O turismo no Chile depois do Terremoto

Todos ficamos chocados com o terrível terremoto que abalou o Chile poucas semanas atrás. Apesar de ser um país acostumado a tremores e a erupções vulcânicas, as imagens de destruição e sofrimento impressionaram a todos.

  
  
Deserto do Atacama

Todos ficamos chocados com o terrível terremoto que abalou o Chile poucas semanas atrás. Apesar de ser um país acostumado a tremores e a erupções vulcânicas, as imagens de destruição e sofrimento impressionaram a todos. Desde o tremor principal, pequenos tremores secundários, chamados de réplicas, continuam a acontecer principalmente nas regiões próximas ao epicentro em Conception. Segundo os especialistas, elas devem ocorrer em menor intensidade nos próximos 40 dias.

O efeito deste tremor sobre a estrutura turística do Chile foi relativamente pequeno, pois a zona do epicentro está afastada dos principais atrativos do país. Para o turismo, o maior efeito do tremor foi o fechamento temporário do aeroporto de Santiago, cujo terminal principal teve algumas estruturas abaladas e passa atualmente por reparos. As pistas não foram afetadas e ele funciona com 80% da sua capacidade até dia 09 de Março, quando todos os trabalhos estarão finalizados.

As zonas turísticas do norte e sul do país não sentiram os tremores, mas foram afetadas indiretamente devido a interrupção dos vôos por alguns dias. A situação está completamente normal em todos os destinos turísticos e parques nacionais.
Veja abaixo a situação atual de cada uma das regiões turísticas do Chile:

Deserto do Atacama - Não houve qualquer dano. Tudo funciona normalmente

Região dos Lagos (Pucon e Puerto Varas) - Sentiu o tremor, mas não houve qualquer dano. Tudo funciona normalmente

Patagônia Chilena (Torres de Paine) - Não houve qualquer dano. Tudo funciona normalmente

Ilha de Páscoa - A ilha recebeu uma onda produzida pelo tremor que chegou fraca a uma de suas costas. Houve uma pequena inundação, mas não houve danos aos Moais e a cidade de Hanga Roa. Os vôos e passeios acontecem normalmente.

Santiago - Sentiu o tremor que ocorreu a 400 kms dali. Algumas estruturas foram abaladas. A parte central e turística não foi afetada, salvo algumas rachaduras em prédios. As atividades de passeios e vôos estão normalizadas. O porto de Valparaiso está fechado ao publico, mas as visitas a Viña del Mar acontecem normalmente. O passeio Trem do Vinho no vale de Colchagua está suspenso temporariamente.

Para aqueles que desejam visitar o país nas próximas semanas, a situação está tranqüila e os serviços normalizados. Para conhecer os roteiros disponíveis para o Chile e mais informações consulte o site da Gold Trip – www.goldtrip.com.br

Peter Goldschmidt - 16 de Abril de 2010
Consultor de turismo da Gold Trip e membro da Família Goldschmidt que desde 1999 viaja pela América descobrindo e divulgando novos roteiros turísticos. www.familiagold.com.br.

Deserto do Atacama
Lagos Andinos
Ilha da Páscoa
Torres del Paine
  
  

Publicado por em

Maria Regina L.Aquino

Maria Regina L.Aquino

12/07/2011 14:14:17
Estive no Chile (Santiago, Lagos e Vulcões), fiquei encantada com tudo que vi.As paisagens do Lagos e Vulcões é maravilhosa. Se Deus quizer ainda voltarei ao Chile.O atendimento é de primeira, êles têm prazer de nos atender. O povo de lá adora os brasileiros!
Quem não foi ainda ao Chile, vá!!

M.REGINA

M.REGINA

11/03/2011 22:21:13
FIZ TURISMO PELO CHILE. SANTIAGO (LAGOS E VULCOES).ADOREI!
TUDO MUITO LINDO O SUL ENTÃO NEM SE FALA. VOLTAREI LA QUANDO PUDER!
PEÇO A DEUS QUE NÃO VENHA OUTRO TERREMOTO!

Família Goldschmidt

Família Goldschmidt

Sem duvida é um destino fantastico e quando puder va amsi vezes sim!!!
Maria Recco

Maria Recco

10/06/2010 08:37:49
Pessoal, estou querendo viajar para o Chile nas próximos semanas (21 a 26/06/2010), há algum lugar que foi drasticamente afetado e que eu não deveria ir ??

Maria aparecida de souza vieira

Maria aparecida de souza vieira

29/04/2010 19:58:27
estive em santiago dia 19 ate o dia 26/02/2010 so vi coisas maravilhosas o chile e um pais maravilhoso mas quando cheguei em casa aconteceu o terremoto eu ainda nao acredito que toda aquelas pessoas maravihosa estege sofrendo assim que der eu irei voltar
abracos para todos e muita fe.

