Lapidação

Acordei com as pernas doendo. Só esqueci das pernas quando me levantei e os ombros também reclamaram do esforço que fizeram ontem, levando todo o equipamento lá para a Rampa do Artur. Mesmo assim, depois de um belo desjejum com frutas, suc

  
  

Acordei com as pernas doendo.

Só esqueci das pernas quando me levantei e os ombros também reclamaram do esforço que fizeram ontem, levando todo o equipamento lá para a Rampa do Artur.

Mesmo assim, depois de um belo desjejum com frutas, sucos e Dorflex, saímos para realizar mais uma etapa da nossa reportagem sobre o garimpo na Chapada.

Desta vez fomos conhecer uma lapidação. Conhecemos o Sr. Antonio, um dos poucos homens da região que transformam o diamante bruto em brilhantes.

Ficamos fascinados pela perícia e destreza que envolve este trabalho tão delicado.

Primeiro o diamante bruto é transformado em um cone, usando um outro diamante como ferramenta.

Depois, em uma máquina que possui um disco plano com pó de diamante, a pedra é cordada de modo que fique com 57 facetas, em uma lapidação conhecida com Amsterdan.

O resultado é fantástico. Pena que ele não dá amostra grátis aos visitantes.

Hehehehehehe!

  
  

Publicado por em