Amazônia no Meio do Mundo - Turismo Cultural no Amapá

A maravilha de navegar nas águas do Rio Amazonas, pisar na Linha do Equador e chegar na Floresta Amazônica de trem! Amazônia no Meio do Mundo é o roteiro turístico lançado no Salão do Turismo, e eu fui conferir ao vivo!

  
  
EcoViagem no Rio Amazonas, Macapá, Brasil, o maior rio do mundo

Por Rose Naiana Bregolato Bossle

Natureza do Ecotel
Serra do Navio, Floresta Amazônica, Amapá, Brasil em plena Floresta Amazônica

Amigos leitores, só a poesia poderia traduzir tamanha beleza, não sou poeta, mas tentarei contar a maravilha de pisar na linha do equador, navegar nas águas do Rio Amazonas e chegar na Floresta Amazônica de trem! Amazônia no Meio do Mundo é o roteiro turístico lançado no Salão do Turismo, e eu fui conferir ao vivo representando o EcoViagem a convite do SEBRAE Amapaense para a Fam Press. Para quem pensa que no Amapá só tem Oiapoque e Pororoca, surpresa! Foram 5 dias de pura magia muito além do esperado: turismo, história e cultura regados a belas paisagens.

Chegamos diretamente no Ceta Ecotel, um verdadeiro recanto em meio à natureza com muito espaço ao ar livre, verde, apreciação de animais silvestres, arvores frutíferas e algumas iniciativas de turismo responsável para turistas que gostam de cuidar da natureza.

Cidade de Santana

Santana, Macapá, Brasil

Na manhã do primeiro dia, conhecemos a Cidade de Santana a 25 km e 25 minutos do centro da capital, seus primeiros habitantes foram principalmente portugueses, mestiços oriundos do Pará e índios da nação Tucuju vindos de aldeamentos originários do Rio Negro, chefiados por Francisco Portilho de Melo, que fugiam das autoridades fiscais paraenses, por estarem atuando no comércio clandestino.

Trilha ecológica na RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) REVECOM

Animais resgatados do tráfico e amparados na reserva

Uma verdadeira lição de vida, um ensinamento de trabalhar por um mundo melhor com paixão, bom humor e força. No programa voluntário de cuidado aos animais, 360 criaturas de diferentes espécies da floresta Amazônica lá vivem para receber reabilitação e alimentação, pois são seres sem condições de voltar à selva por conseqüência de ferimentos e afastamento do seu habitat natural, geralmente oriundos da apreensão de tráfico de animais.

Jornalistas da Fam Press do SEBRAE Amapaense

A instituição recebe de crianças escolares a pós graduandos com atividades de educação e sensibilização ambiental, as crianças podem batizar os animais com direito a concurso para eleger os nomes mais criativos. Crianças da rede pública de ensino, melhor idade e deficientes físicos não pagam ingresso, a contribuição dos demais é revertida diretamente ao projeto. Nos 17 hectares do parque encontramos a diversidade da flora amazônica e uma micro bacia, o Igarapé da Mangueirinha com drenagem adequada para evitar insetos transmissores. A vegetação da área é composta por mata de terra firme, várzea e cerrado com acesso por 3 trilhas diferenciadas.

Educação Ambiental, crianças ao fundo

A primeira trilha é leve, direcionada para altistas e melhor idade. A segunda, com 3 horas de duração é interpretativa com vegetação catalogada em braile e identificação de pedras para deficientes visuais, tendo a trilha largura ideal para cadeirantes. A terceira trilha com 6 horas de duração é para quem gosta de mais intensidade. Trilha curta ou longa, todas prometem “mais emoção”, ao visitar esse local, prepare seu coração para ver tartarugas desovando de 80 a 300 ovos/ano, anú branco alimentando filhote, onça, bicho preguiça educando seu filhotinho nas alturas da árvore, a experiência estética de testemunhar a dinâmica da vida com toda a propriedade da arquitetura divina.

Vegetação Amazônica

Paulo Roberto Amorim, proprietário da Reserva fundada há 11 anos, é médico, educador, teólogo e gestor ambiental, um exemplo da retórica cheia de alma instigando a reflexão social para que cada turista e estudante que passe por lá se permita ser um “cidadão planetário” praticante da ética ambiental: amor à vida, à natureza e ao próximo, explica o anfitrião. Seu inseparável cajado foi presente de um sábio e velho índio curado por ele na região da floresta amazônica, conta Paulo emocionado.

Gastronomia

Se já não bastasse, pudemos almoçar as margens de um braço do Amazonas visualizando comunidades ribeirinhas. A culinária Amapaense é muito exótica e saudável, até mesmo vegetarianos podem desfrutar da nutrição saborosa sem dificuldades de opção. O nome dos peixes nos remete as origens indígenas, tudo acompanhado pelo colorido das saladas e sucos de fruta.

Gastronomia Local

Macaxeira Urucum Taperebá
Apaiari Buriti Urucurí
Castanha de Maracá
Amazônia do Açaí

Andiroba Macapaba Mandioca
Bebida de Cupuaçu
Sacaca Pororoca
Assado de Pirarucú

Carapanã Oiapoke Tucunaré
Marabaixo Cunaní
Gengibirra Igarapé
Tumucumaque dos Waiãpí

Cupiuba Tirió Apalaí
Maçaranduba Kaxiana
Acariguara Galibí
Angelim Waina

O Açaí

Peconha, alavanca nos pés para colher açaí
Sol nascendo na orla beira rio de Macapá

Uma curiosidade do ciclo do açaí é o aproveitamento versátil de toda sua planta, os frutos são extremamente nutritivos, o palmito é muito saboroso, mas evita-se seu consumo para não perder a produção regular dos frutos. De suas folhas faz-se artesanato e a peconha, uma espécie de corda que serve de alavanca nos pés para escalar o tronco e retirar os frutos. No manejo da colheita é sempre necessário o cuidado com a doença de chagas. No comércio de Macapá onde se avista uma bandeira vermelha, é sinal de açaí para saborear. Pudemos apreciar a chegada de açaí nos barcos pesqueiros na orla ao nascer do sol. Outra sugestão é visitar o Igarapé das Mulheres, antigo sítio das mulheres ribeirinhas lavarem roupa e fofocar, hoje um grande mercado a céu aberto que oferece artesanato, açaí, peixes frescos gigantes e muito mais. Vale chegar cedinho e conhecer um pouco das mais de 2.000 espécies de peixes catalogados e mais 1.000 espécies ainda não catalogadas do Rio Amazonas.

River Tour pelo Amazonas

Tocando Marabaixo no Rio Amazonas

Após o Turismo gastronômico, embarcamos na lancha para chegar ao barco que nos presenteou com o River Tour pelo maior rio do mundo em volume e extensão, o grande Amazonas que nasce na Cordilheira dos Andes, possui mais de 100 afluentes e detém a maior bacia hidrográfica do planeta, ultrapassando os 07 milhões de Km2. Alguns trechos podem ter até 50 metros de profundidade, é tanta água que existem navios de grande porte que inacreditavelmente adentram nesse Rio para roubar água! Parece que a equipe de guardiões do Rio é pequena e insuficiente para cuidar o necessário. O Amapá é o estado brasileiro mais preservado, por isso nessa matéria não economizarei palavras tanto para falar da beleza como para motivar-lhe a defender a preservação!

