E a espera continua!

Que diário de bordo mais chato, nem eu mesma agüento esta mesma história.

  
  

Que diário de bordo mais chato, nem eu mesma agüento esta mesma história, será que só vai ficar no "vale a pena ver de novo", e, ainda sim, para nós não vale nada a pena... Mesmo sabendo que as peças só poderiam chegar na segunda-feira, não desistimos, internet e correio são o nosso passa tempo...

Humm...apimentada!

Pela manhã, o Cláudio foi, novamente, ao correio e pediram que voltasse à tarde. Ficamos esperançosos, pois estávamos seguros de que teríamos uma resposta positiva...

Passamos a manhã, eu lendo e o Cláudio na internet... após o nosso rápido almoço, ele voltou ao correio... o rapaz disse que não tinha notícias, o Cláudio não arredou pé, disse que só sairia dali com uma resposta de fato... então eles se mexeram... mas a notícia não foi muito boa, só na segunda-feira... o que mais podemos fazer? Vamos aproveitar mais um fim de semana em Zihua, cidade inesquecível para nós e acredito que para vocês também, não é mesmo?

Eu estou entediada e brigando comigo mesma para ter forças e estas enviar ao meu amado... os imprevistos são realmente imprevistos, e o que seria da nossa viagem se não fossem os imprevistos? Acho que estou ficando louca! Agora está chovendo e o Cláudio foi à oficina ver o Thor, caminhando para espairecer um pouco... ainda sim, mesmo chovendo, faz muito calor... Fico aqui trabalhando para oferecer a vocês estas tristes palavras... mas, não tem nada não... já já, virão só alegrias no que depender de nós!!!!!

O Cláudio chegou da oficina me contando que já deixou o nosso Thor preparadinho, para quando as peças chegarem, fez uma faxina geral, arrumou tudo que estava quebrado... e, disse que isto lhe fez muito bem...

O ônibus que pegamos

Posso estar sendo injusta, pois sei que nossos problemas são um grão de areia perto dos da humanidade, ontem mesmo, vimos os estragos do grande terremoto no Peru e nos sentimos tão pequenos a ponto de desaparecer da face da terra... nós, seres humanos, somos muito egoístas e vivemos ao redor de nós mesmos! Mas, não estamos alheios a estes acontecimentos e pedimos muito em nossos pensamentos e envios de energia, para que a humanidade não sofra tanto, para que nos alivie um pouco desta dor... para que a Mãe Natureza não seja tão severa, e sabemos, também, infelizmente, que somos frutos daquilo que plantamos... por isso só podemos pedir por Misericórdia... e para que todos os seres sejam felizes!!!!!!!! Nunca esquecemos de agradecer a Deus por tudo, pois não sabemos se a dor não poderia ser maior ou pior... por isso, agradecemos sempre... OBRIGADO NOSSO QUERIDO E AMADO PAI!

O Colhereiro

Fomos passar o dia na praia... preparamos nossos sanduíches, pegamos o ônibus, este muito interessante, havia olvidado de lhes contar, para soltarmos no nosso destino não há nada para sinalizarmos, simplesmente falamos o ponto de referência, um pouco "aaaalto", ao motorista e ele nos deixa lá... Há paradas de ônibus em toda parte, porém não respeitam as mesmas, param onde querem e, inclusive, ficam parados esperando que apareçam passageiros de algum lugar, e não é que, às vezes, aparecem..., outro detalhe, não há cobrador, tudo fica a cargo do motorista, nos fez lembrar como era na nossa infância, lá no Rio de Janeiro, sim é parecido..., em alguns deles, há uma pessoa que fica na porta gritando para onde o ônibus segue e fica perguntando às pessoas, que não estão nem aí, se querem embarcar..., quando não há pessoas, o motorista buzina todo tempo na esperança de entrar alguém... é ou não é uma aventura andar de ônibus? Mas, podemos garantir que é bastante engraçado, pois nós não temos pressa e nos divertimos muito...

Abigail

Por estes dias têm feito muito sol pela manhã e pequenas tempestades de verão à tarde e à noite... por isso, a praia não está boa para nos banharmos, as suas águas estão agitadíssimas, ondas gigantes e correntes fortes, resultado... ficamos tomando banho de sol e areia, pois toda vez que vamos ao mar para nos refrescar, sim nos refrescamos, mas saímos com areia por todo corpo...

Mais uma aventura, resolvemos ir a um supermercado novo, se chama Bodega, imaginem, o que não é com este nome... uma verdadeira desordem, os produtos todos misturados, não achávamos nada... "quem sai na chuva é para se molhar"... andamos com o carrinho que mal passava nos corredores, de tão estreitos que eram... ainda não parou por aí... decidimos, com aquelas sacolas de mercado (5), ir caminhando até o Hotel, achávamos que ele estava bem perto, realmente estava, se não tivéssemos peso para carregar... chegamos exaustos no hotel, porém na minha memória... lembrando dos meus dias de princesa em Jaraguá... rsrsrsrs

Voltamos ao nosso quarto de hotel no fim da tarde para descansarmos do dia exaustivo de praia e mercado...rsrsrsrs! Nos deliciamos com um belo creme de champignon...também experimentamos uma batata "ruflles" diferente, esta com pimenta e limão e, não é que é picante mesmo... mas estamos, aos poucos, nos acostumando...

Marlene

Pela manhã, ficamos curtindo os nossos afazeres no quarto do hotel... e, pela tarde aceitamos o convite do dono do hotel para passearmos... nos levou a uma praia selvagem, muito bonita, porém estava muito suja devido às pequenas tempestades... o mar estava revolto e não podemos, naquele dia lindo de sol, tomar banho... nos restou um bonito rio, cheio de aves marinhas, onde o Cláudio se deliciou fotografando, inclusive avistou um dos pássaros que mais gostaria de ver em outras ocasiões, e, por aqui, não o esperava, o colhereiro, parecido com um flamingo, rosado, porém seu bico achatado faz a grande diferença... eu, o Roberto e suas pequeninas filhas, uns amores e bem inteligentes, tomamos banho de rio, mas tarde o Cláudio juntou-se a nós... foi muito agradável e uma nova experiência... o rio não possuía águas claras, devido às chuvas, mas estavam geladinhas e uma delícia para sentarmos e conversarmos... Muito interessante, foi quando conversando com as pequenas, uma delas (8 anos), nos perguntou, depois de termos dito que iríamos aos EUA, se tínhamos "papeles", ou seja, se tínhamos visto... isto é uma tônica entre os mexicanos, ficam surpresos quando dizemos que temos visto e vamos para a terra do Tio Sam... temos que guardar bem os nossos passaportes, pois aqui eles valem ouro, aliás, mais do que isto!

Voltamos cedo ao nosso quarto de hotel, preparei um belo creme de aspargos e nos deliciamos...

  
  

Publicado por em