Transpantaneira

De manhã, fomos despertados por dezenas de cardeais e outros pequenos pássaros em nossa janela. Parecia uma convenção nacional de pássaros do Pantanal. Após um belo desjejum e uma pequena caminhada ao redor da pousada, seguimos descendo o

  
  

De manhã, fomos despertados por dezenas de cardeais e outros pequenos pássaros em nossa janela.

Parecia uma convenção nacional de pássaros do Pantanal.

Após um belo desjejum e uma pequena caminhada ao redor da pousada, seguimos descendo o rio de barco até um lugar chamado de Porto Cercado.

Lá, a caminhonte nos esperava e nela seguimos em direção a Poconé. No caminho, ao cruzar uma das muitas pontes de madeira, as crianças começaram a gritar.

Elas haviam visto a maior concentração de jacarés da história da Família Goldschmidt.

Eram mais de 300 animais reunidos em um único braço de rio.

Um por cima do outro, nas margens, sobre os troncos, em todo o lugar.

Paramos para fotografar e tentar entender o porquê desta concentração. Sem explicação. Deve ser outra convenção nacional.

Depois de uma rápida parada em Poconé, começamos a percorrer a Transpantaneira.

Esta estrada de terra liga cidade de Poconé à vila de Porto Jofre.

Neste pequeno trecho de 145 Km existe nada menos que 129 pontes de madeira, algumas em estado bem precário de conservação.

Não foram poucas as vezes que tivemos que descer da caminhonete e arrumar as pranchas de madeira pra passarmos.

Nos últimos meses, porém, o exército tem trabalhado na recuperação da estrada e das pontes e alguns trechos já estão realmente muito bons.

O problema é o pequeno contingente trabalhando na estrada e a lentidão da obra.

Durante o caminho continuamos vendo muitos pássaros e grandes quantidades de jacarés.

Como estamos no final do período de seca e as chuvas recém começaram, os animais se concentram nos canais de água próximos a estrada, o que facilita muito a sua observação.

No Km 33 saímos da Transpantaneira e entramos na Fazenda e Pousada Pouso Alegre.

Nos 6 km que separam a porteira da sede da propriedade, tivemos uma das melhores experiências de nossas vidas.

O Erick e a Ingrid, que dormiam na carroceria junto com a Pepita, acordaram imediatamente e acompanharam cada momento da aventura.

A cada curva da estrada, a cada pequeno capão de mata, víamos sempre animais diferentes.

Vimos raposas, lobetos, veado campeiro, cervo, muitos jacarés cruzando a pista, patos selvagens, cegonhas e até um enorme tamanduá bandeira. Foi o clímax.

Desde nossa visita a Serra da Canastra em Minas Gerais, tínhamos vontade de ver este animal, mas nunca tivemos sucesso.

Agora, sem mais nem menos, um enorme exemplar apareceu bem na nossa frente.

Nem a Pepita entendeu e ficou olhando para aquele estranho animal peludo sem saber se latia ou corria.

Foi demais.

Chegamos na sede próximo do pôr-do-sol, mas isto eu conto depois. Fuiiiiii!

  • Pouso Alegre Hotel Fazenda
  • Fones: (65) 626-1545 / 9968-6101

Website: www.pousalegre.com.br

  
  

Publicado por em

Eugenia Maria

Eugenia Maria

14/04/2009 16:31:55
Eu acabei de chegar de viagem de lá,adorei,é assim mesmo!É fantastico!