Turismo Cultural

Prestigiamos dentro do barco música a cultura popular local: o Marabaixo, ritmo-canto-dança desenvolvido pelos escravos nos navios negreiros. A expressão corporal retrata movimentos curtos e contraídos, memória celular manifestando as correntes e porão do navio negreiro que sufocavam amplitude de movimento, a roda da dança gira num único sentido para sincronizar o grupo e aproveitar ao máximo o pouco espaço. O nome é oriundo do procedimento adotado durante as travessias para se livrar dos corpos adoentados pelas epidemias que ao leito de morte eram despachados “mar a baixo”. Suas almas eram rezadas pelas ladainhas regadas a “Gengibirra”, bebida à base de cachaça, gengibre e açúcar. Hoje essa manifestação cultural já tem apresentações estilizadas com acompanhamento de violão e quaisquer instrumentos, mas nos primórdios somente voz e tambores na improvisação, criatividade e destreza dos “ladrões” cantadores que se desafiavam nos versos, tal como o partido alto carioca ou as emboladas pernabucanas.

Caixa do Marabaixo

Tivemos a oportunidade de visitar os mais diversos atrativos que se escondem ao longo do maior rio do planeta: conheceremos algumas populações ribeirinhas, palafitas, passamos pelo antigo cais flutuante da ICOMI, empresa que se instalou no local em 1956, devido à descoberta de jazidas de manganês na Serra do Navio. O cais flutuante acompanha o movimento das marés, pela sua profundidade e fácil navegabilidade, permitindo assim o acesso de navios de grande porte. Localizado no histórico Porto de Santana recebe desde a década de 50 recebe toda a extração de minério que chega de trem da Serra do Navio para ser transportado mundo afora. Avistamos a Ilha de Santana, que fica ao extremo oposto da cidade de Santana, na margem esquerda no Rio Amazonas, segundo maior em população do Estado do Amapá.

Eu Naveguei no Amazonas!
Porto de Santana, Macapá, Brasil

E foi sob a paisagem dos açaizeiros que nos direcionamos para avistar os botos que podem chegar a 2,5 m, dessa vez eles não apareceram pelos ruídos da euforia musical de nossa embarcação, mas pudemos ouvir a famosa lenda: Conta a crendice popular que existem duas espécies. Primeiro, o boto cor de rosa tido como bom, pois salva os afogados. Já o boto cinza, representante do mau que em noites enluaradas se transforma e um belo galanteador vestido de branco e aparece nas festas para conquistar moças indefesas, as leva para as profundezas do mar e ... Seja pelo perigo do boto cinza galanteador, ou por atrapalharem as redes de pesca, ou por ter utilidade comercial, a verdade é que muitos botos acabaram mortos, e hoje já não é tão fácil encontra-los.

Casamento Comunitário

Para fechar o dia presenciamos o casamento comunitário com 200 casais na linha do Equador.

Para o repouso merecido fomos ao Hotel Magnus, indico aos turistas que preferem o conforto urbano, e praticidade de hospedar-se no centro.

Casamento Comunitário na Linha do Equador
Magnus Hotel

O Centro de Macapá

Pau Brasil no Museu Sacaca, Macapá, Brasil

No segundo dia dedicamos a nossa energia ao centro de Macapá, todos os pontos turísticos ficam muito próximos favorecendo o contato com a história e cultura da capital Amapaense. A Cidade já se chamou “Tucujulândia” em homenagem aos Índios Tucujús habitantes locais. Depois disso pela abundância da palmeira Bacaba (prima do açaí) surge o nome Macapaba, que simplificou-se para Macapá.

Museu Sacaca

A palavra Sacaca significa em resumo para os índios, negros e ribeirinhos “sábio e curandeiro que conhece os segredos das florestas e cura através das plantas e garrafadas”. O museu recebe esse nome em homenagem ao homem que passou a ser chamado Sacaca por ter dedicado sua vida à cura com os saberes da floresta e orientações científicas recebidas. O Museu Sacaca retrata a realidade amazônica, a fauna e flora e seus habitantes: etnias indígenas, caboclos, ribeirinhos e castanheiros. Pudemos ver, tocar e sentir o perfume de árvores características como Pau Brasil, Canela e Bacaba.

Em Terras Amapaenses no Museu Sacaca

Anexo ao Museu encontra-se O Instituto de Pesquisa Científica e Tecnológica do Amapá que dedica-se exclusivamente ao patrimônio genético da Amazônia, sua a biodiversidade, biotecnologia, potencial de cura fitoterápica e patrimônio arqueológico. As pesquisas tiveram ponto de partida com 11 expedições ao Parque Nacional do Tumucumaque resgatando toda essa riqueza que hoje podemos desfrutar adquirindo na Farmácia fototerápica produtos biodegradáveis e sustentáveis com preços acessíveis. Destaca-se ainda o laboratório de Etimologia média que pesquisa prevenção e cura da doença de chagas, malária, dengue, leishmaniose.

Nossos guias

Podemos visualizar no mapa do estado a localização do fenômeno Pororoca, o encontro do Rio com Mar uma explosão da energia e poder da natureza apreciada pelos surfistas nas ondas gigantes de meia hora de duração.

Interessante também a vela de Urucurí, repelente e inseticida natural. A planta que também é alimento passou a ser usado pelos ribeirinhos como repelente de insetos ao queimarem seu galho, o instituto evoluiu a tecnologia ribeirinha para confecção de velas.

Conhecemos também a embarcação ribeirinha, na foto os guias da nossa semana no meio do mundo: Claudomir Fagundes e Sandro Borges, figuras de competência técnica, alegria, conhecimento profundo das pessoas, plantas e animais da Amazônia.

Museu Histórico Joaquim Caetano da Silva

As lentes focaram na antropologia amapaense, a trajetória dos povos ancestrais os Maracás da região de Mazagão e os Cunanís de Calçoene, bem como a evolução da história política, econômica e social. Sem dúvida que o grande encanto foi conhecer o legado das civilizações Maracá e Cunaní, suas Urnas funerárias descobertas nos sítios arqueológicos. Tais urnas são grandes vasos que guardam os ossos das lideranças das tribos como os Pajés e Caciques. Apresentam uma estética sem igual, esculturas antropofomórficas e zoomórficas. Segundo consta, esses primeiros habitantes amapaenses viveram no período dos Incas, Maias e Astecas. Hoje a beleza da iconografia e grafismos das esculturas das urnas são valorizadas e reproduzidas no artesanato e arquitetura o que preserva a memória histórica e a visão de mundo ancestral.

Conhecemos também os relatos sobre Cabralzinho, o herói amapaense líder na defesa durante o conflito de território quando a atual região do Amapá foi invadida pelas Guianas Francesas. A região ficava esquecida até descobrirem que era rica em ouro, quando tornou-se cobiçada gerando o citado embate que foi definitivo para definir os limites de territoriais entre Brasil e França. Por sua importância, cabralzinho é o Patrono do Museu, que recebe seu nome.

Urna Funerária
Memória Ancestral, Macapá, Brasil

Feira do Produtor

Nessa próxima parada apreciamos os coloridos e sabores expressando as frutas, peixes, raízes e verduras tradicionais da culinária local. Crianças lindas correndo para todos os lados e algumas em situação de risco social sendo amparadas por educadores sociais que lá estavam num bonito trabalho cadastrando, orientando e direcionando esses seres da futura geração.

