Bahia - #destinocopa2014 #copa #copa2014 #bahia

A Bahia é o estado mais antigo de nosso país. A cultura baiana é muito rica, além de abrigar monumentos e lugares históricos, conta com belas praias, rios, cavernas e charmosos vilarejos que convidam o turista a vivenciar experiências emocionantes.

  
  

O litoral baiano foi o primeiro a receber as caravelas da esquadra portuguesa que chegou ao Brasil liderada por Pedro Álvares Cabral. Pode-se dizer que a Bahia é o estado mais antigo de nosso país. Foi também um dos primeiros núcleos da riqueza açucareira portuguesa; com isso recebeu muitos escravos africanos trazidos pelos colonizadores europeus para trabalhar nos seus engenhos e fazendas. A influência dessa cultura permanece viva na música, na culinária, na religião e no modo de vida baiano. Como exemplo, a capoeira, um marco da resistência à escravidão, é jogada (a capoeira é uma espécie de jogo de corpos que mistura a dança com a luta amistosa) até hoje em todo o estado. Um dos principais símbolos da Bahia é a negra vestida de turbante, roupa branca rendada com saia armada, adereços e com o tabuleiro de acarajé. A cultura baiana é muito rica, além de abrigar monumentos e lugares históricos, conta com belas praias, rios, cavernas e charmosos vilarejos que convidam o turista a vivenciar experiências emocionantes.

SALVADOR

Capital do estado, e com o privilégio de ter sido a primeira do Brasil, Salvador já há tempos é um destino turístico muito procurado. Palco de diversas festas e manifestações culturais como a Lavagem do Bonfim (segunda quinta-feira depois do Dia de Reis) e a Procissão de Iemanjá (2 de fevereiro), tem o ápice de seu movimento turístico no carnaval. Com muita história, a cidade tem um centro histórico preservado e restaurado.

Arena Fonte Nova
O estádio que receberá os jogos da Copa do Mundo de 2014 é o palco de confrontos de clubes clássicos do futebol baiano. Reconstruída para receber mais de 50 mil espectadores, vai sediar quatro jogos da primeira fase do torneio, uma partida eliminatória das oitavas de final e uma das quartas de final. A Arena Fonte Nova teve as características originais mantidas e ganhou uma cobertura com estrutura metálica leve, além de um restaurante panorâmico e um museu do futebol. Nas redondezas da arena está o Dique do Tororó, uma represa construída no século XVII, hoje área dedicada ao esporte e lazer; em meio às suas águas, a imponência das imagens dos orixás assinadas pelo artista plástico Tati Moreno encanta soteropolitanos e turistas.
Ladeira das Fontes das Pedras, s/n
www.arenafontenova.com.br

CENTRO HISTÓRICO
Declarado Patrimônio Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o centro histórico é um dos principais atrativos culturais de Salvador. O conjunto arquitetônico colonial português data do século XVII ao XIX e abrange áreas dos bairros da Sé, do Pilar e do Pelourinho – que outrora representava o instrumento de punição de escravos – hoje, carinhosamente chamado de “Pelô”. Recebe shows musicais, jogos de capoeira, quadrilhas de São João e outras manifestações culturais que alegram o coração de moradores e turistas. No Pelourinho, a Fundação Casa de Jorge Amado e o Museu Solar do Ferrão merecem uma visita mais demorada. A Igreja de São Francisco, com seu interior revestido de ouro, a Catedral Basílica, que mantém o acervo de arte sacra mais valioso do Brasil, e a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia são também visitas indispensáveis. Na praça Municipal, o Elevador Lacerda, primeiro elevador urbano do mundo, meio de transporte entre a Cidade Alta e a Cidade Baixa, proporciona uma bela vista da Baía de Todos os Santos e do Forte de São Marcelo. Diante da baía de Todos os Santos, na Cidade Baixa, o Mercado Modelo, uma das zonas comerciais mais antigas e tradicionais de Salvador, abriga 263 lojas que oferecem grande variedade do artesanato, presentes e lembranças da Bahia. Na parte superior do mercado, dois tradicionais restaurantes: o Maria de São Pedro e o Camafeu de Oxossi, que servem pratos da culinária baiana.

Pelourinho
Elevador Lacerda
Pelourinho

IGREJAS
Ouve-se falar que Salvador “tem uma igreja para cada dia do ano”. Ao se passear pela cidade é mesmo fácil deparar com uma igreja à sua frente. As mais visitadas pelos turistas ficam no centro histórico, com exceção da famosa Igreja do Senhor do Bonfim, localizada na Sagrada Colina, na península de Itapagipe, símbolo do estado, especialmente pelas “fitinhas do Senhor do Bonfim”, que concedem ao portador três desejos a realizar, quando cedem os três nós dados no pulso. A igreja recebe uma das mais tradicionais festas religiosas da Bahia: a Lavagem do Bonfim, quando baianas vestidas em trajes típicos despejam água de cheiro nos degraus que levam à porta da igreja e no adro, ao som de toques e cânticos africanos.

