Nossa viagem a Andaraí - Terceiro dia

Tivemos uma noite realmente tranqüila na cidade de Ituaçú. A cidade está sendo muito bem administrada, com praças arborizadas e limpas. Estrada reta que corta o centro da Bahia Dá gosto de ver uma cidade assim depois de tanto lugar feio e esburac

  
  

Tivemos uma noite realmente tranqüila na cidade de Ituaçú. A cidade está sendo muito bem administrada, com praças arborizadas e limpas.

Estrada reta que corta o centro da Bahia

Estrada reta que corta o centro da Bahia

Dá gosto de ver uma cidade assim depois de tanto lugar feio e esburacado que vimos pelo caminho. Dormimos no único posto da cidade e conversamos bastante com os habitantes locais.

Visão do início da Chapada

Visão do início da Chapada

Descobrimos que os morros que nos cercavam já eram o começo da Chapada Diamantina e que a vegetação que os cobria já era a caatinga.

Saída de Ituaçú - Visão maravilhosa

Saída de Ituaçú - Visão maravilhosa

Outra coisa que descobrimos e fomos verificar é que em Ituaçú existe uma enorme caverna, com 3,5 quilômetros de extensão, que atravessa uma montanha de um lado a outro.

Foto montagem da entrada da Chapada por Mucugê

Foto montagem da entrada da Chapada por Mucugê

Ela é conhecida como Gruta das Mangabeiras. A caverna, apesar de profunda, tem um piso bem regular e os 850 metros iniciais têm iluminação artificial.

Plantação de cactos - alimento para o gado e para as pessoas.

Plantação de cactos - alimento para o gado e para as pessoas.

Em 3 horas, é possível atravessar com tranqüilidade. Todas estas facilidades não tiram a beleza do lugar e não diminui o impacto da beleza de suas formações. Descemos acompanhados pelo guia Neto (O acesso é controlado pela prefeitura e há uma pequena taxa de R$ 10,00 por grupo), que nos mostrou vários espeliotemas. Além das já conhecidas estalactites e estalagmites, a caverna é rica em helictites, pequenos filamentos que desafiam a lei da gravidade e crescem em todas as direções.

Os salões são imensos e repletos de colunas formadas e em formação. Além disto, existem várias rochas calcárias que lembram rostos, objetos e animais.

O mais famoso deles lembra um coração e foi chamado de Coração de Jesus, sendo objeto de culto e devoção de centenas de romeiros que visitam o local no dia da padroeira da cidade.

Depois da maravilhosa visita, seguimos nosso caminho com destino a Andaraí. Fizemos uma média horária baixíssima de apenas 32 km/h. Esta baixa média tem uma razão: a cada poucos quilômetros percorridos nós parávamos para tirar fotografias.

As paisagens eram emocionantes. Descarreguei vários filmes em direção dos campos que nos cercavam e depois das enormes montanhas de pedra que formavam a Chapada Diamantina. Ainda não conheço o resto, mas até agora acho que a melhor visão para quem chega a Chapada é pelo sul.

Depois de andar 70 quilômetros por campo aberto, a estrada adentra por um portal de pedras, uma verdadeira fenda entre as montanhas, até a cidade de Mucugê há 1.200 metros de altitude.

Depois, a estrada desce em zig-zag por entre as pedras, cortando rios, bosques e campos, até chegar a Andaraí há apenas 350 metros de altitude.

Fomos recebidos na Pousada Ecológica, situada antes da cidade, às margens de uma enorme cachoeira e de um maravilhoso rio. Não sei mais sobre o lugar, mas a paisagem que se vê de nossa janela promete lindas reportagens.

manhã de manhã, vou descobrir mais sobre Andaraí e conto tudo a vocês.

Tchau!

  
  

Publicado por em