Educador Social
Na feira

Casa do Artesão

Ela foi inaugurada pelo Governo do Estado no dia 30 de dezembro de 2005. É o maior centro do artesanato amapaense. Seu principal objetivo é fomentar a atividade artesanal no Estado e promover a geração de trabalho e renda para os artesãos locais, possibilitando assim, a exposição e a comercialização de seus produtos. O artesanato indígena também está presente, representado pelos trabalhos dos povos Waiãpi, Karipuna, Palikur, Galibi, Apalai, Waina, Tirió e Kaxuiana. Foi possível destacar a estética das urnas funerárias nas obras expostas. Na confecção das peças são utilizados vime, madeira, argila, fibra vegetal, sementes, penas, entre outros elementos retirados da natureza, sem impactar o meio ambiente.

Artesanato Local
Colares de natureza
Vasos inspirados na estética Maracá e Cunaní

Fortaleza de São José do Macapá

O tempo correu e logo estávamos passando pela orla para almoçar, que maravilha, 598 km de costa, orla beira mar que é beira rio. Isso mesmo, tamanha a força do Rio Amazonas que não deixa o mar chegar à costa. O mar fica longe atrás das ilhazinhas. Macapá é a única capital banhada pelo Amazonas. E num piscar de olhos desembarcamos na Fortaleza de São José de Macapá que foi erguida entre 1764 e 1782 pelas mãos de negros, índios e escravos da colonização portuguesa. No passado, tinha a função de garantir o domínio lusitano no extremo norte do Brasil. Nunca precisou entrar em combate, pois não houve conflitos. Já foi usado na prática como presídio, central de imprensa e quartel da guarda territorial. Vista de cima, a Fortaleza assemelha-se a uma estrela, pela disposição de seus quatro baluartes batizados de: Madre de Deus, São Pedro, Nossa Senhora da Conceição e São José. Na parte de dentro, encontram-se os prédios que abrigavam os antigos armazéns, capela, casa de oficiais e do comandante, casamatas, paiol e hospital; além dos elementos externos componentes do complexo, como revelim, redente, fosso seco e baterias baixas.

Fortaleza na Orla Beira Rio, Macapá, Brasil
Fortaleza, Macapá, Brasil

Comunidade Quilombola

Batuque no Quilombo de Curiaú, Macapá, Brasil

Para continuar o tour seguimos para a APA do Curiaú. Foi criada pelo Decreto Estadual 024 no ano de 1990, com o objetivo de proteger e conservar os recursos naturais e ambientais do local. A área demarcada fica cerca de 8 quilômetros de Macapá, e é habitada por comunidades formadas por antigos escravos remanescentes da construção da Fortaleza de Sâo José de Macapá que fugiram dos maus tratos, a condição sub humana da escravidão. A Vila do Curiaú é considerada um sítio histórico e ecológico cuja principal atividade econômica é a prática de agricultura de subsistência, artesanato, e o extrativismo vegetal e animal.

Foi um grande presente conhecer seu Joaquim o líder quilombola, nos ensinou o processo da deliciosa farinha de mandioca, bem como a diferença entre mandioca e macaxeira. Figura incrível que não é padre, mas sabe rezar missa em latim! Força e esperança para manter as tradições das 300 famílias de sua comunidade, pois os jovens de lá, como em todo nosso país já não querem mais plantar, nem tão pouco receber a tradição oral da cultural popular. Ele nos falou da Festa de São Joaquim composta de vários rituais: o levantamento do mastro, da bandeira, a ladainha, a reza, a alvorada, missa, procissão e a melhor parte: a folia e o batuque. O batuque pudemos assistir, dançar e tocar durante a apresentação com as senhoras da comunidade, saias coloridas rodando no importante momento dessas pessoas sentirem-se sujeitos históricos, rainhas do palco, na arte livre um alimento para a motivação desse povo brasileiro que só quer paz pra trabalhar.

Liderança do Quilombo de Curiaú, Macapá, Brasil
Farinha de mandioca do Quilombo de Curiaú, Macapá, Brasil
Búfalos na APA de Curiaú, Macapá, Brasil

A reserva ecológica tem uma área de 23 mil hectares abrangendo florestas, campos de várzeas e cerrado. Na reserva vivem cerca de 1.500 pessoas pertencentes a quatro comunidades: Curiaú de Dentro, Curiaú de Fora, Casa Grande e Curralinho. A estruturação para visitação proporcionou a prática de lazer e recreação para populações locais e para turistas do Estado. Pegamos o fim de tarde maravilhoso espelhando nas águas e ao fundo búfalos andando sem pressa.

Obelisco na Linha do Equador

Sol no Obelisco, Macapá, Brasil
EcoViagem no Meio do Mundo, Macapá, Brasil

Para encerrar o dia prestigiamos o pôr do sol do obelisco, no Marco zero por onde passa a linha do equador que divide nosso amado planeta Terra. Exatamente no meio do mundo foi possível estar com um pé em cada hemisfério. Por sorte estávamos lá no dia 23 de setembro, dia do equinócio de primavera momento raro de visualizar os raios de sol passando por entre o obelisco e refletindo na linha do Equador. Isso acontece somente duas vezes ao ano, nos equinócios. Ao visitar esse fenômeno no seu turismo científico lembre-se de se informar com precisão o horário do equinócio e o horário da incidência do raio solar no obelisco, pois os 2 eventos são no mesmo dia, mas não necessariamente no mesmo horário.

Para quem gosta de curtir a noite, na orla da capital encontramos diversos bares com músicas para todos os gostos: desde o estilo brega, o zooke uma dança sensual vinda da Guiana francesa, música regional incluindo o Marabaixo e ritmos do Pará, e até casas de Jazz, MPB, Chorinho e Bossa Nova.

Depois de tanta atividade, nada como ter um sono de anjo no Atalanta Hotel que dispõe de uma infra-estrutura que se destaca.

Orla Beira Rio, Macapá, Brasil
Atalanta Hotel, Macapá, Brasil

De Trem na Floresta Amazônica

Serra do Navio, Macapá Brasil

No dia seguinte pudemos fazer duas coisas raras ao mesmo tempo: andar de trem e estar na Amazônia, isso mesmo entrar de trem na Floresta Amazônica. Nove estados brasileiros guardam a floresta Amazônia e mais outros países, e é pelo Amapá que esse passeio inusitado se faz possível. Cerca de 73% do território do estado é coberto por essa floresta magnífica. Do centro de Macapá até a estação de trem, cerca de 30 minutos para seguirmos rumo à famosa Serra do Navio de trem em 5 horas de viagem, passando por Santana, Porto Grande e Pedra Branca. Esse trem transporta turistas, moradores e a extração de minério. Durante o percurso observamos algumas áreas de desmatamento, mas uma coisa muito boa nas casas das comunidades, a maioria com hortas lindas, uma herança da ancestralidade indígena, os boatos nos dizem que há cultivo catalogado de 43 espécies de mandioca! Mais uma castanheira no quintal, açaizeiros, peixe no rio... Uma forma auto sustentável de viver em harmonia com tudo o que a natureza tem para oferecer. Essas pessoas sabem que a natureza tem tudo o que realmente precisamos, o resto é somente o resto. Pessoas desfrutando de um viver simples foi convite a refletirmos sobre o que realmente precisamos!