Igreja do Senhor do Bonfim

MUSEUS
Com grande apelo histórico-cultural, Salvador conta com muitos museus que expõem acervos diversos. Os principais são:
•Casa de Angola
Praça dos Veteranos – Baixa dos Sapateiros

• Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan)
Rua Visconde de Itaparica, 8

• Instituto Geográfico e Histórico
Avenida 7 de Setembro

• Museu Afro-Brasileiro
Praça 15 de Novembro – Terreiro de Jesus

• Museu da Cidade
Largo do Pelourinho

• Museu da Ordem Terceira de São Francisco
Rua Ordem Terceira – Pelourinho

• Museu de Arqueologia e Etnologia
Praça 15 de Novembro, s/n – Terreiro de Jesus

• Museu de Arte da Bahia
Avenida 7 de Setembro – Vitória

• Museu de Arte Moderna da Bahia – MAM
Av. Contorno, s/n – Solar do Unhão – Contorno

Para mais informações sobre outros museus, acervos e espaços culturais acesse o site: www.salvadortur.com.br/museus/

PRAIAS
Salvador divide suas praias entre as da Cidade Baixa, banhadas pelas águas da Baía de Todos os Santos, e as da Cidade Alta, pelo oceano Atlântico, com exceção da praia do Porto da Barra, localizada na baía de Todos os Santos. Entre as mais frequentadas estão Jaguaribe, Porto da Barra e Farol da Barra. Construído dentro do Forte de Santo Antônio da Barra (Farol da Barra), o farol que dá nome à praia é um dos cartões-postais de Salvador é um dos mais antigos do Brasil. Aberto à visitação, abriga o Museu Náutico da Bahia. É possível subir ao ponto mais alto do Farol da Barra, onde há um mirante que oferece uma bela vista da barra e da baía de Todos os Santos. Ao fim da tarde há bastante movimento em volta do forte, da praia e do farol para observar o pôr do sol. Ao norte, as praias principais são: Itapoã, Flamengo e Stella Maris, esta famosa por sediar campeonatos de surf e ter a preferência dos jovens. A praia de Itapuã, eternizada na canção de Vinicius de Moraes, remete mesmo à vontade de “vestir um velho calção de banho” e curtir o cenário inspirador composto pelos coqueiros, a areia branca, o mar calmo e o Farol de Itapuã. Na parte urbana da praia, o programa é saborear um dos acarajés mais famosos de Salvador: o da barraca da “Cira”.

Farol da Barra
Praia de Itapoã
Acarajé

Ponta do Humaitá
A chamada Ponta do Humaitá é uma pequena península com vista privilegiada da baía de Todos os Santos, onde foram construídos no final do século XVI a Igreja e o Mosteiro de Nossa Senhora do Monte Serrat. Há também um farol e um píer que, especialmente ao pôr do sol, formam um panorama bucólico junto ao mar. Perto da península, está o Forte de Monte Serrat, considerado por causa das linhas harmoniosas um dos mais bonitos monumentos militares da Bahia. O forte abriga o Museu da Armaria, aberto à visitação.
Rua Santa Rita Durão s/n – Monte Serrat

Ponta de Humaitá

Especialmente para o turista
A Salvador Bus é uma linha de ônibus especial que circula nos principais pontos turísticos da cidade. A bordo de um ônibus com visão panorâmica é possível conhecer pontos históricos e praias, entre outras atrações turísticas.
www.salvadorbus.com.br

Gastronomia

O acarajé, o principal atrativo no tabuleiro da baiana, é um alimento nascido no candomblé. Sua origem vem de um mito sobre a relação de Xangô com suas esposas, Oxum e Iansã. O bolinho se tornou uma oferenda a esses orixás e é considerado pelas baianas uma comida sagrada. Por isso, a sua receita não pode ser modificada e deve ser preparada, por princípio religioso, apenas por filhos de santo. A moqueca, o bobó e o vatapá baiano também são pratos muito tradicionais em Salvador e no estado, servidos nos restaurantes típicos.

Hospedagem

Salvador possui uma ótima infraestrutura hoteleira, com opções que vão desde pequenas pousadas a grandes redes de hotéis e resorts. Para quem pretende ficar perto do agito noturno, hospedar-se perto do Rio Vermelho é uma boa opção.

Para outras opções de hospedagem, agências e passeios em Salvador, acesse os sites:
http://www.guiasalvadorbahia.com.br/
http://bahia.com.br/cidades/salvador

PRAIA DO FORTE

Distante 50 km de Salvador, a praia do Forte é destino certo de soteropolitanos e turistas especialmente nos fins de semana e feriados. As belezas naturais, com praias paradisíacas envolvidas por coqueiros e Mata Atlântica, combinadas às características rústicas de vilarejo, conferem à praia do Forte um charme especial e requintado. A rua principal é tomada pelo comércio, onde estão restaurantes, bares, cafés e lojas de artesanato, ao lado de lojas de grife que começaram a surgir recentemente. A Capela de São Francisco de Assis, ao final da rua principal, construída em 1900 por pescadores, é um dos cartões-postais.

Projeto TAMAR
Organização voltada para a preservação e o estudo das tartarugas marinhas, o Projeto Tamar tem na praia do Forte um dos seus principais centros de visitantes. Numa área total de 10 mil m2 estão tanques de mais de 600 mil litros de água salgada com exemplares da fauna marinha da região e de quatro das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, em diferentes estágios do ciclo de vida. O diferencial desse centro de visitante é a possibilidade de interagir com os animais: pode-se alimentar as tartarugas marinhas, acariciar tubarões-lixa e arraias em horários específicos; no Submarino Amarelo, o visitante pode observar animais que habitam as profundezas do oceano – como o peixe-bruxa, tubarãozinho, caranguejos e grandes baratas do mar. Durante a temporada reprodutiva das tartarugas marinhas, é possível acompanhar o manejo dos ninhos transferidos das áreas de risco das praias para o cercado de incubação.
Avenida Farol Garcia d'Ávila, s/n
www.tamar.org.br

Projeto Tamar

]]

Observação de baleias-jubarte
Todos os anos, de julho a outubro, baleias-jubarte vêm para essa parte do nosso litoral para a reprodução. Uma das bases do Instituto Baleia Jubarte foi instalada em praia do Forte para o estudo desses animais. A agência Porto Mar oferece a oportunidade de avistar as baleias nessa época do ano. A atividade começa com uma palestra no instituto e segue para o mar a bordo de uma escuna. O passeio é acompanhado por um guia ambientalista.

