Machucados

Machucados Sandra preparada paraa intervenção cirurgica em D. martins Já ouviu a expressão “entre mortos e feridos, sobreviveram todos”. É uma expressão ridícula e ainda não sei porque eu a escrevi aqui. Talvez porque hoje estivemos envolvidos com

  
  

Machucados

Sandra preparada paraa intervenção cirurgica em D. martins

Sandra preparada paraa intervenção cirurgica em D. martins

Já ouviu a expressão “entre mortos e feridos, sobreviveram todos”. É uma expressão ridícula e ainda não sei porque eu a escrevi aqui. Talvez porque hoje estivemos envolvidos com pequenos acidentes. A Ingrid, enquanto caminhava (leia-se: corria) pela pousada, tomou um belo tombo e ficou com a cara de choro que vocês vêem ai na foto. A Sandra, continua sofrendo com o dedão do pé e calcanhar que machucou ainda em Piúma. Ela pisou em uma ostra ou coisa assim e o machucado as vezes parece melhorar e as vezes piora. Cansado de vê-la sofrer, eu falei com o pai do Arthur que administra o hospital local e ele conseguiu um médico para atendê-la. Ele limpou o local e arrancou toda a pele solta. Acho que agora via ficar legal.
Amanhã vamos deixar D. Martins. Tenho que passar em Vitória pegar algumas coisas que deixei na concessionária Atlântica, encontrar com meu amigo Cacau e depois temos que apresentar uma palestra na NEXEN, uma empresa filiada a Abiclor e que participa da campanha “água + cloro = Saúde”. Por isto, almoçamos com nossos amigos no restaurante Sombra da Serra e arrumamos as tralhas para partir. Amanhã, sai da frente que atrás vem gente!

Arthur, nosso guia e amigo

Arthur, nosso guia e amigo

Detalhe do pezinho dam inha Sandrinha, tadinha!

Detalhe do pezinho dam inha Sandrinha, tadinha!

Ingri após aterrizagem na pousada Peterle

Ingri após aterrizagem na pousada Peterle

Igreja Luterana de D. Martins

Igreja Luterana de D. Martins

  
  

Publicado por em