Serra do Navio

Embarque para Serra do Navio, Macapá Brasil
Trem e Rio para Serra do Navio, Macapá Brasil
Construção de Serra do Navio, Macapá Brasil
Início da Serra do Navio, Macapá Brasil
Casas americanizadas da Vila, Serra do Navio, Macapá Brasil

A Serra do Navio é de grande importância para o estado, pois foi lá que se instalou a ICOMI. Construída em plena floresta amazônica no final da década de 50, planejada pelo arquiteto Oswaldo Bratke, a Serra do Navio configurou-se como uma verdadeira cidade de padrões modernos, com infraestrutura de saneamento básico, água tratada, energia elétrica, residências confortáveis, aliada a uma completa rede de atendimento sócio-cultural: escolas, hospital, cinema, áreas esportivas e recreativas dentre outras, tudo isto, sendo oferecido aos seus funcionários e dependentes, sob a administração da Industria de Comércio e Mineração – ICOMI. O tratamento de esgoto funciona até hoje. Como tal empresa era ligada a um grupo americano, as casas traduzem uma estética americanizada. A Vila de Serra do Navio permaneceu com este aspecto de “cidade-empresa” até a autonomia político-administrativa, conquistada a 1º de maio de 1992. Daí em diante a “Serra” passa da situação de empresa para o status de município. A Vila ficou praticamente abandonada quando a indústria saiu de sena. Há um ano o grupo Anglo que comprou a Antiga ICOMI já ativou as atividades de extração e a cidade voltou à ativa e a prefeitura está com todo um trabalho de restaurar a Vila.

Eco Turismo na Serra do Navio, Macapá Brasil
Lagoa Azul na Serra do Navio, Macapá Brasil

Logo que desembarcamos na cidade, conhecemos a antiga vila modelo onde moravam os funcionários e depois saímos a visitar aos antigos maquinários da Indústria e Comércio de Minérios, que durante meio século explorou as jazidas de manganês da Serra no Navio.

Seguimos então para uma visita à Lagoa Azul, uma das atrações obrigatórias no passeio à Serra do Navio, devido à impressionante beleza da cor de suas águas, um jogo de cores sem igual. O local que hoje é a lagoa, no passado foi uma montanha de manganês que hoje após a extração é um grande buraco com profundidade que varia de 45 a 95 metros cheios de água da chuva. Por não ter fundo barrento o efeito piscina traz o azul celestial. Há boatos da toxidade de sua água, mas a secretaria municipal de turismo já fez análise da água, a população local está sempre a se banhar lá e não á registros de problemas de saúde associados. A vegetação no entorno é linda e os pássaros vivem por lá, com tantos indícios da qualidade da água, não resisti e aproveitei um belo banho com céu ensolarado.

Lagoa Azul na Serra do Navio, Macapá Brasil
Amazônidas de Coração, Macapá Brasil

Fomos então para a pousada Borboleta, localizado na comunidade do Cachaço, fizemos check-in e mais um banho de rio no quintal amazônido da pousada, com direito a interagir com pássaros da floresta que vivem soltos por lá. Os turistas mais empolgados puderam pintar-se com o urucum do jardim.

Após o jantar prestigiamos apresentações culturais que alegraram a finalização de mais um dia. Uma dica especial é apreciar o céu amapaense, pois é possível visualizar, estrelas, planetas e constelações que não dão o ar da graça longe do meio do mundo.

Maquinários da antiga ICOMI na Serra do Navio, Macapá Brasil
Praça da Vila Serra do Navio, Macapá Brasil
Extração de manganês pronta para pegar o trem na Serra do Navio, Macapá Brasil
Pousada Borboleta na Serra do Navio, Macapá Brasil
Urucum, Pousada Borboleta na Serra do Navio, Macapá Brasil
Pousada Borboleta na Serra do Navio, Macapá Brasil
Corredeira na Serra do Navio, Macapá Brasil
Natureza na Serra do Navio, Macapá Brasil

O dia amanhece com uma paisagem extraordinária, uma neblina de ar puro, fresco e branquinho que desfila até lá pelas 6:30 da manhã. Depois do café da manhã fomos conhecer a Corredeira da Pedra Preta, para tanto atravessamos o Rio Amaparí com o Barco Popopó da Amazônia, embarcação tradicional construída pela biotecnologia dos Ribeirinhos, Conhecemos moradores ribeirinhos e sua palafitas.

De lá para a Corredeira do Cachaço com mais um delicioso banho de Rio dentro da floresta amazônica. Nessa época do ano que estive lá, setembro, a região está em seca, de modo que as corredeiras têm volume baixo. Mas por outro lado é período ideal para quem gosta de pescar, muito embora alguns trechos de Rio não têm peixe como efeito colateral de garimpos clandestinos e da extração de minérios muito intensiva.

Barco Popopó tradicional na Amazônia na Serra do Navio, Macapá Brasil
Palafitas da Floresta Amazônica, Serra do Navio, Macapá Brasil

Para quem gosta de trilhas é possível caminhar na floresta amazônica na linha de aventura com roteiros de 1 a 6 horas acompanhado de guias turísticos e também os “mateiros” que são caçadores, pessoas incríveis que conhecem os mistérios da floresta e foram treinados para conduzir os turistas. Mato para desbravar é que não falta, pois são 607 mil Km2 de terras indígenas no Amapá, com destaque para os índios Waiãpi, nômades que constroem casas altas para protegerem-se dos animais. E ao andar pela floresta, caso encontre uma cruz de pau, não ultrapasse, a cruz é uma demarcação de território e quem seguir em frente será considerado invasor de território indígena.

A Serra do Navio além de ser a é também a porta de entrada para o Parque Nacional do Tumucumaque – o maior parque de floresta tropical do mundo - abriga o Parque Municipal do Cancão com castanheiras, cachoeiras e uma natureza exuberante que ganhou premio de preservação. O turismo na região está nascendo, mas observa-se um grande potencial não só para apreciação das belezas, como também para projetar futuramente rafting, tiroleza e demais atividades de Turismo de Aventura.

Retornando de Carro para Macapá

Pé na Estrada, Serra do Navio, Macapá Brasil
Belas paisagens na Viagem, Serra do Navio, Macapá Brasil

O Retorno para Macapá foi de Carro, total de 192 km, sendo 90 km de estrada de chão apreciando a floresta até chegar ao asfalto. Fomos parando nos municípios que oferecem pontos turísticos.

Porto Grande

Banho de Rio em Porto Grande, Macapá Brasil
Praia de Rio em Porto Grande, Macapá Brasil

Primeira parada em Porto Grande, município localizado a 110 km de Macapá, o acesso é fácil e rápido. Há opção de banho e passeio de barco pelo Rio Araguari e trilha ecológica no Recanto dos Pássaros com a oportunidade de visualizar a fauna e a flora amazônica, além dos belos pássaros típicos da região, em uma floresta de mata virgem.

Ferreira Gomes

Um dia de madame heheheheheh!

Foi a segunda parada, dentro dos seus limites municipais que se situa a hidrelétrica Coaracy Nunes, onde acontece o fenômeno da pororoca. Entre as inúmeras e exuberantes espécies florestais, existem em abundância ainda o Angelim, o Acapu, a Andiroba, a Acariquara, a Cupiúba, a Maçaramduba e a Quaruba. Na cidade é possível banhar-se nas águas do Rio Araguari e conhecer o belíssimo Hotel Thassu’s, opção para quem gosta de conforto, requinte e natureza.