Porto Mar Passeios Turísticos
Oferece, entre outros passeios, a possibilidade de observação das baleias-jubarte.
Rua da Aurora 1 – Centro
www.portomar.com.br

Baleia Jubarte

Castelo Garcia d’Ávila
O principal atrativo histórico de praia do Forte, o Castelo Garcia d'Ávila ou a Casa da Torre, foi a primeira fortificação portuguesa militar e residencial do Brasil, considerada a única construção do gênero nas Américas. O Parque Histórico e Cultural compreende as ruínas do Castelo Garcia d'Ávila, a área em seu entorno, um sítio arqueológico e um centro de visitação onde está exposta uma maquete que representa a edificação original. A visita deve ser acompanhada de um guia (a nossa foi acompanhada por um da Bahia Adventure), para que o turista possa conhecer a história que envolve esse monumento histórico-cultural.

Castelo Garcia d’Ávila

Reserva da Sapiranga
A reserva é formada por 600 hectares de Mata Atlântica com trilhas demarcadas para caminhada. Dentro da reserva está a base do Projeto Floresta Sustentável (www.florestasustentavel.org.br), que tem como objetivo cultivar e replantar árvores que eram e são nativas da Mata Atlântica e a educação ambiental em diversas formas. A agência Bahia Adventure oferece roteiros que, saindo do centro da praia do Forte para a reserva, inclui o passeio em canoas motorizadas que sobem o rio Pojuca para observação da fauna e flora – o que inclui o manguezal –, seguindo até o mar, e volta até a Oka Porang, base de atividades da agência, para a prática de caminhadas, atividades de aventura com circuito de tirolesas, stand up padle e caiaque.
Bahia Adventure
Oferece, entre outros roteiros, o que inclui a visita ao Castelo Garcia d’Ávila e as atividades dentro da reserva da Sapiranga.
Rua ACM, s/n – Centro
www.bahiaadventure.com

Reserva da Sapiranga
Tirolesa no Oka Porang

Gastronomia

São muitas as opções de restaurantes na praia do Forte. A maior parte deles serve peixes e frutos do mar, com ingredientes da culinária baiana. Seguem algumas sugestões:

Restaurante Sabor da Vila – Restaurante do Zequinha
A culinária baiana com um toque sofisticado e ingredientes especiais.
Av. ACM, s/n
www.sabordavila.com

Restaurante Casa da Nati
A moqueca baiana é uma das boas pedidas.
Avenida ACM, s/n
www.casadanati.com.br

Restaurante Canteiro do Mar
Experimente a maxixada de camarão ao leite de licuri, criação da casa e muito bom!
Praça dos Artistas, s/nº

Vila Gourmet – Sobrado da Vila
Serve pratos da cozinha contemporânea nacional e internacional, além da culinária baiana.
Avenida ACM, s/n
www.sobradodavila.com.br

Hospedagem

Hotel Via do Corais
Bem localizado, a poucas quadras do centro, tem quartos confortáveis, amplos e bem decorados.
Rua do Dourado, 143
www.viadoscorais.com.br

Iberostar Praia Forte
Resort cinco-estrelas com serviço “all incluse”, de frente para a praia. Tem amplos e confortáveis apartamentos e infraestrutura de lazer impecável.
Rodovia BA-99 km 56
www.iberostar.com/pt/hoteis/salvador-de-bahia/iberostar-praia-do-forte


Para outras opções de hospedagem, agências, restaurantes e passeios em praia do Forte, acesse o site:

http://praiadoforte.org.br

www.facebook.com/praiadoforteoficial


PORTO SEGURO

Pode-se dizer que aqui “nasceu o Brasil”. Porto Seguro localiza-se na região do primeiro desembarque de portugueses em 1500, que por isso é chamada também de Costa do Descobrimento. A cidade é, em quase sua totalidade, tombada pelo Patrimônio Histórico e figura no cenário do turismo nacional como um dos destinos mais importantes de nosso país, contando até mesmo com um aeroporto internacional. Por isso, é ponto de partida para turistas que seguem para os distritos de Arraial D'Ajuda, Caraíva, Espelho e Trancoso, principalmente. Mas, mesmo que de passagem, o turista não pode deixar de conhecer a cidade, que tem muita história para contar.

Passarela do Descobrimento
Um dos pontos turísticos mais movimentados, a passarela está entre o encontro do rio Buranhém com o mar e o casario colonial do século XVII, que compõe um belo visual colorido e descontraído. De dia poucos restaurantes e parte do comércio estão abertos, bom momento para as fotos; de noite a passarela ganha vida com o vai e vem de turistas e moradores, as músicas que vêm dos bares e restaurantes, a agitação do comércio e das barracas que vendem desde artesanato local até bebidas alcoólicas. É na Passarela do Descobrimento que acontecem as grandes festas populares, como o Carnaval e São João, além dos shows musicais e outros eventos.

