Parque Nacional Torres del Paine- Chile-Acampamento Los Cuernos

Meio do Cricuito W- Acampamento Paine Grande até Los Cuernos

  
  
Trilha Pehoe-Cuernos

Dia 6- 04/01/11- 3ª feira- Pehoe- Cuernos

Acordamos, preparamos o café novamente, dentro da cozinha e comemos lá mesmo, por causa do frio e do vento.Vimos que a previsão da velocidade do vento para este dia era de cerca de 60 km/h. Não íamos conseguir acender o fogareiro com aquela ventania. Acabamos saindo tarde, umas 10:30 hs, do Campeamento Paine Grande em direção ao Italiano e ainda tínhamos que chegar no Cuernos.

trilha Pehoe- Cuernos

Um visual lindo, mas a mochila pesava muito, cansamos bastante, tivemos que fazer várias paradas para descansar, o vento foi aumentando, a Júlia não agüentou toda a bagagem e acabou passando para o João o sleeping dela.

Resultado: conseguimos chegar no Italiano somente lá pelas 16:00 hs,detalhe, a caminhada de acordo com o mapa do Parque fala em 2,5 h, exaustos, e ainda sabíamos que tínhamos que chegar ao Cuernos. Na verdade, acabamos optando por ir até o Cuernos por causa de alguns relatos, onde diziam que, o acampamento tinha sido fechado por causa de muita m... espalhada, por não existir banheiro, ser um acampamento selvagem, etc.

Foi uma pernada à mais de 5,5 km para chegar até Cuernos e no dia seguinte para voltar até lá para visitar o Vale do Francês, os 5,5 km de volta, mais 5,5 km novamente de volta até o Cuernos, ou seja, realmente, 16,5 km a mais.Temos que considerar ainda, o caminho para o Vale do Francês, de 5,5 km.

Não sabemos dizer até agora, se valeu a pena ou não, mas, ficam aqui algumas informações constatadas: o acampamento é grande, realmente não tem chuveiro, mas tem 4 banheiros e não tem pia nenhuma, ou área para pegar água. Vimos uma estrutura onde poderia ser um abrigo para cozinhar, provavelmente, mas não não haviam mesas ou bancos, seria colocar o fogareiro no chão e cozinhar assim mesmo.

Não tinha jeito mesmo, afinal já havíamos reservado nossa área de camping no Cuernos, através do Fantástico sur http://www.fslodges.com e até o banheiro não nos pareceu lá, tanto problema, mas não tínhamos água, então, seguimos em frente, depois de uma breve pausa para comer alguma coisinha.

No caminho do Italiano para o Cuernos, o vento aumentou muito, e mesmo com o peso que carregávamos, por incrível que pareça, éramos quase que jogados ao chão. Nunca havíamos visto ventar tanto na água, que a água levantava e virava quase que um chuvisco, chegando a nos molhar, quando passávamos perto dela. Para completar a desgraça, ainda erramos um trechinho do caminho, na praia de pedra e tivemos que refazer o percurso.

trilha Pehoe- Cuernos

Chegamos exaustos no acampamento Cuernos, um lugar muito bonito sim, mas a infra... dois vasos sanitários e um chuveiro, pois o outro estava quebrado, para todo mundo!! Um horror!!!
Ainda mais por causa da ventania, tudo estava coberto por terra. O cansaço foi tão grande, que preparamos mal e mal uma sopa de letrinhas,após montar a barraca, não deu coragem de usar os chuveiros, e mesmo que tomássemos banho, rapidamente seríamos transformados em milanesa com terra preta assim que saíssemos, então usamos nossos lencinhos umedecidos e desabamos exaustos.

A única alegria aqui, foi a Júlia, que disse que estava morrendo de vontade de tomar aquela sopa de letrinhas, e tomou aquilo como se fosse a coisa mais deliciosa do mundo, com uma alegria ainda de criança, que foi marcante. Modéstia muuuito a parte, mas tivemos muito orgulho deste desprendimento dela, apesar de todo o esforço enfrentado no dia.

trilha Pehoe- Cuernos

Dia 7- 05/01/11-4ª feira-Cuernos- Vale do Francês

Voltamos só de mochilinha para o Vale do Francês. Fizemos todo o percurso de volta dos Cuernos para o Italiano, só que bem mais aliviados e tranqüilos.

O percurso, realmente, só de mochilinha é tranqüilo até, tirando uma parte de subida. Neste percurso, deu para tirar fotos com calma e ir mais devagarzinho. De mochilinha, conseguimos fazer o percurso como consta na indicação do roteiro do parque, em 2,5 hs, até o Acampamento italiano.

Começamos a subida do Vale do Francês, até alcançarmos um lugar com vista para o Glaciar do Francês e a Júlia, muito cansada do dia anterior (e confesso, eu também), acabamos ficando por lá. O João seguiu até o final da trilha, e depois, voltamos para o Cuernos.

vista do Vale do Francês

No caminho, na praia de pedras, ele cumpriu o que tinha prometido, de dar um mergulho pelo menos na Patagônia. Entrou e saiu, gritando de frio, logo em seguida, mas cumpriu a promessa.

O único mergulho em águas Patagonicas

Tínhamos reservado um jantar e lá fomos nós, para nossa primeira refeição depois que iniciamos o W. Foi mais à título de experimentar o tipo de comida e um presente para nós três, depois do sacrifício do dia anterior.
O preço é realmente salgado, comparado ao custo benefício, digo do que é servido, mas vamos combinar que uma comida fresca, realmente não tem preço . Foi servido uma sopa na entrada, depois uma carne (que não conseguimos identificar que tipo) com arroz a grega e depois, uma salada de frutas com creme de leite. Além do preço da refeição, atenção para as bebidas. A latinha de refrigerante custa CH 2.000,00, assim como o pacote de bolacha recheada.