Reflexão Ecológica

Desmatamento
Retirada de Areia

Vale lembrar que algumas unidades de conservação, projetos de manejo e oficinas de reaproveitamento de madeira inibiram degradação do Amapá e da floresta amazônica abrigada no estado, mas ainda assim tivemos a tristeza de observar áreas de desmatamento no entorno dos trilhos e estradas, foco de retirada de areia, e a própria prática de reflorestamento de pinheiro e eucalipto para fabricação de celulose que na verdade acontecem em áreas que primeiro foram desmatadas antes de precisar de reflorestamento! Ai Brasil, vamos cuidar da natureza, a maior herança que poderemos deixar para as futuras gerações, e que lhes é de direito.

Por outro lado observamos práticas de responsabilidade e sustentabilidade turística, por ter na Serra do Navio e Macapá turismo de base comunitária com inserção da população, sua cultura, sabedoria e artesanato. As agências receptivas que nos atenderam trabalham com a sensibilização e educação ambiental dos turistas e população local, isso é muito bom e me motiva a voltar ao Amapá, certa de extasiar meus cinco sentidos com a beleza, e tranqüilizar a consciência por observar iniciativas que respeitam Gaia.

Mais para conhecer

Como nosso tempo foi curto, ainda faltou conhecer dentre outros atrativos o Estádio Milton Corrêa, também conhecido como "Zerão” no qual a linha de meio-de-campo coincide exatamente com a Linha do Equador, fazendo com que cada time jogue em um hemisfério. A Praia da Fazendinha em Macapá e a Cachoeira de Santo Antônio no Laranjal do Jarí na divisa entre Amapá e Pará também ficaram para a próxima viagem. E vale retornar também para prestigiar a Festa do encontro dos tambores em 23 de novembro dia de Zumbí do Palmares, a grande exibição da cultura local. Outra festa tradicional em Mazagão que eu quero voltar para visitar em julho é a Festa de São Thiago que simula a guerra entre Mouros e Cristãos disputando a hegemonia da fé no continente africano sob domínio português, remetendo as influencias da colonização na localidade Amapaense.

Laranjal do Jarí
Obrigada Chico Terra por enviar seus clicks certeiros ao EcoViagem. Rio Araguarí ao fundo

Vá ao Amapá, se apaixone pela Amazônia, cuide da natureza, escute os tambores, dance com nossa ancestralidade cabocla e receba pulsando essa energia que alimenta a alma! Um abraço no coração! Naiana.

Obrigada Chico Terra e Washington Queiroz por enviarem seus clicks certeiros ao EcoViagem!

Serviços

Belezas de Amapá, Brasil

Imagens e Notícias da Amazônia
- ChicoTerra
Av. Pe. Julio M Lombaerd, 1548
Macapá - Centro
Telefone: +55 96 9968-5236
Fax: +55 96 3222-0101
E-mail: chicoterra.ap@gmail.com

Agencias receptivas que nos receberam com conhecimento e segurança
- Maracá
Av. Beira Rio. Complexo do Araxá - Boxe 02 - Macapá-AP
Fone: (96) 3241 7438 / 8113 7261
E-mail: maracaturismoreceptivo@hotmail.com

- Guaratur
Rua Padre Júlio Maria Lombard, 609 - Centro
Fone: (96) 3222-1310
E-mail: informacoes@guaraturismo.com.br

Hotéis
Em Macapá:
- Hotel Magnus
Rua são José, 1689 – Centro CEP: 68900-110
Macapá-AP
Fone: (96) 3223-2202/3223-1495
E- mail: contato@magnusplazahotel.com.br / mc.hotel.recep@hotmail.com

- Atalanta Hotel
Av. Coaracy Nunes, 1148 - Centro
E-mail: atalanta@atalantahotel.com.br

- Ceta Ecotel
Fone: (96) 3227-3100 / 9971-7914
E-mail: marketing.ecotel@terra.com.br

- Guara Apart Hotel
Fone: (96) 3223-6466
E-mail: guara.aparthotel@yahoo.com.br

Na Serra do Navio:

Pousada Borboleta
Fone: (96) 3232-1157 / 3232-1162
Site e E-mail: não possui

Pousada Santa Bárbara
Fone: (96) 3321-1139
Site e E-mail: não possui

  
  

Publicado por em

Hevellin costa

Hevellin costa

02/07/2013 15:51:35
oii, aqui é a Hevellin!
Achei muito legal, é uma terra linda , espero que muitas pessoas passem por la e gostem como eu gostei !!!!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Realmente Hevellin, esta nossa maravilhosa Amazônia é um presente divino! Abraço, Naiana.
Claudemir Freire

Claudemir Freire

15/04/2012 17:38:19
Inclui o Amapa no roteiro de viagens pela amazonia por causa desta matéria. Irei conferir em junho/2012.
Parabéns, excelente trabalho.

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Valeu Claudemir! Confere lá e depois me conta! tenho certeza que vai adorar! Só de lembrar sentí até o gostinho da farinha de mandioca hummmm! Abraço, Naiana.
Deusarino de Melo

Deusarino de Melo

21/02/2012 10:45:22
Pelo que vi, o Amapá é uma terra muito linda. Vale a pena ver. Se mais novo fosse, iria me empenhar em conhecer. Desejo que todos os que posssam, façam isso. Abraços do Deusarino de Melo

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Deusariano, tudo bem? É uma Terra linda mesmo! Também espero que mais pessoas possam ter o presente de por lá passar! Abraço, naiana.
Estrangeiro

Estrangeiro

03/01/2012 14:29:02
Deep feeling! Thanks for contributing.

Naiana Natureza

Naiana Natureza

You know the Amazonia? Thanks for your message! Best regards, Naiana
Marcelo Nobre

Marcelo Nobre

10/12/2011 10:51:51
Muito interessante a materia, mesmo agora continua atualizada. Parabéns!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Marcelo Nobre, tudo bem? Eu realmente fiquei encantada com a Amazônia! Abraço, Naiana.
Anderson Pessôa

Anderson Pessôa

09/12/2011 17:59:56
Macapá é maravilhosa!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Sim, vistar Macapá e a Amazônia foi uma experiência fantástica! Abraço, Naiana.
Bárbara Frazão

Bárbara Frazão

30/11/2011 12:17:02
Ai! eu amei ver tantos detalhes assim sobre meu amapá!
Muitas curiosidades que nem mesmo eu que moro aqui conheço.Mas com certeza eu irei conhecer esses lugares que ainda não visitei,é tão bom ver alguém dando tanto valor assim a minha terra...
Eu moro em macapá, mais já morei em quase todas as cidades citadas rs' ...
A que mais gostei foi Serra do Navio, realmente é uma cidade fantastica! Amo respirar o ar de lá, me faz tão bem...
A fotaleza de São José,sem comentarios a esse lugar que é fantastico!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Bárbara É lindo mesmo! Quero voltar lá! Abraço, Naiana.
Clesio

Clesio

18/08/2010 18:27:39
Adorei! Só esqueceu do Oiapoque!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Clesio Desculpe ter faltado o Oiapoque, mas é que não o conhecí na viagem, por isso não pude escrever sobre lá! Mas quem sabe numa próxima, terei a oportunidade, e então com certeza esse recanto será contemplado na matéria! Abraço, Naiana.
Gersiane marques da silva