Tirolesa no Oka Porang

Cidade Histórica
A visita à Cidade Histórica, ou Cidade Alta, não deve faltar no roteiro. Tombada pelo Patrimônio Histórico, é considerada um dos primeiros núcleos habitacionais do Brasil. Instalado no topo de uma falésia sobre a orla, com vista panorâmica do mar, da orla norte e do centro da cidade de Porto Seguro, o conjunto arquitetônico, datado do século XVI ao XVII, tem como destaque as igrejas de Nossa Senhora da Pena, Nossa Senhora da Misericórdia e de São Benedito, além do Marco do Descobrimento ou Marco da Posse, utilizado para marcar as terras conquistadas pela Coroa portuguesa, e a Casa de Câmara e Cadeia, onde funciona o Museu de Porto Seguro, que expõe no acervo elementos que permitem conhecer as formas de ocupação territorial, os modos de vida e as crenças dos diferentes grupos que habitaram a região. Para literalmente “viajar pela história” do Brasil de mais de 500 anos atrás, é indispensável a contratação de um guia para acompanhar sua visita à Cidade Histórica.

Cidade Histórica

Memorial da Epopeia do Descobrimento
O memorial é o sonho realizado do professor Wilson Cruz, denominado pelo mesmo: “Um espaço cultural que trata do período da humanidade em que grandes inovações tecnológicas, artísticas, filosóficas, sociais e religiosas aconteceram, dando origem à Era Moderna, evidenciando para os visitantes a nossa herança portuguesa a que se somam índios, negros e tantas outras etnias na convivência interativa de crenças, costumes, artes e culturas que formam este rico patrimônio expressivo e original que é o povo brasileiro”. Os jovens que guiam os visitantes são índios pataxós da Reserva da Jaqueira e estudantes do Colégio Estadual Pedro Álvares Cabral. Na imensa área, que inclui um Jardim Botânico, foi construída a réplica exata da Nau de Cabral, onde o visitante revive a vida no navio que chegou ao Brasil em 1500.
Avenida Beira-Mar, 800
www.memorialdodescobrimento.com.br

Réplica da Nau de Cabral

Complexo turístico de Coroa Vermelha
Localizado dentro da reserva da aldeia indígena pataxó, é o principal ponto de comercialização do artesanato indígena. O complexo inclui o Museu do Índio, onde crianças e adolescentes da aldeia guiam a visita do turista, e a “Praia do Descobrimento”, local onde oficialmente se descobriu o Brasil e os sacerdotes da esquadra de Cabral, em 26 de abril de 1500, celebraram a primeira missa.
Localizada em Santa Cruz Cabrália, nos limites dos rios Mutá e Mutari, alcançando a BR-367, que liga o município a Porto Seguro

Praia do Descobrimento

Reserva da Jaqueira
Do desejo de três irmãs pataxós da Coroa Vermelha de perpetuar a história, os costumes, a língua e a cultura de sua tribo e preservar a natureza, nasceu a Reserva da Jaqueira. Comprometidas com a proposta de desenvolvimento sustentável, as mais de 30 famílias pataxós da Jaqueira, que vivem em ocas e mantêm suas tradições, começaram a receber visitantes para a prática do turismo ecológico de experiência, que inclui palestra sobre a formação da reserva e da comunidade, a forma de viver em um kijeme (oca), caminhada interpretativa na Mata Atlântica, com demonstração de armadilhas, arco e flecha, pintura corporal, e o Awê, ritual de confraternização, acompanhado de música e dança, com a participação dos visitantes, além do artesanato indígena que fica exposto à venda. É necessário reservar com a Associação Pataxó de Ecoturismo. Informações na Secretaria de Turismo, avenida Portugal, 350 – Passarela do Descobrimento

Reserva da Jaqueira
Reserva da Jaqueira

Mergulho no recife de Fora
O Parque Marinho de Recife de Fora é um dos melhores pontos de mergulho da região de Porto Seguro. O passeio só acontece nas semanas de luas cheia e nova e no horário da maré baixa, quando os recifes formam piscinas naturais. Com máscara e snorkel, é possível avistar corais raros como o cérebro e o fogo, além de várias espécies de peixes. Com sorte, podem-se encontrar tartarugas marinhas que vêm em busca de alimento. A agência Luanda Navegação – www.luandaturismo.com.br – organiza os passeios em escunas até o recife.

Gastronomia

Com o turismo muito desenvolvido, Porto Seguro conta com uma boa infraestrutura de restaurantes que oferecem variadas opções gastronômicas. Nossas sugestões:

Restaurante Colher de Pau
Travessa Augusto Borges, 56
http://grupocolherdepau.com.br

Cabana & Restaurante Colher de Pau
Avenida Beira-Mar, 9500
http://grupocolherdepau.com.br

Zio Praia Grill
Avenida Beira-Mar, 1200
www.ziopraiagrill.com.br

Arraial d’Ajuda

A charmosa vila reúne atrativos históricos, culturais, urbanos e gastronômicos. No centro estão localizadas a Matriz de Nossa Senhora d'Ajuda e diversas lojas de artesanato, que ocupam parte do casario antigo. Na rua do Mucugê, denominada aqui a "rua mais charmosa do Brasil", está a maior parte dos restaurantes, bares, cafés e lojas. Uma boa dica é o restaurante do Xaxá (www.xaxa.tur.br), onde você experimenta de tudo um pouco por conta do cardápio variado. As belas praias de Arraial d’Ajuda, mesmo com movimento intenso do turismo, mantiveram o ar rústico e preservado. Ao final da rua Mucugê há acesso à praia do Mucugê e à praia da Pitinga, a primeira com mar tranquilo, ambas com ótima infraestrutura turística. A Pitinga, considerada uma das mais bonitas praias brasileiras, é um dos cartões-postais de Arraial, banhada por águas verdes e transparentes que contrastam com as imensas e coloridas falésias. Um dos melhores programas diurnos é caminhar pela praia, banhar-se no mar e no rio da Pitinga e depois almoçar e jogar conversa fora numa das barracas de mar. Nossa parada foi na Barraca da Maré – Bar e Restaurante (www.barracamare.com.br). Já a praia do Parracho, movimentada pelos jovens, é onde acontecem o burburinho, os shows e as festas populares. Taípe é a praia mais selvagem, emoldurada por grandes falésias e mais distante, no caminho para Trancoso.

