Pedalando pelas praias

Ontem pegamos as nossas Caloi e fomos conhecer as praias que nos cercam. Saímos em direção sul e subimos por uma trilha até o alto de uma falésia ainda na praia do Oiteiro, a mesma em que estamos. Lá de cima tivemos uma visão maravilhosa d

  
  

Ontem pegamos as nossas Caloi e fomos conhecer as praias que nos cercam.

Saímos em direção sul e subimos por uma trilha até o alto de uma falésia ainda na praia do Oiteiro, a mesma em que estamos.

Lá de cima tivemos uma visão maravilhosa de toda a orla marítima de Rio Tinto. Maravilhoso!

O litoral da Paraíba tem trechos com praias um pouco estreitas, muitas cercadas por falésias que chegam a 40 metros de altura.

Lembrou muito o litoral da Patagônia, com a diferença de que aqui a água e o clima são quentes e o verde é muito mais presente.

Seguimos cerca de 1 km sobre a falésia e descemos do outro lado, próximos a Barra do Miriri, onde acaba a estrada.

Como a maré estava baixa, voltamos pela praia sempre parando nas pedras que afloram da areia para procurar peixes e siris.

Em uma destas paradas, encontramos uma cobra tomando sol, praticamente dentro da água.

Fiquei surpreso, não esperava encontrar uma cobra ali. Como boas crianças levadas, “brincamos” um pouquinho com a bichinha (no bom sentido) e a deixamos em paz.

A orla de Rio Tinto tem ainda mais duas praias, todas pertencentes à mesma enseada, a praia de Campina e a de Barra de Mamanguape.

A de Campina tem um pequeno loteamento e uma vila próxima. Apesar disto, na maioria dos dias ela está vazia e tranqüila.

A praia da Barra é ainda mais vazia, existe apenas uma vila de pescadores e a Base do Projeto Peixe Boi Marinho.

Toda a praia é protegida por arrecifes, o que torna as águas bem tranqüilas.

Aqui as praias são consideradas ainda virgens, com poucos visitantes e nenhuma poluição.

Um paraíso! Pergunte se quero ir embora....

  
  

Publicado por em