Gersiane marques da silva

06/08/2010 08:19:06
Olá,sou Serrana e fiquei muito feliz e orgulhosa é claro, você nos deu um motivo para sermos enfim reconhecidos como uma cidade do Brasil.
Parabéns pelo ótimo trabalho realizado, volte sempre que puder.
Serra do Navio agradece de coração pela atenção que nos foi proporcionada.
Até breve!Abraços Serranos!Boa sorte!!!!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Gersiane A Serra do Navio é uma natureza linda, aproveite e curta os rios, cachueiras, florestas e tudo mais, sempre cuidando da natureza é claro! Se conhecer algum proprietário de hotel ou pousada aí em Serra do Navio, avise-os para cadastrar o anúncio que é uma propaganda gratuíta dentro do Portal EcoViagem.com.br! Abraço, Naiana.
100%AMAPÁ(MARIA)

100%AMAPÁ(MARIA)

06/07/2010 15:39:48
Eu amo o Amapá, sinto muita falta de lá e creio que vc's poderiam espandir a visão, pois o Amapá é tão lindo,tem tantas coisas bonitas a mostrar ao mundo.Que tal mostrar as cidades, os rios, fauna e a flora para as pessoas que abrirem o site ver como é, pra elas deixarem de ver o Amapá como uma região sem nada,sem estrutura,sem turismo?
Mostrem ao mundo que vale a pena conhecer nossas cidades Amapaenses. Sair das grandes metrópoles e buscar paz, natureza pura,ar puro,vida boa, etc.
Destaquem suas fotos para a cidades.

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Mara É uma pena eu ter passado apenas uma semana no Amapá, certamente que se o tempo de conhecimento fosse maior, a matéria teria uma visão mais ampla. Obrigada pela participação, Naiana.
Heliades sousa rocha

Heliades sousa rocha

01/06/2010 17:51:21
Excelente docuemtário!!!! Se todo mundo fizesse esse tipo de ação, não teríamos tanta desgraça. Essa viagem mostrando as riquezas naturias do amapá é um presente para nós, sou maranhense de nascença, mas sou amapaense de sobrevivencia e com muito orgulho!!!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Helíades, Que privilégio tornar-se amapaense... sua terra é beleza pura, aproveite e desfrute a natureza! Abraço, Naiana.
Marcio da gaita

Marcio da gaita

31/05/2010 18:55:15
Quem tiver fotos da praia do Araxá nos anos 90 postem aí, pôh! O bang bar e o bar natal lagostão eram a onda boa eu pulava da casa dos bonbeiros no rio ja vi até meu amigo levar ferrada de candirú.

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá marcio, Uma pena não termos essas fotos dos anos 90 para postar! Valeu, Naiana.
Sherman

Sherman

13/04/2010 12:57:46
Poderia ter mais imagens e melhor funcionalidade.

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Sherman Obrigada pelas dicas. Tentarei aproveitar suas sugestões para as próximas matérias! Naiana.
Kássia Bezerra

Kássia Bezerra

12/04/2010 20:35:42
Estou completamente feliz, a descrição do meu estado por visitantes me deixaram emocionada. Você pode voltar quantas vezes quiser e faça o favor do nos avisar para que possamos mostrar outras belezas amapaense. Parabéns mesmo, vou divulgar bastantes essa sua reportagem. Abraços

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Kassia Que bom que pudemos expressar as belezas Amapaenses! Sua Terra é muito linda mesmo! Obrigada, Naiana.
Tatiana Sobreira

Tatiana Sobreira

04/02/2010 11:43:47
Oi Naiana, sou índia do Amazonas, caboclinha mesmo, e amei a tua matéria.
Sou jornalista, e há anos trabalho com viagens pela amazônia. Amei o teu texto, a tua verdade. Dos lugares dos quais viagei por nossa região(Amazônia), o Amapá, foi um dos que mais me impessionou. Vamos trocar contatos? Abraço e luz!

Tatiana Sobreira

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Tatiana Poxa, que bom manter contato contigo! Uma honra saber que uma jornalista cabocla gostou de nosso trabalho! Olha, sua terra é demais! Aí agente sente a vida pulsar! Podemos nos comunicar por naiana.natureza@gmail.com Abraço, Naiana.
Alessandra Rafaela

Alessandra Rafaela

16/12/2009 12:41:14
Até que enfim o Brasil pode conhecer a maravilha que é o Estado do Amapá!!!!!!
Estou grata pois moro em macapá-AP e estou muito feliz!!!!
Beijos no coração de todos vocês!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Alessandra, Sim, o Amapá é uma divina maravilha! Namastê, Naiana.
Alessandra Azevedo

Alessandra Azevedo

10/12/2009 16:37:27
Muito obrigada pela excelente produção na divulgação do nosso Estado. Viu só como é FANTÁSTICO?

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Sim, o Amapá e a Amazônia são realmente fantásticos!
ALONSO REIS

ALONSO REIS

29/11/2009 00:46:53
Belo trabalho! Parabens!

Elizabeth Holanda

Elizabeth Holanda

04/11/2009 10:28:03
Oi Naiana,
Maravilhoso, parabens!
Beth

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Beth Sim, é maravilho estar na floresta amazônica! Naiana.
LUCIANO MAGNUS DE ARAÚJO

LUCIANO MAGNUS DE ARAÚJO

26/10/2009 17:27:35
Bela matéria, belos olhares!'É disso que o Amapá precisa, boas iniciativas para o engrandecimento dessa terra. Muito há que ser feito pelos pessoas de boa vontade, a natureza já fez a sua parte. Que possamos manter essas belezas para as próximas gerações. Parabéns aos realizadores. O portal observatorioamapa.blogspot agradece!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Isso mesmo Luciano, vamos tratar de fazer a nossa parte e esclarecer nosso povo para que o faça! Naiana.
VALERIA LIMA

VALERIA LIMA

24/10/2009 13:28:09
Parabens pelo belissimo trabalho que vc mostrou do nosso Estado.fico feliz que captou cada momento e dizer que isto é fruto de trabalho de equipe de agencias receptivas,pois foram 5 agencias em parcerias .MARACA TURISMO,GUARATUR,EVA TURISMO,EQUADOR TURISMO E VITORIA TURISMO.parabenizo todos que estavam envolvidos neste trabalho(guias,hoteis,agencias,restaurantes, sebrae,setur e prefeituras dos municipios visitados).infelizmente foi pouco tempo,pois temos mas atrativos p/vivenciar, o AMAPA espera por vc.um grande abraço.
PARABENS

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Valéria Com certeza todos envolvidos nos bastidores são responsáveis pelo sucesso de cada um! Parabénes Amapá. Lembre que as agencias, hotéis e pousadas podem fazer anúncio gratuíto no portal EecoViagem, são mais de 550 mil visitas por mês, sem limite de inserção de fotos e conteúdo, vale participar! Abraço, Naiana.
Alba Lopes

Alba Lopes

23/10/2009 00:32:02
Que beleza, Naiana !!! Fotos maravilhosas, texto super informativo e poético. Viagem melhor só indo lá pessoalmente!
Parabéns e obrigada!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Alba, Que bom que você gostou! vale mesmo ir e conferir ao vivo! Naiana.
Claudomir fagundes