Praia da Pitinga
Mirante da Matriz de Nossa Senhora d'Ajuda

Trancoso

A vila de Trancoso se desenvolveu no alto de um platô com vista para o mar. O casario histórico preservado, considerado um dos mais valiosos sítios históricos do sul da Bahia, forma um retângulo ao redor da praça São João e é conhecido como “Quadrado”. Nesse espaço charmoso e rústico estão instalados pousadas, restaurantes, cafés e lojas requintadas. Ao fundo do Quadrado está a Igreja de São João Batista (1650); por trás dela, no alto do morro, um mirante ostenta orgulhoso a vista da praia, do mar e da Mata Atlântica. As principais praias de Trancoso são Rio Verde, com águas calmas e muitas cabanas sofisticadas; dos Coqueiros, mais próxima ao Quadrado, com barracas mais populares, e a praia dos Nativos, mais movimentada e que normalmente recebe excursões vindas de Porto Seguro. A praia de Itaquena tem acesso mais difícil, apresenta ondas fortes e não tem nenhuma estrutura de barracas, por isso está quase sempre deserta e sossegada e é mais frequentada pelos surfistas.

Quadrado
Noite no Quadrado
Praia do Rio Verde
Praia dos Coqueiros

Hospedagem

A Pousada Etnia tem duas unidades em Trancoso: uma pé na areia, na praia do Rio Verde, denominada “Clube de Mar”, que oferece uma estrutura de “casa de praia”, e outra no centro, perto do Quadrado. A unidade do centro está em meio a um espaço preservado de Mata Atlântica e oferece apartamentos temáticos. Quem se hospeda em qualquer uma delas pode fazer uso de ambas as estruturas, o que torna a experiência em Trancoso completa. As duas unidades contam com restaurantes comandados por chefs que preparam pratos exclusivos com frutos do mar e toques da culinária contemporânea.

Etnia Clube de Mar
Estrada Trancoso-Itaquena, 300 km 02
www.etniaclubedemar.com.br

Etnia Pousada e Boutique
Rua Principal, 25
www.etniabrasil.com.br

Praia do Espelho

Considerada uma das praias mais bonitas do Brasil, com um mar de águas azuis que na maré baixa formam piscinas naturais, permeada por falésias, riozinhos e coqueirais. A praia do Espelho ganha ares ainda mais paradisíacos com o charme rústico das pousadas e o glamour das barracas que espalham pela areia espreguiçadeiras cobertas com almofadões coloridos. Com a maré baixa, é possível caminhar até as praias de Setiquara, Outeiro e Jacumã. A parte alta das falésias conta com mirantes com belas vistas para o mar.

Praia do Espelho

Caraíva

Atravessando o rio Caraíva de balsa está Caraíva, uma das vilas mais rústicas da Costa do Descobrimento. Com mais de 470 anos, essa península, banhada pelo mar do Atlântico e pelas águas do rio, recebe turistas que buscam a simplicidade unida à beleza natural. As ruas são de areia e não há tráfego de veículos motorizados. O casario colonial e o comércio são integrados à natureza e prezam a preservação. Em Caraíva podem-se praticar atividades como o stand up padle no mar e no rio, passeios pelo manguezal, passeios de lanchas, mergulho nos recifes e kitesurf.

Vila
Encontro do rio com o mar
Standup padlle

Agencia receptiva

Portomondo Adventure
Realiza o transfer para Trancoso, Arraial d’Ajuda, Espelho e Caraíva a partir de Porto Seguro. Organiza roteiros de passeios turísticos, de ecoturismo e de aventura em toda a região, bem como faz reservas para hospedagem.
Rua do Bosque s/n – Quadrado de Trancoso
www.portomondo.com

Para mais informações de hospedagem, restaurantes, agências receptivas e passeios em Porto Seguro e região, acesse:
www.portosegurotur.com

Itacaré

O aeroporto de Ilhéus recebe os turistas que seguem para Itacaré. Ilhéus, também conhecida como “Terra de Jorge Amado”, está na chamada Costa do Cacau, e a cidade já foi a maior produtora de cacau do Brasil, enriquecendo os fazendeiros locais e depois assistindo à sua decadência. Partes dessa história são contadas nos romances do escritor baiano Jorge Amado. A antiga casa do autor tornou-se Casa de Cultura e recebe visitas monitoradas. Uma de suas obras mais conhecidas, Gabriela Cravo e Canela, teve Ilhéus como pano de fundo, e lugares como o bar e restaurante Vesúvio e o prédio do cabaré Bataclan, hoje Centro Cultural Bataclan, cenários constantes da obra, atraem a atenção de quem visita a cidade. A Catedral de São Sebastião é um dos principais pontos turísticos, com sua imponente fachada neoclássica que contrasta com o interior simples e singelo.
Desde a criação da estrada Ilhéus-Itacaré, a cidade de Itacaré tornou-se um dos principais centros turísticos da Costa do Cacau. Vestígios da época de ouro do cacau ainda estão presentes em alguns dos poucos casarões antigos, transformados em pousadas e restaurantes. A Igreja Matriz de São Miguel Arcanjo (1723) está bem conservada e merece cliques fotográficos de quem visita a cidade. O principal destino dos turistas é a rua da Pituba (Caminho das Praias), onde se encontram as lojas de artesanato e os principais bares e restaurantes. Uma dica é a Pizzaria Espaço Brasil (rua Pedro Longo, 196), que, além das pizzas com sabores exóticos, oferece um cardápio variado de massas e comidas regionais.