Lu Moraes

Lu Moraes

23/04/2010 14:01:22
Visitarei o Chile em agosto, e graças a este site e comentários fico bem tranquila qto à segurança. Grata. Lu.

Alessandra

Alessandra

09/04/2010 16:29:05
Estou querendo fazer um passeio ao Chile com minha família (eu, marido e dois filhos (uma de 16 e outro de 12 anos). O que vcs me indicam para conhecer ... OBRG.

Kathia

Kathia

29/03/2010 12:42:45
Vou para o Chile dia 01 de junho, vcs acham que vale a pena trocar a viagem? Vou para Santiago, visitar Valparaíso, e estou com bastante medo. Sei que ainda faltam dois meses, mas não sei se estará tudo normalizado até lá.

Eduardo Galdino

Eduardo Galdino

26/03/2010 18:29:33
Estou firme na viagem que farei no mês de julho para Santiago.

Alfredo Rocco

Alfredo Rocco

26/03/2010 10:24:49
chile realmente e um pais maravilhoso um dia voltare.

Leda Arndt

Leda Arndt

26/03/2010 09:42:31
Eu acho que mais do que nunca quero conhecer o chile.Sempre tive vontade ,nao e pq teve terremoto vou deixar de ir.

Família Goldschmidt

Família Goldschmidt

Isto mesmo - O Chile é um lindo país - aproveite!
Anderson moraes

Anderson moraes

24/03/2010 12:51:49
vou ao sul do chile e a santiago no mês de junho ,fico grato com as informacões que me deram ,vou mais tranquilo ja que esta tudo ok nessas regiões.

Família Goldschmidt

Família Goldschmidt

Pode ir tranquilo - Boa Viagem!
Ema Lucia

Ema Lucia

23/03/2010 17:01:27
Chile è um pais admiravel,o povo è educado e sempre disposto a escutar os turistas.
Eu tive a sorte de conhecer o sul y fique encantada.

Ethel de Castro

Ethel de Castro

18/03/2010 14:36:32
Estou totalmente de acordo com a materia acima. Os centros de ski não sofreram nenhum dano. O Chile e um pais preparado para os terremotos e a solidaridade de povo chileno e admiravel, haja visto o evento que foi feito nos dias 5 e 6 de Março "Chile ayuda a Chile", onde se arrecadaram mais de 60 milhoes de dolares.

Marlon R. Silva

Marlon R. Silva

18/03/2010 08:08:41
Estive no Chile de 16 de fevereiro à 04 de março, era pra retornar dia 27, mas... acabei tendo que ficar em Santiago por mais 5 dias.
Conheci a região dos lagos citada na matéria, é lindo, fico contente em saber que nada foi danificado por lá.
Em Santiago, tudo funciona plenamente. O que aconteceu por lá (e posso dizer com conhecimento de causa, rsrs) é exatamente o que foi descrito na matéria.
Abraços!
E não deixem de conhecer o Chile, tem muita coisa linda por lá!

Angela maria bermudes

Angela maria bermudes

17/03/2010 20:42:10
Foi muito bom vocês comentarem sobre o turismo no Chile após o terremoto. As pessoas estão muito assustadas (o que é natural), e cancelando suas viagens, mas sem necessidade. Em Pucón, por exemplo, o tremor foi forte, mas não houve danos materiais ou de qualquer outra espécie. A cidade continua lá, linda, com todos os seus muitos atrativos. E o mesmo ocorre com muitas cidades desse país amistoso.
Em Santiago, com exceção de alguns velhos muros que desabaram, nada indica que houve um terremoto. A ordem foi reestabelecida, com a ajuda dos militares e o aeroporto está funcionando, assim como os demais meios de transporte.
O Chile tem no turismo uma de suas fontes de renda, e quem tem viagem programada tem que deixar de temer o que já aconteceu (um próximo terremoto dessa magnitude não ocorrerá em menos de 25 anos).

Janaina

Janaina

17/03/2010 14:09:28
Olá, acompanho as informações de vcs pelo site Econews e gostaria de registrar que eu estava em Santiago no dia do terremoto. Na noite anterior eu me encontrava em Pucon (lugar lindo). O hotel que eu estava em Santiago aguentou bem o tranco; apesar de termos visto apenas rachaduras no hotel, os tremores foram fortes e era possível perceber o hotel balançando, de dentro do quarto. Felizmente o grupo com quem estava ninguém se machucou (bem diferente da cidade de Concepcion). Consegui voltar 4 dias depois do ocorrido, e a solução foi cruzar os Andes de carro e chegar até Mendoza (Arg.). Adorei, já que era uma coisa que eu sempre quis fazer...