Claudomir fagundes

21/10/2009 14:30:56
Há NAIANA o que dizer de sua matéria! não é quero-quero e nem é 10 MAIS, é 11. Você ARRRRRRRRASOU e personificou nas palavras sob o Amapá e ainda de sobra fez o impossivel colocou no mesmo lugar duas belezas naturais ao mesmo tempo e em varios momentos: você e o Amapá. Parabens, Sucesso e um ABRAÇO DO TAMANHO DA NOSSA AMAZONIA! CLAUDOMIR

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Valeu Claudomiro! Também, com os guias competentes da trip fica fácil de conhecer o Amapá direitinho! Abraço, Naiana.
RR.Barbosa

RR.Barbosa

21/10/2009 11:20:59
Gente! Depois de todas essas imagens maravilhosas que foram colocadas, que tal saber que o Amapá tem ainda muito mais: Vocês precisam visitar a foz do rio Araguari, onde tem a exuberante pororoca, um fenomeno lindo da natureza que vc gosta de ver, o canto das aves ao amanhecer e ao entardecer com o por do sol na floresta , tem coisa melhor?
Para quem gosta de natureza e preserva, isto tudo é um paraiso. Vale apena conferir!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Isso mesmo Rene, Vale conhecer todos os atrativos! Eu mesma já estou com o retorno marcado para visitar o que o tempo da primeira viagem não deu conta! Naiana.
Gilson Torres

Gilson Torres

21/10/2009 09:17:01
Parabens pela materia........... Bastante interessante e vou retransmitir.... Temos interesse em divulgar cada vez mais... Obrigado, Gilson Torres

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Valeu Gilson Obrigada por toda receptividade e competência! Abraço, Naiana.
Joana Darc Queiroz

Joana Darc Queiroz

20/10/2009 19:15:11
Só a poesia mesmo para transmitir tanta beleza da minha terra... tenho um poema que começa assim... Nascida e criada no poço do mato, na rua do Sacaca ao lado do Barata! Quem é da terra sabe do que falo. Emocionada por tantas coisas belas.

Ta todo mundo acessando o site aqui PARABÉNS!!!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Valeu Joana! Até breve! Logo retorno ao Meio do Mundo! Naiana.
Paulo Mendes

Paulo Mendes

20/10/2009 10:45:49
Simplesmente demais.Vocês estão de parabéns pelas matérias lindas que vcs fazem. Por causa de vcs já estou de passagens comprada para manaus. O site de vcs não tem preço!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Paulo, lembre de dar uma passadinha no Amapá! Abraço, Naiana.
Nelize p. Omena

Nelize p. Omena

20/10/2009 10:11:02
Oi! Naiana. Tudo lindo, uma grandiosidade que faz bem ao coração e dá vontade de ver de perto. Parabéns pelo trabalho. Nelize

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Se tiver a oportunidade de ver de perto, eu recomendo! Naiana
Alexandre Bossle Junior

Alexandre Bossle Junior

20/10/2009 10:01:24
Nossa Naiana, fantástico trabalho, aborda por completo todos os assuntos, gastronomia,cultura, geografia, etc.
Se torna também um belo guia turistico.
Também tenho fotos não divisão dos emisférios, tá achando que só você esteve lá, hehehehe

Parabéns!!!!!!!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Que bom que você também já teve o presente de passar pela amazônia no meio do mundo! Naiana.
Carmen

Carmen

19/10/2009 13:03:25
Fiquei interesadíssima no passeio. Sou guia de turismo no Rio de Janeiro e gostaria de maiores informações sobre o tour. Quem opera o passeio?

Carmen Aguileira

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Carmem Olha!,esse roteiro eu recomendo mesmo, também sou condutora de turismo de aventura e te digo que é Amazônia no meio do Mundo é show! Quem nos guiou lá foi Maracá receptivo e Guaratur, tem o link na matéria. Naiana.
Jairo

Jairo

19/10/2009 12:56:25
Para mim, que morei 06 anos em Macapá, tive a grata surpresa de poder relembrar aquela região muito especial e desconhecida da maioria dos brasileiros. O Amapá tem, também, uma atração muito especial: Em seu povo encontramos a recpetividade, a solidariedade e a amizade inconcidiconal.
Parabéns Naiana!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Jairo Você está certo, o carisma do povo amapaense é sem sombra de dúvidas um dos principais atrativos! Naiana.
Daniela Leluddak

Daniela Leluddak

18/10/2009 20:29:38
Querida Naiana,
Sensacional!
Daniela.

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Valeu Daniela! Que bom que você gostou de conhecer a Amazônia pela matéria! Naiana.
Lica

Lica

17/10/2009 22:26:57
Naiana.. Naiana!! Você sempre surpreende! Paz e amor!! Parabens pelo belo trabalho!! Abraço.

Jose Parada

Jose Parada

17/10/2009 15:04:52
Prezada Naiana
Parabens. Seu trabalho é maravilhoso. Como sempre... Sucesso na Ecovila. Jose.

Marly Nascimento

Marly Nascimento

17/10/2009 11:28:27
Naiana, que maravilha!!!
Você captou com os olhos e escreveu com o coração...sem tirar nem pôr, como dizia meu velho e sábio avô um negão robusto, lindo e que também consstruiu um pouco dessa história. Hoje, eu negra/india confesso que quanto mais conheço nosso Estadão do Amapá, mais me encanto também...vivemos num paraíso e somos totalmente responsáveis por ele....fico muito grata por tanto entusiasmo ao falar da minha terra ...Amapá, onde vive o povo do meio do mundo. Bjs. Marly Nascimento - O Tablóide e Portal Amapá Turismo.

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Marly Que bom receber seu retorno! Olha, meu sangue NegroIndígena que escreveu esses relatos do meio do mundo. Ahhhhh nosso povo brasileiro quando lembrar sua ancestralidade viverá muito mais comnectado com a natureza e será mais livre do pensamento hegemônico e da lavagem cerebral consumista! Em Janeiro volto, a amazônia me chama, e quem sou eu pra não atender o chamado .... heheheheh até lá! Bj, Naiana.
Elivone

Elivone

16/10/2009 20:40:01
Olá,fico feliz por ter conhecido vc e participar desta viagem linda da nossa amazônia, e espero vc aq em janeiro.bj

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Elivone Foi muito bom contar com todo carinho, receptividade e novas amizades da imprensa amapaense! Viu seu click na matéria ? Sim em janeiro volto com certeza, pois a Amazônia me chama novamente. Até lá! Naiana.
Erich Macias

Erich Macias

16/10/2009 19:59:41
Caraca Naiana, ficou muito 10!!! parabéns...
grande beijo

ERICH MACIAS
Repórter Fotográfico
bjs

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Valeu Erich Até a próxima! viva a Amazônia! Naiana.
Pedro Paullo de Oliveira

Pedro Paullo de Oliveira

16/10/2009 14:41:44
Explêndido seu texto, e as suas fotografias conseguiram captar a essência do povo e da natureza com todas as suas maravilhas num lugar único do mundo. Você, mais do ninguém, compreende o quão importante e necessário é a preservação da natureza e a convivência harmônica dos seres humanos no meio natural e protegido.

Se um dia eu precisar de alguém para ajudar-me a descrever esses lugares, certamente será você quem procurarei. Quem sabe você aceite ser parceira na concretização de uma grande obra para a literatura.