Rua da Pituba

Privilegiada pelo belo litoral, com mar de ondas fortes, rios, cachoeiras, manguezais e Mata Atlântica preservada, Itacaré atrai turistas de toda parte. Essa diversidade natural possibilita a prática de ecoturismo, atividades de aventura, surf e turismo de experiência. A praia de Itacarezinho, assim como outras do litoral baiano, tem ares de paraíso. Margeada por areias brancas e coqueiros, possui uma cascata que desce da mata e cai diretamente na areia. O acesso a esse paraíso pode ser por caminhada a partir de praias próximas ou pela estrada que leva a Ilhéus, passando por uma propriedade particular. Pedestres não pagam, mas cobra-se um valor para estacionar veículos. O estacionamento é em frente ao Restaurante Itacarezinho (www.itacarezinho.blogspot.com.br), um lugar privilegiado, entre a mata nativa e o mar. O restaurante tem diferentes ambientes para os clientes: no deque ou na praia, com mesas e cadeiras, redário e espreguiçadeiras. No cardápio, há pratos bem elaborados e caprichados preparados com frutos do mar e ingredientes da culinária baiana.

Praia de Itacarezinho

A praia Jeribuaçu fica dentro de uma área particular, com acesso somente por caminhada (por volta de 30 minutos). O início da trilha está situado a 9 km de Itacaré, na rodovia BA-001 (Itacaré-Ilhéus). A praia se destaca pelo encontro do rio Jeribucaçu com o mar. O mar tem águas mornas e ondas fortes, e o rio permite o banho gelado em águas doces e cristalinas. No canto esquerdo pode-se subir o morro e dar com o visual do mar; seguindo em frente há outra praia, que forma piscinas naturais na maré baixa.

Praia de Jeribuaçu

A praia Engenhoca já é mais deserta, cercada por coqueiros e Mata Atlântica, com um riacho no canto sul. A trilha de acesso (20 minutos de caminhada) tem início no km 12 da rodovia BA-001 (Itacaré-IIhéus) e passa por uma propriedade particular. Por causa das boas ondas, é frequentada principalmente por surfistas.

Praia Engenhoca

Cachoeira de Tijuipe
Dentro de uma propriedade particular, mas com acesso público, a majestosa queda aparece em meio à mata – com 4 metros de altura por 15 metros de largura e uma piscina natural que permite o banho. Uma curta caminhada leva à parte alta da cachoeira, onde, além do banho, pode-se remar pelo rio a bordo de caiaques. O local tem ótima infraestrutura, com estacionamento e restaurante ambientados em meio à natureza. O acesso é pela rodovia BA-001, entre Itacaré e Serra Grande.

Cachoeira de Tijuipe

Tamboquinhas
Era o distrito mais importante do município na época do cacau. Com a derrocada da lavoura, quando uma praga conhecida como “vassoura de bruxa” dizimou as plantações das grandes fazendas de cacau da região, Tamboquinhas perdeu a importância. Graças à cultura do cacau, que exige sombra para o cultivo, a Mata Atlântica foi intensamente preservada, permitindo o avanço do ecoturismo e das atividades de aventura. O rafting praticado no rio de Contas é o carro-chefe dessa modalidade; com corredeiras que vão da classe III à IV, divertem e despertam emoção nos praticantes. Nos momentos de remanso, é possível apreciar a beleza do rio margeado pela mata ciliar intocada.

Rafting no Rio de Contas
Rafting no Rio de Contas

A Ativa Rafting combina essa atividade com a visita à roça de cacau na fazenda de Carlos Alberto Luz. Essa visita, que faz parte do roteiro do turismo de experiência, é imperdível! A experiência começa numa caminhada até a fazenda, onde o grupo aprende sobre a plantação e o fruto do cacaueiro. A “vassoura de bruxa” ainda infesta parte das plantações, e Carlos Alberto mostra pessoalmente os avanços que tem feito para reduzir a infestação na sua lavoura. Debulhado o fruto, é servido um suco da calda aos turistas, que depois continuam até a casa da fazenda para aprender como se faz chocolate artesanalmente. Depois da degustação, cada turista leva consigo um pote com o chocolate produzido ali.

