Mais sobre Piúma

Continua chovendo, mas apesar disto, continuamos trabalhando. Às vezes a máscara e o snorkel atrapalham um pouco, mas vamos levando (hehehehe!). Piadas à parte, hoje tivemos que mudar o motorhome de lugar por causa da chuvarada. O lugar onde estávamos fic

  
  

Continua chovendo, mas apesar disto, continuamos trabalhando. Às vezes a máscara e o snorkel atrapalham um pouco, mas vamos levando (hehehehe!). Piadas à parte, hoje tivemos que mudar o motorhome de lugar por causa da chuvarada. O lugar onde estávamos ficou alagado, e mudamos para um ponto mais alto. O único problema é que as formigas escolheram este mesmo lugar. Haja inseticida! Começamos a conhecer melhor a cidade e a entender suas virtudes e problemas. A população de Piúma hoje sobrevive de três atividades: o turismo, a pesca e o artesanato. O turismo, como falei ontem, acontece principalmente nos meses de verão e multiplica a população da cidade por 20. É uma invasão de gente, mas que sustenta muitas famílias pelo ano todo. A pesca, porém, é onde está concentrada quase 50% da população durante todo o ano, sem depender de estações e inclui várias sub-atividades desde a captura, conservação, limpeza e armazenamento, até a venda e entrega do peixe. Os principais produtos são o peixe Peroá (conhecido em SP como porquinho), o camarão sete barbas e os mexilhões, que aqui são conhecidos como Sururu. O Sururu inclusive é criado em fazendas marinhas ao longo da costa. Destes produtos são feitos muitos dos pratos típicos do Espírito Santo como a Muqueca de Sururu, Peroá no palito e a torta Capixaba. Aqui o pessoal se orgulha especialmente da Muqueca de peixe que pode ser feita com o Robalo, Dourado ou outro peixe semelhante. Eles inclusive usam o seguinte slogan: “Moqueca só Capixaba, o resto é peixada!”.
Tudo aqui é feito e servido em panelas de barro, feitas por artesãs de Vitória. Eu planejo conhecê-las na próxima semana. A vantagem da panela de barro é que ela realça o sabor dos alimentos e mantém a comida quente por mais tempo. É comum os pratos chegarem a mesa borbulhando e demorarem a esfriar.
A era do pão de queijo pode ter chegado ao fim, mas uma nova era se anuncia na vida dos Goldschmidt: A Era do Peixe. Aguardem!

Porto de Piúma

Porto de Piúma

Camarão Sete Barbas

Camarão Sete Barbas

A famosa moqueca capixaba

A famosa moqueca capixaba

O Sururu

O Sururu

Peroá no palito

Peroá no palito

  
  

Publicado por em

Taynara

Taynara

03/05/2012 15:53:01
eu moro em piuma desde que eu nasci e acho piuma um cidade incrivel e bem calma
aqui é ótimo para pessoas que gostam de calma e tranquilidade.

Neuzir

Neuzir

23/11/2008 19:36:18
Gosto muito de piuma é uma cidade maravilhosa adoraria morar aí mas as ofertas de emprego é muito pquena. minha familia mora aí. Na minha opinião o prefeito não deve investir só no turismo pois depois do verão vem o inverno e os turistas vão embora mas a população piumense permanece e precisam se virar de alguma maneira para sobreviver. Por isso eu sugiro que o prefeito juntamente com sua equipe estude novas formas para que venha gerar mais oportunidades de empregos para que o povo de piuma possa sobreviver com mais dignidade. fica aqui minha sugestão.