De volta a Belém - Pólo joalheiro

Voltamos por mais alguns dias ao nosso cantinho preferido em Belém, ao Parque dos Igarapés. Reencontramos nossa guia Rosângela e junto com ela fomos conhecer uma atração que nos havia faltado visitar, o Pólo Joalheiro. Vou contar a vocês,

  
  

Voltamos por mais alguns dias ao nosso cantinho preferido em Belém, ao Parque dos Igarapés.

Reencontramos nossa guia Rosângela e junto com ela fomos conhecer uma atração que nos havia faltado visitar, o Pólo Joalheiro.

Vou contar a vocês, já vi muitos lugares bonitos, mas este tal de Pólo joalheiro me surpreendeu.

Construído em um antigo presídio que até pouco tempo atrás era palco de rebeliões e mortes, o Pólo é um conjunto arquitetônico que conta com um museu de gemas, auditório, espaço para artesãos, ourives e lojas de artesanatos.

Ao chegar, o visitante se depara com uma enorme rocha de 2,5 toneladas de cristais de quartzo.

Nunca vi coisa tão bela. Ao lado da pedra existe uma passagem que leva ao jardim, onde cristais ainda maiores e de várias cores enfeitam uma enorme fonte.

O chão é forrado de pedras de ametista enquanto as jardineiras estão repletas de cristais de quartzo branco.

Tenho a impressão de que todo o complexo foi construído com o objetivo de mostrar ao visitante porque o Pará é o estado mais rico do Brasil em minerais. É impressionante.

Não bastasse isto, existe ainda um museu de minerais e arte marajoara.

O museu estava fechado para manutenção, mas a Kika, a Ana Cristina e o Mário Sérgio, responsáveis pelo museu, abriram uma exceção e nos fizeram uma super visita guiada.

Ficamos literalmente babando diante de tantas belezas.

Ouro, esmeraldas, diamantes, tinha de tudo um pouco. As pedras expostas, como tudo no Pará, eram enormes.

Vi uma turmalina de mais de um metro de comprimento. Gastamos duas horas lá dentro e tivemos uma super atenção de nossos anfitriões.

No final, a Sandra ganhou de presente da Kika uma pedra única.

Visitamos também a ala dos lapidários e fizemos amizade com um trio super legal, o casal Júlia, João e Joelson.

Quando souberam que gostamos de pedras brutas, nos presentearam com o lixo deles.

É isto mesmo, nos deram as pedras que não podem ser lapidadas por alguma razão, mas que para nós representam uma ótima lembrança.

  • Obs: Junto com as pedras vieram também alguns bombons de chocolate com o recheio de creme de cupuaçú. Destes eu também gosto.
  • Pólo Joalheiro São José Liberto

Praça Amazonas, s/nº
Fone: (91) 230-4451

  • Oficina de Lapidação

Fone: (91) 230-4451 - Ramal 248

  
  

Publicado por em

Denize Roberta

Denize Roberta

25/01/2011 14:09:31
Eu adorei o polo joalheiro, lá dentro é muito lindo... e pra quem ainda não conhece pode estar visitando o espaço virtualmente atravé deste link: http://maispara.com.br/maisparaimages/tourvirtual/polo/360.html

Nancy

Nancy

07/01/2011 20:53:02
Gente eu fui lá no Polo Joalheiro,moro no Rio de Janeiro,é simplesmente deslumbrante,cada coisa uma mais linda que a outra,devia ser mais divulgado,Belém do Pará é belíssima.

Vanessa

Vanessa

31/03/2009 17:49:48
eu já fui lá , muito legal , cada coisa linda , tem coisa mais bonita do que a outra , gostei muito mesmo , eu moro perto da praça amazonas , quando estou sem fazer nada , vou lá olhar as coisas novas , que o pólo joalheiro tem pra mim amostrar ,