O extremo oriental do Brasil

Como prometi ontem, vou falar do outro lugar que conheci em João Pessoa. Depois de ir a igreja de São Francisco, fomos ao Cabo Branco, logo acima da Ponta do Seixas, o ponto mais oriental do Brasil e da América do sul. Depois de visitar Ushuaia, (

  
  

Como prometi ontem, vou falar do outro lugar que conheci em João Pessoa. Depois de ir a igreja de São Francisco, fomos ao Cabo Branco, logo acima da Ponta do Seixas, o ponto mais oriental do Brasil e da América do sul.

Depois de visitar Ushuaia, (Fase 1) o ponto mais austral do planeta e das Américas, foi muito importante para nós visitar o Cabo Branco.

Apesar do nome, o cabo não é branco e sim uma enorme falésia colorida, com predominância do vermelho.

Lá existe um farol, bonito e moderno, que tem um alcance de 36 km. Junto a murada de observação, conhecemos o Aluísio, um rapaz que a 28 anos vende côcos ali.

Ele é uma destas figuras marcantes do Brasil. Cheio de graça e alegria.

Depois de mostrar para as crianças as tartarugas marinhas que vivem ali na costa, ele informou que o Cabo Branco é tão próximo a África, que de manhã bem cedo, logo que o sol nasce as 4:30h, ainda no silêncio da noite, pode-se ouvir ao longe os tambores das tribos africanas.

E esta é somente uma de suas bem humoradas mentiras.
A verdade é que o côco que ele vende é o mais doce que já provei.

Se visitar Cabo Branco, não deixe de conhecê-lo.

OBS: para efeitos geográficos, o Cabo Branco não é o ponto mais oriental e sim a Ponta do Seixas, uma pequena praia que avança logo abaixo do cabo por mais uns 200 metros mar adentro.

Mas garanto, no Cabo Branco a vista é melhor e o Aluísio é super divertido

  
  

Publicado por em

Ana paula

Ana paula

09/02/2009 18:18:04
joao pessoa e demais eu a amo muito