Ponta do Corumbau

Saímos cedinho em direção a Cumuruxatiba, distante a 32 quilômetros da sede do município. No caminho, ainda com o sol nascendo sobre o mar, passamos por várias praias e por uma dezena de falésias cobertas por uma areia branca e fina. Uma visão fantástica

  
  

Saímos cedinho em direção a Cumuruxatiba, distante a 32 quilômetros da sede do município. No caminho, ainda com o sol nascendo sobre o mar, passamos por várias praias e por uma dezena de falésias cobertas por uma areia branca e fina. Uma visão fantástica ao amanhecer. Em Cumuru (abreviação de Cumuruxatiba – êta nominho cumprido, sô) embarcamos no barco Rei Cigano da agencia Aguamar e seguimos em direção do Corumbau beirando a costa. No caminho passamos pela Barra do Cahy, onde o Brasil começou e por diversas praias até chegar a uma ponta de areia clara, cheia de coqueiros e com algumas poucas casas de pescadores. Ao descermos na praia fomos recebidos por dezenas de pequenos Pataxós, que nos mesmos moldes dos antigos tupiniquins que receberam Cabral , recebem os visitante modernos com colares de sementes e penas de aves. Mas não se engane, os tempos mudaram. Um colar? R$ 5,00. Uma foto? R$ 5,00. Um côco? R$ 1,00 . Apesar de tímidos e bem instruídos pelos pais, com um pouco de jeito é possível conversar com estes índios modernos e até aprender alguma coisa com eles.
Além dos índios (tem uma tribo há 6 quilômetros dali), há também várias casas de pescadores (mestiços) e algumas pousadas. Uma delas é tão exclusiva que há uma fila de espera para pagar uma diária de 800 reais por dia. Tá certo que o lugar é bonito, mas......
A especulação imobiliária já chegou por aqui. Soube que dois empresários já compraram muitas terras e as casas dos pescadores estão sendo vendidas uma a uma.
A praia de Corumbau termina em uma ponta de areia que entra uns 500 metros mar adentro durante a maré baixa. Ao lado da ponta, existem dois recifes de corais que fornecem sururu e muito peixe para a população local. Corumbau inclusive é uma reserva extrativista onde só pesca e caça quem tem licença do Ibama. Eu inovei um pouquinho e consegui uma carona em uma pequena canoa a velas de um pescador, o seu Neco. Eu sempre gostei de vela e gostei da experiência de velejar em uma canoa tão primitiva feita pelos índios (que cobram 800 pilas pela canoa). Com ela circundamos os recifes e voltamos para a praia. Aliás, recife é o que não falta por aqui. Na maré baixa, você enxerga ao longe as ondas quebrando no meio do mar. Depois de 3 horas passeando pelo lugarejo, fomos conhecer um deles, o recife do Pataxó, há 40 minutos da costa (em trainera). Numa água super transparente, todos nós mergulhamos e nos deliciamos com a visão de peixes multicoloridos e muitos corais. Um dia maravilhoso que merece ser repetido.

  
  

Publicado por em

SStephanuSS

SStephanuSS

24/02/2011 15:02:58
Um dia pretendo morar neste maravilhoso local. Simplesmente espetacular. Me aguardem....

Família Goldschmidt

Família Goldschmidt

É isto ai!! tomara que de certo.
Ariádne Angeli de Paula Bittencourt

Ariádne Angeli de Paula Bittencourt

13/02/2009 17:34:11
Acho esse lugar o máximo,um verdadeiro paraíso pra quem gosta de sossego esse é o lugar,todo carnal vou para o Corumbau, tudo de bom!