Sempre Viva

A Chapada Diamantina tem várias espécies endêmicas, tanto da fauna como da flora. Os cientistas dizem que isto aconteceu devido a elevação dos maciços que formam a chapada, muitas espécies ficaram isoladas. Conhecendo o relevo da Chapada, acho est

  
  

A Chapada Diamantina tem várias espécies endêmicas, tanto da fauna como da flora. Os cientistas dizem que isto aconteceu devido a elevação dos maciços que formam a chapada, muitas espécies ficaram isoladas.

Conhecendo o relevo da Chapada, acho esta explicação meio simplista e não me convenci muito com ela.

De qualquer maneira, duas espécies da Diamantina chamaram minha atenção: uma é um beija-flor em miniatura, o qual ainda não consegui fotografar.

A outra é a Sempre Viva, uma espécie de flor que existe em toda a América do Sul, mas que possui uma variedade que só existe por aqui.

Muito procurada para ornamentação, ela tem a característica de poder ser preservada por até 50 anos. Para se conservar assim, ela tem que ser colhida justo antes de produzir as sementes e então ser sêca ao sol.

E aí está o problema, como ela é colhida antes de se multiplicar, ela corre o risco de se extinguir. Mesmo assim, muitas pessoas colhem e vendem ilegalmente a Sempre Viva.

Para protegê-la e promover a sua reprodução, existe em Mucugê uma Associação criada para este fim. Ela está localizada em um lugar belíssimo, próximo a cidade, em prédios construídos usando as rochas naturais como parede.

Um projeto inovador que une conforto e beleza a natureza. Afinal, este é um dos objetivos do projeto. Viver na natureza sem destruí-la.

Se você um dia vier para a Chapada, não deixe de conhecer o Projeto Sempre Viva.

  
  

Publicado por em