Recife

No dia seguinte da palestra dormimos até tarde, ou seja até as 8 horas. Aqui o sol nasce as 5 e pouco e não dá para dormir muito depois disso. A Sandra e as crianças foram fazer um Fast city tour para conhecer Recife Velho e ver alguns luga

  
  

No dia seguinte da palestra dormimos até tarde, ou seja até as 8 horas.

Aqui o sol nasce as 5 e pouco e não dá para dormir muito depois disso.

A Sandra e as crianças foram fazer um Fast city tour para conhecer Recife Velho e ver alguns lugares interessantes.

Eu fiquei escrevendo, telefonando para algumas pessoas e descansando da maratona de ontem. Do passeio o meu trio preferido trouxe lindas fotos, inclusive desta árvore esquisita.

Segundo meu amigo Buriti que mora em Campina Grande, esta é uma Baôba, uma árvore originária da África.

Segundo ele, só existem 5 no Brasil. Quanto a Recife, é uma cidade bem grande, infelizmente muito parecida com SP (é lógico que guardada as devidas proporções).

É claro que existem praias lindas como a de Boa Viagem e um centro histórico muito bonito, mas no geral, o trânsito, a fumaça, o calor, os canais com cheiro não muito agradável, todas estas coisas “boas” me lembraram da velha e saudosa Sampa.

Nada melhor do que uma visita a Recife para me incentivar a seguir adiante. Mais longe da poluição e do barulho.

Hasta la vista, rio Tietê!

  
  

Publicado por em