Ativa Rafting
Oferece o rafting no rio de Contas e o turismo de experiência na roça de cacau, entre outros roteiros e atividades. A base da agência, localizada num lugar agradável à beira do rio, conta com restaurante e vestiários. Em frente à base, o turista pode deslizar num circuito de duas tirolesas que atravessam o rio.
Rua Pé da Pancada, s/n
www.ativarafting.com.br

Turismo de experiência na fazenda de Carlos Alberto Luz

Agência receptiva
Fertur Transporte e Turismo
Rua Castro Alves, 92
Oferece o transfer a partir de Ilhéus e organiza os passeios e atividades em Itacaré e região.
www.fertur.com.br

Paradise Turismo
Em conjunto com a Fertur, organiza os passeios e atividades.
Rua Pedro Longo, 341 – Pituba

Hospedagem

Pousada Terra Boa
Bem localizada e com apartamentos amplos e confortáveis. Na área externa há jardim e piscina. Às sextas-feiras, no restaurante da pousada, aberto ao público, há festival de comida baiana com apresentação de bandas de forró ao vivo.
Rua B, s/n – Conchas do Mar
www.pousadaterraboa.com.br

Pousada Pedra Torta
Rua B, Qd. I – Praia da Concha
www.pousadapedratorta.com.br

Para mais informações sobre hospedagem, gastronomia, passeios e agencias receptivas: www.itacare.com.br

Lençóis

Distante da praia, mas bem perto de um dos principais atrativos naturais baianos, a cidade de Lençóis viu florescer o turismo. A 394 metros de altitude, com temperatura agradável, um centrinho lindo, composto de casario antigo, rústico e colorido, com restaurantes, lojinhas e cafés descolados e charmosos, a cidade é considerada o coração da Chapada Diamantina. A região antes conhecida pela exploração de jazidas e minérios e diamantes – história que se conta no tour histórico oferecido pelas agências – despertou para o turismo devido à sua diversidade natural, composta de imensos paredões, desfiladeiros, cânions, grutas, cavernas, rios e cachoeiras que completam sua beleza. O Parque Nacional da Chapada Diamantina foi criado para proteger todo esse patrimônio natural. As agências receptivas em Lençóis comercializam roteiros predeterminados para que o turista tenha uma experiência completa na Chapada Diamantina, mas é interessante reservar um dia para contratar um roteiro exclusivo com um guia da agência, para conhecer “do seu jeito” alguns atrativos especiais.

Lençóis - centro

Rancho do Garimpeiro
Ninguém melhor do que “seu Cori”, nome carinhoso de Coriolano Oliveira, para contar a história do auge e decadência do garimpo de diamantes na região da Chapada. Um dos mais tradicionais garimpeiros da era do diamante, o seu Cori recriou no seu quintal o “Rancho do Garimpeiro”. Na casa de pau a pique, moradia típica do garimpeiro, conta a rotina diária do garimpo, suas ansiedades e sonhos; no espaço aberto, com os apetrechos do garimpo e numa espécie de “rio artificial”, demonstra os procedimentos para encontrar os diamantes. Rua São Benedito, 132 – Centro

Seu Cori na casa do garimpeiro

Morro do Pai Inácio
Subir ao cume do morro do Pai Inácio, principal cartão-postal da Chapada Diamantina, é um programa obrigatório. O panorama que se descortina desse mirante natural, com vista de 360 graus, é realmente impressionante! Não há um só lugar para o qual você olhe e não contemple uma paisagem de tirar o fôlego! Nossa dica é que, na hora de contratar o “Roteiro 1” – assim denominado pelas agências locais –, que inclui o Pai Inácio, já o faça solicitando que a subida ao mirante ocorra no fim da tarde, ao pôr do sol, um dos momentos mais belos para observar a vista e ouvir do guia a lenda do Pai Inácio. A trilha íngreme de mais ou menos 300 metros não é difícil, mas requer atenção, principalmente na volta, ao entardecer.

Morro do Pai Inácio
Morro do Pai Inácio
Vista do entardecer no Morro do Pai Inácio

Gruta da Lapa Doce
Aberta à visitação, essa gruta calcária, considerada a terceira maior do Brasil, surpreende pela grandiosidade. A entrada, por uma dolina (depressão externa formada por erosão de material calcário), dá um quê de “Indiana Jones” à exploração. Cada grupo, composto de no máximo 12 pessoas, é guiado por 1 km caverna adentro, onde se podem observar formações como estalactites, estalagmites e cortinas.

Gruta da Lapa Doce
Gruta da Lapa Doce

Gruta da Pratinha e gruta Azul

Ambas estão localizadas na Fazenda Pratinha, uma área particular. Na gruta Azul, não é permitido o banho. O ponto alto é observar a luz do sol que invade a gruta em certo horário e reflete uma cor azul-turquesa em suas águas. Na Pratinha, além de se encantar com as águas azuis e cristalinas envolvidas pelas formações, o turista pode optar por realizar uma flutuação com máscara e snorkel até o fundo da gruta; é interessante observar a diferença entre a vida exposta à luz e a da parte escura. Do lado externo, um imenso lago azul estende-se até outra parte da fazenda, onde é possível nadar, andar de caiaque ou ainda deslizar por uma tirolesa que atravessa o lago.

Gruta Azul
Flutuação na Gruta da Pratinha

Poço Azul
Já no município de Nova Redenção, nos arredores de Lençóis, o Poço Azul encanta o visitante com suas formações rochosas alaranjadas e as águas azuladas que inundam a caverna. A flutuação é permitida e há máscara e snorkel disponíveis para quem quiser observar a vida e as formações submersas, mas a água é tão cristalina e a vida nela, tão difícil de observar na parte clara, que o melhor é curtir o banho e torcer para você chegar num horário em que o sol incida no interior da caverna, tornando o cenário ainda mais bonito.
www.pocoazul.com.br

Poço Azul

Xique-Xique de Igatu e cachoeira da Donana
Um dos roteiros menos procurados – injustamente – pelo turista que visita Lençóis, Xique-Xique de Igatu abriga o museu vivo da história do garimpo. Igatu foi marcada pelo esplendor do garimpo do diamante e carbonatos no século XIX, e o declínio ocorreu no século XX, quando a maior parte da população abandonou a vila. As ruínas da cidade, construída de pedras, perpetuam a história do povoado e fez com que muitos a denominasse “Machu Picchu brasileira”, devido à semelhança com as construções incas. O roteiro inclui também a visita ao museu, que mostra a difícil vida do garimpeiro e expõe objetos e utensílios do garimpo. Há no mesmo espaço uma galeria de arte com exposições temporárias e um café.

