Emergência médica

Caso alguns de vocês não tenham notado, o Erick não foi mencionado no dia de ontem. Ele estava em casa (no Pégaso) convalescendo. Vou contar a história: no sábado passado, quando já tínhamos preparado tudo para irmos à igreja, o Erick nos acordou à

  
  

Caso alguns de vocês não tenham notado, o Erick não foi mencionado no dia de ontem. Ele estava em casa (no Pégaso) convalescendo.

Vou contar a história: no sábado passado, quando já tínhamos preparado tudo para irmos à igreja, o Erick nos acordou às 5 da manhã tremendo de frio e com fortes cólicas abdominais.

Fiquei assustado e depois de algum tempo de observação fui com ele até o hospital da cidade. Depois de um exame de sangue, veio o diagnóstico: suspeita de apendicite.

Pavor total! Meu filho com apendicite? Graças a Deus encontramos um bom médico que além de tudo era muito prudente e deixou meu filho em observação durante várias horas antes de tomar uma decisão.

Fizemos um raio X e um ultra-som. Depois de 12 horas de soro e jejum, as suspeitas de apendicite se transformaram em um caso de infecção intestinal por algum organismo aeróbico, que provoca gases.

Graças a Deus. Dos “males” o menor. Medicado e depois de 12 horas no hospital voltamos para casa cansados, porém aliviados. Mais um susto em nossa vida, que graças a Deus não foi mais do que isso.

OBS: o Erick passa bem e já está quase bom. Ele manda lembranças.

  
  

Publicado por em