México Desconocido!

Demoramos mais de uma hora na fronteira do México, não havia praticamente ninguém e um rapaz conseguiu fazer a maior confusão...

  
  
'México desconocido'

...De volta às fronteiras e às burocracias. Demoramos mais de uma hora na fronteira do México, não havia praticamente ninguém e um rapaz conseguiu fazer a maior confusão... Já sabíamos que teríamos que preencher um formulário para entrar no país, mas o rapaz nos disse que não... o Cláudio foi ao banco para pagar o seguro que deve ser feito e a moça pediu o tal do formulário, ligou para o rapaz e deu-lhe uma baita bronca... lá fomos nós novamente preencher o formulário, fazer a entrada corretamente e, logo, em seguida, o Cláudio foi pagar o seguro do carro. Depois de mais de uma hora, o que poderia ter sido resolvido em 10 minutos, pegamos a estrada!!!!

Descobrindo 'Cuatro Ciénegas'

Sentimos bastante a diferença, pois saímos do tapete dos EUA para os buracos do México, inevitável e lamentável... Seguimos para o estado de Coahuila para conhecer o "México desconocido". Na verdade, já havíamos visto umas imagens na TV deste local e resolvemos visitá-lo se fosse o nosso caminho ou próximo dele. Chegamos à cidade de Cuatro Ciénegas, mais ou menos, às 15h e fomos direto aos pontos turísticos, pois segunda-feira eles não abrem - a "Poza Azul" e as "Dunas de Yeso".

O Deserto de Coahuila revela sua beleza aos poucos que se aventuram, a "Poza Azul" é um exemplo disto, uma água de cor turquesa dá vida a várias espécies endêmicas, é um lugar protegido e proibido para banho. As Dunas de Yeso - chamadas assim porque delas eram extraídos o sulfato de cálcio quase puro para fazer o gesso, são quase 800 hectares de área. É realmente diferente e muito interessante, um material duro e que forma várias esculturas, sensação deliciosa caminhar e tocar aquelas areias.

'Poza Azul'

Depois fomos dormir no balneário "Poza de la Bezerra", possui uma simples e agradável infra-estrutura; camping, quadras de esportes, banheiros limpos e o principal, a piscina natural, que dá nome ao balneário, de águas claras e mornas, onde se pode nadar com milhares de peixes, é muito bonito!

...Ao amanhecer, curtimos um pouco o balneário e seguimos para o centro da pequena cidade a procura da secretaria de turismo...

'Dunas de Yeso'

Cuatro Ciénegas é uma pequena porção do grande deserto Coahuilense, são várias poças com um complexo sistema de drenagem comunicadas por canais subterrâneos. E, ainda, serve de abrigo a plantas e animais únicos no planeta. São várias espécies de animais endêmicos e o que se destaca é a tartaruga "bisagra" (Terrapene Coahuila), considerada como a mais primitiva em seu tipo e é a única aquática das 4 espécies que vivem ali. Ela tem uma cavidade embaixo do seu corpo para se proteger dos predadores, possibilitando fechar a abertura da cabeça - fantástico!!

tartaruga 'bisagra'

...Encontramos a Secretaria de Turismo, obtivemos algumas informações, mas nada além do que já sabíamos. Fomos pedir permissão para visitar uma região que foi proibida, devido a grande depredação ambiental, "Las Playtas". A pessoa nos disse que não poderia dar a autorização, mas bem baixinho, também nos disse que poderíamos ir que "não passava nada". Então, lá fomos nós, mas não sabíamos como chegar, pois não havia mais indicações, a única coisa que sabíamos é que a estrada estava ruim... Ora errando, ora acertando, no fim, conseguimos chegar ao belo local, ficamos um pouco decepcionados, pois achávamos que iríamos encontrar várias pequenas piscinas, encontramos uma grande e verde e as outras não as vimos, mas valeu a pena! Como saber se não conhecer!!!

Saindo dali, seguimos para Monclova, a cidade mais econômica do estado, nos hospedamos no "Best Western".

'Poza de La Bezerra'

...Viajamos mais ou menos 800 km até Querétaro. No caminho, ficamos muito surpresos, pois passamos por uma das regiões mais pobres e seca do país, a cada 100 metros havia jovens, crianças, velhos pedindo à beira da estrada, uma triste cena!!!

Já num outro estado, chegamos a Querétaro e nos surpreendemos - a cidade estilo colonial, tombada pela UNESCO, é simplesmente linda! Ainda chegamos em dia de festa. Nos hospedamos e rapidamente fomos caminhar no centro histórico, estava lotado, foi muito agradável, foram muitas fotos noturnas.

Maior aqueduto do mundo, Querétaro

...Pela manhã, fomos visitar o maior aqueduto do mundo com mais de 8 km de extensão, lindíssimo. O México é realmente um país com muitos contrastes, no mesmo dia, conseguimos ver uma vida miserável de um povo sem água e nem comida, vivendo no deserto, em contrapartida, uma cidade rica, florida e linda há poucos quilômetros dali...

Saímos da cidade linda rumo à cidade do México, a cidade mais populosa do mundo, queríamos demais conhecê-la, mas não houve tempo, deixamos para uma outra oportunidade. Cruzamos toda a cidade, alguns congestionamentos normais de cidade grande e pagamos horrores de pedágio. Algumas pessoas passaram por nós e nos cumprimentaram, foi muito legal, já havia algum tempo que isto não acontecia... Neste trajeto, até a cidade de Puebla, achamos algo muito diferente, havia muitas pessoas em carreatas levando uma imagem de uma Santa, também estavam de bicicleta, carregando tochas, era uma grande procissão, fomos pesquisar e vimos que é o dia em que comemoram a aparição da Virgem de Guadalupe. Tivemos que andar lentamente e com bastante cuidado.

Mais uma barreira militar

Passado Puebla a estrada ficou mais tranqüila, chegamos até a cidade de Minatitlán, no Golfo do México, que por sinal é bem feia e cara. Pelo menos, ficamos num hotel bonzinho e ali mesmo jantamos e fomos descansar. O México cansa!!!!!

...Dali já seguimos para as Ruínas de Palenque, no estado de Chiapas. Antes de se chamar Palenque, a antiga cidade Maya se chamava "Nachan" que significa "Casa de Serpentes", estas ruínas foram descobertas em 1785 e datam do período clássico superior da civilização Maya (600-950). São belas pirâmides de pedras trabalhadas imersas numa bonita floresta, as paredes estão decoradas com hieróglifos que relatam cenas mitológicas da história deste povo. Caminhamos entre as ruínas por toda tarde, mais dados para a nossa história de vida. Fantástico!!!!

Encontramos um camping muito bonito e charmoso dentro do próprio Parque Nacional de Palenque, ali ficamos!!!!

  
  

Publicado por em