Piranhas - AL

Descendo o rio São Francisco em direção a foz, encontramos a pequena e simpática cidade de Piranhas. Piranhas ficou famosa por duas razões, primeiro porque era o iíicio de uma das primeiras estradas de ferro que cortavam o sertão; e segundo por se

  
  

Descendo o rio São Francisco em direção a foz, encontramos a pequena e simpática cidade de Piranhas.

Piranhas ficou famosa por duas razões, primeiro porque era o iíicio de uma das primeiras estradas de ferro que cortavam o sertão; e segundo por ser o lugar de onde saíram as volantes que mataram Lampião (bem próximo daqui) e onde foram expostas suas cabeças recém cortadas.

A cidade ainda preserva muito de suas características originais. Possui uma linda estação ferroviária, réplica de uma estação inglesa do século 19, casas pitorescas, casarões com estilo europeu e um monumento com mais de 100 anos, erguido pelos ingleses para comemorar a passagem do século 19 para o 20.

Na cidade há inclusive preservado o palácio onde dormiu D. Pedro II em sua visita a cidade por volta de 1850. As ruas antigas ainda têm o calçamento original e a parte histórica está praticamente intacta.

O atual prefeito inclusive está restaurando todo o centro antigo com recursos próprios, um tarefa heróica devido aos poucos recursos financeiros da cidade.

Na antiga estação foi construído o museu do sertão, dedicado tanto a memória da cidade como também a dos homens e mulheres que vivem e viveram na região.

No museu há uma sala totalmente dedicada ao cangaço e às volantes. Nela vimos várias peças que pertenceram a Lampião e muitas fotos, conseguidas e organizadas pelo pesquisador Jairo Luiz Oliveira, que administra o museu.

Foi aqui que encontramos com o Seo Josias, o soldado que recebeu e organizou as cabeças de Lampião e seus cangaceiros para a célebre foto.

Apesar de ter mais de 80 anos, Seo Josias ainda goza de uma memória privilegiada. Passamos várias horas em sua companhia escutando histórias sobre os cangaceiros e as volantes.

Ele nos contou que entrou para a volante com 15 anos e participou de duas batalhas. No dia da morte de lampião, ele estava com o pé machucado e ficou na cidade. Ele conta que quando os soldados chegaram, jogaram todas as cabeças no chão e ele foi o responsável em recolhê-las e guardá-las.

Eu perguntei se ele não se sentiu enojado. Ele me disse que depois de duas “pinguinhas” é capaz de fazer qualquer coisa. No final da tarde foi ele quem arrumou as cabeças lado a lado para a fotografia que comprovou a morte do rei do cangaço, de Maria bonita e de mais 9 companheiros.

Durante toda a conversa, o Erick e a Ingrid ficaram extasiados e tomados por uma curiosidade mórbida. Eu já os havia preparado para a visita e explicado alguma coisa sobre o cangaço.

Agora, ao vivo e a cores, conhecendo uma pessoa que conviveu com lampião e sua época, as perguntas e as curiosidades brotaram nos dois como água na fonte. Eles não pararam de perguntar um minuto sequer. Queriam saber até a cor da cueca que Lampião usava no dia da sua morte.

Para resolver de vez o assunto, resolvemos que no dia seguinte iríamos à Grota do Angico, o lugar onde houve a batalha final do cangaço. Amanhã eu conto como foi.

Secretaria de Turismo de Piranhas, AL – (82) 686-3013 / 1782

  
  

Publicado por em

Gin Santos

Gin Santos

16/11/2009 11:46:20
Pôxa, estou feliz em saber que a minha amada cidade é notícia no mundo. Obrigado por ter passado por minha querida Piranhas. Pequena e tão aconchegante, um coração que pulsa histórias e estórias. Volte sempre que puder e divulgue a nossa amada terra.Abraços a Família Goldschmidt .

Adalto

Adalto

14/06/2009 12:52:04
muitos perderam familias,as quais lampião e sua tropa mataram,na minha opinião eu adalto nem queria saber desse assasino que destruio muitas familias ,não é dificil ter relatos no nordeste,de casos de morte calsadas pelo cangaceiro.

Família Goldschmidt

Família Goldschmidt

Voce tem razão. com tudo no mundo há dopis lados da moeda Peter
Dammys jose dos santos sousa

Dammys jose dos santos sousa

25/05/2009 16:52:06
adoro tudo q for relacionado ao cangaço!!um dia pretendo conhecer piranhas,ir ao museu..sou fascinado por a historia do cangaço...quero saber de tudo!! um abraço ao povo alagoano!!! Dammys,francisco santos-pi

Lesley

Lesley

24/10/2008 20:31:52
gostei muito,gostaria mais fotos.beijos para cidade de
piranha,meu pai agnaldo fala muito.por que sera
tem muitas piranhas?

Família Goldschmidt

Família Goldschmidt

Tinha, não tem mais. O rio esta secando. Infelizmente!