PARNA - Chapada dos Guimarães

Uma coisa importante para quem visita a Chapada é saber que a cidade e o parque tem o mesmo nome. Já conheci alguns parques nacionais, alguns deles que nem são abertos ao público, mas acho que este foi o mais abandonado de todos. Por alguma

  
  

Uma coisa importante para quem visita a Chapada é saber que a cidade e o parque tem o mesmo nome.

Já conheci alguns parques nacionais, alguns deles que nem são abertos ao público, mas acho que este foi o mais abandonado de todos.

Por algumas razões que não consegui entender (e nem sei se quero), o parque está aberto e fechado ao mesmo tempo.

Dono de atrações únicas e fantásticas, ele é o retrato de uma má administração.

Algumas atrações mais distantes estão fechadas, como a lagoa Azul e a Caverna do Francês.

Outras mais próximas, como a cachoeira Véu da Noiva, com seus quase 90 metros de queda estão abertas e são de fácil acesso.

Outras atrações como uma seqüência de cachoeiras menores, a Casa de Pedra (uma caverna de arenito) e o morro de São Gerônimo estão abertas, mas com as estradas de acesso fechadas.

Estranho né? Para se chegar lá só caminhando.
E muito!

O parque não está cobrando ingresso no momento, mas controla a visita.

Você pode entrar de carro até a sede (uns 500 metros).

Depois disso só a pé. A sinalização das trilhas existe, só que está quebrada e derrubada no chão.

É difícil andar sem um guia ou pessoa experiente. É uma pena, pois este parque é lindo.

Grande paredões de arenito formam enormes cânions cheios de florestas.

A mata de cerrado cobre todo o parque e o solo é rico em quartzo e quartzito.

Se você puder conhecer este paraíso, faça-o independente de suas condições. É um lugar fantástico.

Fico feliz pelo Ibama preservá-lo, mas fico triste ao mesmo tempo por não administrá-lo direito e assim dificultar que os verdadeiros donos do parque, nós brasileiros, conheçamos nossa própria terra.

Chapada dos Guimarães

  
  

Publicado por em