Ruinas de Igatu
Museu vivo da história do garimpo

Os roteiros tradicionais comercializados pelas agências não incluem a visita à mina do Brejo e Verruga, por isso compensa contratar um roteiro particular que inclua Xique-Xique de Igatu e esse atrativo. São nomes de áreas de garimpo que eram escavados de lados opostos, mas acabaram se encontrando. Segundo a guia do museu, depois de muitas brigas, um dos donos resolveu explodir a mina, matando muitos garimpeiros. Hoje no interior da gruta – aberta à visitação – existem bonecos feitos de um tipo de argila que homenageiam e representam os garimpeiros que trabalharam nas minas. As esculturas têm nome, instrumento de trabalho e roupa diferente; a iluminação no interior da gruta é feita com velas, tornando o ambiente ainda mais interessante. Um poço na entrada da mina permite o banho.

Incluída também no roteiro que segue para Igatu, a cachoeira da Donana é uma parada agradável, seja na ida, seja na volta. A queda formada pelo rio Paraguaçu pode ser avistada da estrada, e o banho em suas águas é na parte alta. O local conta com lanchonete e lojinha de artesanato.

Cachoeira da Donana

Cachoeira do Buracão
Distante mais de 220 km de Lençóis, no município de Ibicoara, a melhor opção para visitar a cachoeira é contratar o roteiro com uma agência e pernoitar em Mucugê ou Igatu. Segundo muitos, é a cachoeira mais bonita da região da Chapada Diamantina. A água escorre sobre um cânion de aproximadamente 100 metros de altura, formando um enorme e profundo poço. O acesso à parte baixa é feito por caminhada ou rapel, oferecido por agências especializadas.

Cachoeira da Fumaça e trilha do vale do Pati
Ambas encontram-se no Parque Nacional da Chapada Diamantina. Para visitar a parte alta da cachoeira da Fumaça, é preciso um dia inteiro dedicado ao passeio. São por volta de 6 km de caminhada moderada, com subidas íngremes e partes planas, até a parte alta da queda de mais de 300 metros de altura. Aliás, a cachoeira recebeu esse nome porque, pela altura da queda, o vento bate na água, espalhando-a e evaporando-a, formando um visual que parece fumaça. Para chegar à parte baixa, há uma trilha que sai de Lençóis e dura três dias. A trilha do vale do Pati é um dos roteiros mais procurados por quem pretende desfrutar de uma legítima experiência de trekking. Há caminhadas de três a cinco dias num local isolado por áreas planas, subidas e descidas íngremes e passagens por leitos de rios. A hospedagem e as refeições podem ser feitas também em casa de nativos, que sempre que possível recebem os turistas.

Gastronomia

Baseada na culinária mineira, misturada às influências da baiana, do garimpo e dos imigrantes que vieram de todo o Brasil movidos pelo turismo, a gastronomia da Chapada conta com uma variedade surpreendente. Algumas sugestões para experimentar de tudo um pouco:

Restaurante Azul
Localizado no Hotel Pousada Canto das Águas, é aberto ao público em geral. O cardápio utiliza ingredientes da culinária regional em conjunto com ingredientes da internacional, culminando em pratos diferenciados e saborosos.
Avenida Senhor dos Passos, 1 – Centro
www.lencois.com.br

Restaurante Bodega
Cardápio variado com influências italiana, francesa, asiática e brasileira.
Rua das Pedras, 121
www.bodega.chegala.com

Restaurante A Doce Vida
As massas artesanais são a especialidade do cardápio.
Rua Miguel Calmon, 46
www.a-doce-vida.com

Restaurante Lampião
A especialidade é a culinária nordestina.
Rua da Baderna, 51

Restaurante Bode
Comida típica da Chapada, com forte influência mineira. A carne de bode é uma das especialidades.
Praça Horácio de Matos, 849 – Centro

Hospedagem

Hotel Pousada Canto das Águas
Ambiente charmoso e rústico com quartos amplos e confortáveis. O café da manhã é bem farto e com base na culinária natural e saudável.
Avenida Senhor dos Passos, 1 – Centro
www.lencois.com.br

Hotel de Lençóis
Fica na parte alta da cidade, tem ótima infraestrutura, com apartamentos com diferentes tamanhos e vistas. Na área externa conta com piscina e jacuzzi.
Rua Altina Alves, 747 – Centro
www.hoteldelencois.com

Pousada Alto do Cajueiro
Condomínio Alto do Cajueiro, 151
www.altodocajueiro.com.br

Agências Receptivas

Discover Chapada
Realiza transfers e organizam hospedagem e todos os passeios.
Rua Coronel José Florêncio, 85 – Loja 1
www.discoverchapada.com

Cirtur
Oferece transfers e passeios.
Rua Miguel Calmon, 41 – Centro
www.cirtur.com.br

Para outras opções de hospedagem, agências, restaurantes e passeios em Lençóis, acesse os sites:
www.guialencois.com.br
http://bahia.com.br/cidades/lencois

  
  

Publicado por em