Parabéns e um grande e fraterno abraço.

Alex Bossle

Alex Bossle

16/10/2009 13:06:20
Valeu Parabens!!! A matéria ficou o maximo!!!!!!!!
Alexandre

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Valeu, A Amazônia que é o máximo!
Gigi TrujiLLo

Gigi TrujiLLo

16/10/2009 11:47:34
Naiana!!! Que demais!!! Que presente vc nosdá com essas fotos, relatando tudo, tudinho, que maravilha! Obrigada! E esse Equador todo seu. Você dividida, sendo que na real toda juntadinha... uma viagem , um momento que nos faz retomar a nós mesmos, não? Magnífico! Bj da Gi de Sampa

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Maravilha Gigi, Eu recomendo pisar nos 2 hemisférios e sentir a energia dos Chakras dos pés (R1) girar diferente em cada lado! bj, Naiana.
Marisa Roitman

Marisa Roitman

16/10/2009 10:41:16
Gostei muito da matéria. Estive visitando a Amazônia recentemente, em outra região. Esse roteiro é turístico ? Está disponível ? Quanto custa o passeio de barco ? Gostaria muito de visitar esses locais descritos na matéria.

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Marisa Realmente a Amazônia é de mais! Sim esse roteiro chamado "no meio do mundo" é turístico. Consulte as agências Maracá Turismo Receptivo e GuaraTur. Na matéria tem o link, é só clicar e consultar. Boa viagem, aproveite! Naiana.
Socorro Barros

Socorro Barros

16/10/2009 09:31:35
Bom dia....muito bom....ter visto estas imagens.e infos sobre Amapá...deu vontade de voltar..lá....prestigio e trabalho c/ o turismo regional...um abraço..Socorro Barros
Pousada Mama Rosalia(prox.Beach Park)Fortaleza/Aquiráz/CE

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Socorro, Volte mesmo, é lindo! Sua pousada já tem anúncio gratuíto no EcoViagem ???? Se tiver maravilho, caso contrário, cadastre-se! Naiana.
Nayara Cavalcante

Nayara Cavalcante

16/10/2009 08:58:10
Bom dia!

Naiana,

Fico muito agradecida pela matéria sobre o Estado do Amapá, ficou excelente e você soube colocar com muita destreza o que o estado tem a oferecer para o turista, principalemente para aqueles que tem interesse em conhecer a Amazônia.

Parabéns!

Nayara Cavalcante
Gerente
Maracá Turismo Receptivo

Nayara Cavalcante

Nayara Cavalcante

16/10/2009 08:57:35
Bom dia!

Naiana,

Fico muito agradecida pela matéria sobre o Estado do Amapá, ficou excelente e você soube colocar com muita destreza o que o estado tem a oferecer para o turista, principalemente para aqueles que tem interesse em conhecer a Amazônia.

Parabéns!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi Nayara A matéria é reflexo de como o receptivo nos guiou pelas terras amapaenses! Nós é parabenizamos vocês! Naiana.
Jose martins da silva

Jose martins da silva

15/10/2009 18:33:57
adorei todo estas fotos estas imagem para mim e muito importante afinal sou amarrado louco pela a naturesa pena que tudo isso esta acabando afinal o homem e o ser mais iguinorante da terra afinal ele destroi a propia vida acredito que se nao ouver conciencia de nossa parte logo, logo, ate a amazonia vai acabar

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi José Maravilha de consciência! Realmente só nos resta trabalhar para nossa natureza sobreviver de herança das futuras gerações! Naiana.
Lys

Lys

15/10/2009 17:30:09
Querida naiana....srsrsrss..sem comentarios... tudo aqui fala por si só.... e seu sorriso confirma o sucesso da empreitada... continue irradiando sua luz...é de pessoas assim que nossa Amazonia precisa ,com sensibilidade e consciencia , mostrando essa natureza linda, que está sendo esmagada , dilacerada, cortada, queimada, invadida por interesses financeiros,proprios, sem qualquer energia positiva vibrando...que bom que teve a oportunidade de estar por aí....quem sabe sua luz acenda um holofote "nas idéias dos mala"...srsrsrs... maravilha...sucesso!!! bj LYS

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Isso mesmo Lys, vamos trabalhando pra luz universal espantar a maldade pra bem longe da Amazônia. Bj, Naiana.
Marcus Saldanha

Marcus Saldanha

15/10/2009 16:03:37
Viagem Espetacular!!!

Marcus Saldanha
São Luís-MA

Patrícia Cunha

Patrícia Cunha

15/10/2009 15:04:47
Meu Deus,
Naiana confesso que você me deixou emocionada, a riqueza dos destalhes repassados por você a respeito de nosso Estado é de alegrar qualquer coração amapaense. Obrigada por ter nos dado o privilégio de mostrar a você nossa história e mais ainda por você esta divulgando para todo o Brasil. Muito obrigada mesmo.

Patrícia Cunha
Diretora da Maracá Turismo Receptivo

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Patrícia, Nossa missão é trabalhar por um mundo melhor! Motivar o ser humano a estar e cuidar da natureza pra gente é a metodologia escolhida! Já pensou que maravilha seria Gaia se todos fossem curtir a natureza em vez de guerriar ????? Parabéns á Maracá Turismo por nos conduzir com conhecimento e segurança! Bj, Naiana.
David Diogo

David Diogo

15/10/2009 14:48:03
Parabéns Naiana! Soube descrever e discertar as belezas do Amapá como um poeta. Com certeza você não só presenciou como viveu a realidade da Amazônia. Que Deus continue abençoando seu trabalho! Sucesso!

David Diogo
Amazon Sat - O canal que é a cara e a voz da Amazônia.

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Oi David Agradecemos por todo apoio da imprensa local que participou maravilhosamente! Bj, Naiana.
Aline bezerra

Aline bezerra

15/10/2009 12:52:30
deixo sim meu comentario aqui...agradeço por vcs levarem nossos pontos turisticos a todos q nao conhecem nosso amapá...temos muitas riquezas...como vcs puderam ver...pud acompanhar pela tv local noticias sobre o grupo da Ecoviagem...e fiquei muito feliz por mostrare nossa beleza para o mundo sim...eu ,como outros tb trabalhei no marco zero do equador...eu estava com mais 3 amigas q estavam fazendo a pintura maracá e cunani no rosto dos visitantes...e ficaria grata se postassem tb essas fotos,creio q a Elivone tem essas fotos,assim como Chico terra...e mais uma vez agradeço por vcs mostrarem a nossa grande terra tucujú...q Deus possam iluminar ainda mais a trajetoria d vcs...

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Olá Aline, Sim será muito legal publicar as pinturas, vou perguntar para Elivine sobre as imagens! bj, Naiana.
Chico Terra

Chico Terra

15/10/2009 01:30:59
Estou orgulhoso da nossa parceria e com saudade de momentos lindos que a vida há de proporcionar melhores a todos nós que colocamos essas belezas para o mundo conhecer. Colocastes alma e beleza no texto, verdade nas fotografias. Você é uma pessoa incomparável Naiana. Que papai do céu continue te iluminando minha querida!

Naiana Natureza

Naiana Natureza

Valeu Chico Terra! Fico feliz ao receber retorno positivo de um jornalista e fotógrafo competente como voce! sim que papai do céu ilumine a Amazônia, seu povo e todos que trabalham por um mundo melhor! Naiana.