Chegada em Maceió - Parte I

Era 5:30 da manhã quando acordamos com uma visão maravilhosa do sol nascendo por sobre o mar emoldurado por enormes coqueiros. Lá embaixo, várias pessoas já faziam seu jogging no calçadão da praia e depois de observá-los por alguns instantes voltei

  
  

Era 5:30 da manhã quando acordamos com uma visão maravilhosa do sol nascendo por sobre o mar emoldurado por enormes coqueiros.

Lá embaixo, várias pessoas já faziam seu jogging no calçadão da praia e depois de observá-los por alguns instantes voltei a dormir.

Como vocês podem perceber, não estou no motorhome, mesmo porque dificilmente ele subiria até o sexto andar de um prédio. Calma, deixe-me explicar.

Ontem a tarde, após a palestra, levamos o Pégaso para uma revisão de 5 mil km na concessionária Mercedes Benz local, a Alagoas Diesel (depois do problema na Patagônia Argentina, só deixo o Pégaso em concessionárias e não mais em qualquer mecânico).

Tínhamos que regular as válvulas e fazer alguns pequenos ajustes que levariam uns dois dias. Por sorte fomos convidados pela Secretaria de Turismo de Maceió e pelo Hotel Ponta Verde, para ficarmos este dias com eles.

Tenho que ser sincero, foi difícil ter que deixar o Pégaso sozinho numa enorme garagem, mas foi preciso. Espero que ele não fique magoado comigo.

Por outro lado, tivemos o incentivo de ficar em um quarto maior que nosso ônibus, no sexto andar, de frente para o mar, em um dos melhores hotéis da cidade.

Eu sei, é difícil, mas alguém tem que fazer este trabalho. Coube a mim desta vez e o aceitei resignado. Hehehehehe!

Brincadeiras a parte, tivemos mais um dia agitado, com entrevistas e uma palestra completa para convidados e autoridades na Associação Comercial de Maceió.

O local ficou lotado. Acho que a palestra foi legal, afinal não vi ninguém dormindo, nem saindo correndo. O tema? Sonhos e Decisões – a história de nossa expedição.

No final da tarde, ainda tive que enfrentar uma sessão de dentista. Perdi uma obturação há alguns dias e aproveitei a parada para fazer um pit-stop de emergência.

Quem me atendeu? Aquele cara que conheci na praia em Barra de São Miguel, o (Doutor) Conde.

Doeu? Nem um pouquinho!

  
  

Publicado por em