A caminho da ilha Mexiana

Partimos no início da noite de ontem de Sosel na mesma balsa em que viemos. O Sr. José teve que ficar na fazenda, mas mesmo assim nos convidou para conhecermos a ilha Mexiana, onde ele tem um hotel-fazenda. São 36 horas de balsa, descendo p

  
  

Partimos no início da noite de ontem de Sosel na mesma balsa em que viemos.

O Sr. José teve que ficar na fazenda, mas mesmo assim nos convidou para conhecermos a ilha Mexiana, onde ele tem um hotel-fazenda.

São 36 horas de balsa, descendo pelo rio Xingu e Amazonas.

A ilha Mexiana fica bem na foz, onde o maior o rio do mundo encontra com o Oceano Atlântico.

A viagem foi bem parecida com a anterior, seguindo lenta e constantemente por rios largos e estreitos.

Agora havia menos pessoas a bordo na balsa, mas mesmo assim apareceram vários meninos vendendo camarões e peixes.

Passamos nossas horas lendo, dormindo, escrevendo ou jogando um buraquinho em família.

A Pepita, que já havia sofrido muito com o calor da primeira viagem, agora sofria de enjôo.

A Ingrid aproveitou e fez dela sua boneca preferida. Na posição em que ela deixava a Pepita, ela ficava.

Ficamos com pena de deixá-la dormir do lado de fora da cabine, onde dormiam os marinheiros, e a trouxemos para dentro.

Para não dormir no chão, as crianças arrumaram uma cama para ela dentro de uma gaveta vazia. Uma solução original!

Vocês devem estar se perguntando sobre o paradeiro do Pégaso.

Pois bem, vou explicar: a travessia para Mexiana é mais perigosa, pois atravessa o canal Perigoso (é este mesmo o nome do canal.

Imaginem o perigo deste canal só pelo seu nome! Além disto, o igarapé que leva a balsa até o centro da ilha é muito estreito e há sempre o risco de encalhar por causa da maré.

Nos aconselharam a não levar o ônibus nesta viagem e nós o despachamos para Belém.

Outro fator que contribuiu para esta decisão foi o fato da balsa estar completamente carregada com piçarra (terra junto com pedras).

Como as planícies da Mexiana ficam 6 meses alagadas no ano, a terra dali não é boa para fazer estradas e caminhos.

Daí a razão por se trazer terra de outros lugares.

Na verdade, tudo o que o hotel precisa vem de fora da ilha, a um custo bem alto.

Por isso as balsas da companhia vêm e vão até ela levando desde comida até combustível para o gerador.

Nós pegamos carona em uma destas viagens.

  
  

Publicado por em