Até logo Glória!

Chegou o dia de deixar o Glória, um lugar que aprendemos a amar. Suas lindas paisagens, seus simpáticos habitantes, suas exuberantes cachoeiras, nossos eternos amigos. Se tivesse que escolher de novo uma primeira parada, não gostaria de escolher outro lug

  
  

Chegou o dia de deixar o Glória, um lugar que aprendemos a amar. Suas lindas paisagens, seus simpáticos habitantes, suas exuberantes cachoeiras, nossos eternos amigos. Se tivesse que escolher de novo uma primeira parada, não gostaria de escolher outro lugar. Posso dizer que começamos a expedição com “os dois pés direitos”. Vamos sentir saudades. Mas a saudade é também uma coisa boa, pois nos faz querer voltar algum dia. As boas lembranças que levaremos conosco vão ser guardadas para sempre. Os deliciosos pães de queijo, as gostosas quitandas, as belas pousadas, as serras verdejantes, os claros regatos, as estrondosas cascatas, os incontáveis mata burros, as tardes nos rios, as descobertas no letreiro, as prosas na roça, as chuvas refrescantes, os amigos verdadeiros. Não serão as fotografias ou as fitas de vídeo que nos farão lembrar do Glória, será mais fácil olhar para dentro de nossos corações, naquele cantinho secreto, de onde brotarão as lembranças mais doces deste lindo canto do mundo. Tchau Glória, tchau amigos, não adeus, só um até logo.

Nosso valente Kangoo atravessa um dos centenas de mata-burros da região
Vamos sentir saudades do amigo e guia Marcelo
Uma das mais belas cachoeiras do Glória, a do Quilombo
O sorriso maroto de um habitante da região
Sandra e Ingrid meditando diante da beleza da serra do Letreiro
  
  

Publicado por em