VIAJE COMIGO 12 | ÁFRICA -SAFARI NO KRUGER

Imagine uma reserva com mais de 350 quilômetros de extensão e repleta de animais em seu estado natural.

  
  

Imagine uma reserva com mais de 350 quilômetros de extensão e repleta de animais em seu estado natural. Agora, imagine-se fazendo um safári com toda segurança e observando de perto elefantes, girafas e rinocerontes. Este é o Parque Nacional Kruger, o melhor lugar para se ver a vida selvagem da África do Sul.

Posso falar com toda a segurança que um dos lugares mais impressionantes da África do Sul é o Parque Nacional Kruger. Situado na região nordeste do país, esta é uma das mais importantes reservas de fauna da África e um dos melhores lugares para observação de animais em seu estado natural. Possui mais de 350 quilômetros de extensão e uma aérea de quase 20 mil km². A vida selvagem é abundante e diversificada. Só a população de elefantes ultrapassa nove mil indivíduos. Além disto, vivem ali milhares de outros animais como gnus, girafas, antílopes, zebras e búfalos. Apesar da abundância, os animais não estão sempre a vista, pois a área é imensa e repleta de vegetação. Depende muito da sorte e da hora do dia em que fizer sua visita. Tudo se resume a estar no lugar certo, na hora certa. Os horários mais indicados para se observar a vida selvagem são logo ao nascer do sol e no final do dia, pois são nestes períodos, menos quentes, que os animais saem de seus refúgios para tomar água e alimentar-se.

Para conhecer o Kruger, você pode optar em ficar hospedado em lodges dentro do parque ou em hotéis em cidades vizinhas como White River e Hazyview. Você também pode realizar safáris de duas maneiras: contratando o serviço na entrada da reserva ou alugando um carro e percorrendo por conta as estradas do parque. Optamos em fazer nosso próprio safári. Pagamos a taxa de conservação e recebemos um folheto com as regras a serem seguidas: Percorrer somente as estradas autorizadas (asfalto e terra), nunca sair dos veículos, nunca alimentar os animais e não permanecer no parque após o fechamento dos portões. Dentro do Kruger existem áreas próprias para descanso e pic-nic, algumas delas com restaurantes, lanchonete e até internet. Estas aéreas são cercadas e protegidas para os animais selvagens não ataquem os visitantes (e vice versa).
Quem inicia um safári no Kruger logo é informado que esta é uma reserva de “Big Five”. Isto quer dizer que o parque tem os cinco animais mais procurados em um safári. São eles o búfalo, o elefante, o rinoceronte, o leão e o leopardo. Estes animais foram apelidados de Big Five pelos antigos caçadores africanos porque são os únicos que continuam atacando mesmo depois de alvejados por tiros. Todos querem vê-los e fotografá-los. É um alvo a ser alcançado. No entanto, além deles, existem de dezenas de outras espécies igualmente importantes e uma infinidade de pássaro de todas as cores e tamanhos.
Nós tivemos muita sorte ou como prefiro dizer, muitas bênçãos. Em menos de meia hora já vimos dois dos “Big Five”. Primeiro uma manada de búfalos. Depois, dois rinocerontes. Neste caso, mãe e filho que pastavam tranqüilos ao lado da estrada e não se incomodaram com a nossa presença. Fotos incríveis! Em seguida encontramos uma girafa com seu filhote e logo depois dois jovens elefantes. Assim que chegamos, os paquidermes começaram a lutar como dois adolescentes que disputam quem é o mais forte. Se afastavam de costas e depois atacam tentando empurrar o outro para trás. Senti-me dentro de uma reportagem da National Geografic. Inesquecível!

O dia passou rápido, como se muitas horas se convertessem em poucos minutos. Observamos muitos outros elefantes, girafas, zebras, crocodilos, enfim, muitos animais. Mas a maior surpresa do dia estava reservada para o final. Já estamos próximos a saída do parque e com o sol já se sumindo no horizonte, notamos um movimento na beira da estrada. Decidimos investigar e fomos recompensados por nossa curiosidade. Havia ali, a menos de 2 metros de nós, uma mamãe hiena amamentando sua ninhada. Ela ignorou nossa presença e os filhotes começaram a brincar e rolar pelo chão. Foi uma cena incrível que ficará marcada para sempre em minha memória. O Kruger é isto. Uma oportunidade única de sentir-se integrado a natureza e de descobrir como a vida selvagem segue seu ciclo natural. Espero que um dia você também possa ter esta experiência.

Peter Goldschmidt
Peter é membro da Família Goldschmidt e diretor-consultor de turismo da agência Gold Trip. www.familiagold.com.br // www.goldtrip.com.br

  • Para ver o vídeo sobre o safári no Parque Nacional Kruger, entre no canal VIAJE COMIGO no Youtube. Acesse: www.youtube.com/viajecomigo

Para viajar, entre no site da Gold Trip e conheça os novos roteiros para a África – www.goldtrip.com.br

  • Fotos: Família Goldschmidt e André Pereira
  • Este diário se refere a viagem da Família Goldschmidt a África do Sul em Setembro de 2010.

Assista outros vídeos no VIAJE COMIGO - Menu Principal

Conheça mais aventuras da Família Goldschmidt - www.familiagold.com.br

  
  

Publicado por em

Tatiana

Tatiana

07/11/2011 21:57:24
Estou em busca de informações sobre o Krueger e foi dificil encontrar alguem que tenha feito o passeio sem agência. Eu e o meu marido vamos no fim do ano e vamos seguir as suas dicas. Uma pergunta: para entrar no parque é necessário fazer algum agendamento?
Obrigada!
Tatiana