Descida e Marina Manso

Depois de ótimos dias nas alturas da Chapada dos Guimarães, tivemos que nos despedir de nossos amigos e do simpático Pedrão, o prefeito da cidade. Saímos das alturas, mas não da cidade. Descemos a serra e depois de uma passada rápida por Cuiabá, s

  
  

Depois de ótimos dias nas alturas da Chapada dos Guimarães, tivemos que nos despedir de nossos amigos e do simpático Pedrão, o prefeito da cidade.

Saímos das alturas, mas não da cidade. Descemos a serra e depois de uma passada rápida por Cuiabá, seguimos para a represa do Manso, que fica dentro do município da Chapada.

Fomos conhecer a fazenda do Morro do Chapéu, que fica às margens da represa.

Na verdade, a fazenda é a margem da represa, pois o espelho d’água cortou a fazenda no meio.

A sede ficou de um lado e a área de pastagem do outro.

Esta represa foi construída por Furnas há poucos anos e tem um propósito múltiplo: serve tanto para gerar energia quanto para irrigação, lazer e para controlar as cheias do rio Cuiabá que corta a capital.

Em pouco tempo, ela se tornou o centro de lazer de milhares de pessoas, pois tanta água junta não é muito comum por aqui.

O solo composto de arenito e quartzo ajuda a tornar a água mais clara e dependendo do ângulo em que se olha, parece que você está na beira do mar.

Fomos recebidos pelo Jair, sua esposa Rosângela e pelo seu filho Jairzinho (9 anos).

Eles nos esperavam na marina que pertence ao condomínio, que estão construindo.

Tudo é muito novo e bem organizado. Tem até pista de pouso e heliporto.

Foi muito bom este encontro, principalmente para as crianças.

O Jairzinho trouxe dois outros amigos, o Murilo e o Vitor, com idades parecidas com o dos meus filhos.

A amizade foi instantânea. Já fazia algum tempo que o Erick e a Ingrid não brincavam pra valer com crianças da mesma idade.

Na verdade, desde Manaus isto não acontecia. Deixamos eles bem a vontade.

Depois de um belo almoço, seguimos de lancha para a sede da fazenda, do outro lado da represa, um lugar com grande beleza natural.

Depois de acomodados na sede, subimos a serra do navio, uma enorme montanha com falésias que cerca a propriedade para assistir ao pôr-do-sol.

Chegamos na hora certa e vimos um maravilhoso show de luzes preparados pelo criador.

  
  

Publicado por em