  
  

Publicado por em

Augusto

Augusto

16/02/2011 09:27:56
Adoro a Patagônia. Ainda vou publicar os relatos de minha viagem no meu blog. Mas já tem muitos relatos interessantes, de viagens pelo Brasil e exterior, publicados no blog. Fiquem à vontade> Leiam, comentem, divulguem: http://viajantesustentavel.blogspot.com/

Os Caminhantes

Os Caminhantes

Olá Augusto! Obrigada por deixar um comentário aqui e já estamos te seguindo no seu blog! Abraços! Marcia, João e Júlia Os caminhantes
Alexandrevignoli de castro

Alexandrevignoli de castro

12/02/2011 09:12:55
maravilhoso,estou criando parque e gostaria de receber informaçoes como proceder na criaçao de parques.

Os Caminhantes

Os Caminhantes

Olá, Alexandre Muito obrigada pelo comentário. Qual o tipo de parque que você está criando? Seria como um parque ecológico ou seria como um Parque Estadual? Pode mandar a resposta no nosso e-mail se você preferir. Abraços, Marcia, João e Júlia Os caminhantes
Lorde luis

Lorde luis

11/02/2011 18:35:57
e os Parques Nacionais como estão? entregue as baratas.

Os Caminhantes

Os Caminhantes

Olá, Luis Visitamos alguns dos Parques Nacionais (Aparados da Serra, do Cipó,da Canastra, Chapadas dos Guimarães, Diamantina e Veadeiros), entre outros. Podemos analisar sob alguns aspectos: quanto à fiscalização oficial sim, deixa a desejar em vários destes parques, considerando a área, a várias portas de entradas aos parques e o cumprimento da legislação. O que nós observamos em Torres del Paine foi uma estrutura diferente da existente no Brasil. A trilha é autoguiada, totalmente demarcada e existem guarderias em locais estratégicos.Temos que lembrar ainda, que a cultura do Ecoturismo e a conscientização ambiental é muito jovem no Brasil. Para ilustrar este fato, o Parque Nacional Torres del Paine foi criado em 1959, já a nossa Chapada Diamantina somente em 1985.Viajamos como ecoturistas desde 1992 e acompanhamos o crescimento deste seguimento desde essa época e esperamos que consigamos chegar aos níveis dos Parques Internacionais! Um abraço!
Terezinha carneiro.

Terezinha carneiro.

10/02/2011 20:51:00
Lindo!!!parabens aos caminhantes e aventureiros,continuem assim,fortes,bravos e valentes,cada vez mais enfrente,viva nossos jovens!!!!!Te.

Os Caminhantes

Os Caminhantes

Terezinha, Muito obrigada pelo comentário! Se depender da torcida vamos continuar sim, sempre fortes e com saúde para compartilhar nossas viagens com vocês!!! Um grande abraço! Marcia, João e Júlia Os caminhantes
Pousada tonapraia

Pousada tonapraia

10/02/2011 19:34:07
adorei as dicas .um abraço .
ligia / nando

Os Caminhantes

Os Caminhantes

Olá Ligia e Nando Obrigada pelo comentário! Um abraço! Marcia, João e Júlia Os caminhantes
MIlton Dines

MIlton Dines

10/02/2011 15:03:58
A primeira viagem à Patagonia a gente nunca esquece. As demais também!
Delicioso relato. Divirtam-se

Milton Dines

Os Caminhantes

Os Caminhantes

Olá Milton! Muito obrigada pelo comentário e realmente, a primeira vez na Patagônia a gente nunca esquece e a cada comentário, somos imediatamente transportados para lá! Um grande abraço! Marcia, João e Júlia Os caminhantes
Cristina

Cristina

08/02/2011 23:43:04
Uma sugestão é deixar as mochilas mais pesadas no guarda parque do italiano,nós deixamos e não tivemos problema algum, assim voce pode fazer o passeio até a Geleira sem peso, na volta voce pega a mochila e vai para Los Cuernos.Vale a pena, voce consegue fazer em um dia.E se voce conseguir reservar com antecedencia fique na cabana para 2 pessoas,não tem banheiro,mas voce tem uma visão linda dos Cuernos (tem uma janela no teto),é inesquecivel.

Os Caminhantes

Os Caminhantes

Olá, Cristina! Obrigada pela dica. Já combinamos aqui em casa que na próxima vez vamos reservar com mais antecedência mesmo para conseguir ficar nas cabanas. Um abraço! Marcia, João e Júlia Os caminhantes
JOSÉ ACÁCIO DE VILAS BOAS

JOSÉ ACÁCIO DE VILAS BOAS

27/01/2011 09:16:58
Obrigado pela mensagem. Apenas gostaria que efetuassem a correção de meu sobrenome, é "VILAS" e não ILAS como saiu.
Um grande abraço.

José Acácio de ilas Boas/Jaciara - MT

José Acácio de ilas Boas/Jaciara - MT

26/01/2011 11:09:23
Parque nacional Torres del Paine, trata-se de uma das regiões mais lindas da América do Sul, vale a pena conhecer. Trabalhei nesta região do Chile e sei do que estou falando.

Os Caminhantes

Os Caminhantes

Olá José!! Realmente, ainda estamos em "estado de graça" contagiados pela beleza do lugar!! Grande privilégio seu poder ter trabalhado num lugar tão belo!! Abraços!