Nobres

Por certo você nunca ouviu falar de Nobres. Nem eu! Bem, isto até a Salvina da Secretaria de Turismo de Mato Grosso sugerir que eu visitasse esta cidade. Como gostamos de aventuras, resolvemos descobrir o que havia de tão interessante em No

  
  

Por certo você nunca ouviu falar de Nobres. Nem eu!

Bem, isto até a Salvina da Secretaria de Turismo de Mato Grosso sugerir que eu visitasse esta cidade.

Como gostamos de aventuras, resolvemos descobrir o que havia de tão interessante em Nobres.

Saímos cedinho e antes do almoço já havíamos chegado na cidade. São apenas 150 km de Cuiabá.

Lá fomos recebidos pelo prefeito Flávio, sua esposa e por um grupo de pessoas que nos aguardava no Tulipão, uma lanchonete que dispõe e um grande espaço para apresentações.

Conhecemos um pouco do artesanato local, fomos presenteados com colares dos índios Bakairis e assistimos a uma apresentação de capoeira, realizada por um grupo local que trabalha com crianças carentes.

A recepção não podia ser mais animada e calorosa.

Havia também vários estudantes que fizeram várias perguntas sobre nossa expedição.

O almoço foi servido as margens do rio Cuiabá, que passa próximo a cidade.

Assim começamos a conhecer Nobres e saber um pouco de suas maravilhas.

A cidade de está situada sobre uma região de calcário e por isto está repleta de cavernas. São mais de 30 conhecidas.

Os rios também aproveitam as pedras expostas e formam lindas quedas d´água, a mais famosa é a cachoeira do Tombador a poucos quilômetros da cidade.

Mais não se iluda, há muito mais em Nobre do que cavernas e cachoeiras.

Conforme descobri, esta cidade é uma espécie de bonito há 20 anis atrás, cheia de atrativos impressionantes, porém ainda virgem do ponto de vista turístico.

Nos próximos dias, iremos explorar um pouco deste paraíso e prometemos contar tudo pra vocês.

Até lá!

  • Tulipão

Rua Marechal Rondon, esquina com a Av. JK
Centro

  
  

Publicado por em