Em Copán Ruínas, Honduras

Fomos conhecer as Ruínas de Copán... caminhamos por mais ou menos 4 horas subindo e descendo pirâmides num lugar com uma energia maravilhosa, nos lembrando Machu-Picchu.

  
  
Guacamayos

Fomos conhecer as Ruínas de Copán... caminhamos por mais ou menos 4 horas subindo e descendo pirâmides num lugar com uma energia maravilhosa, nos lembrando Machu-Picchu.

Fomos recepcionados pelos lindos guacamayos, araras que viviam soltas ali, o Cláudio ficou quase uma hora fotografando os bichos... Depois seguimos rumo a história da Civilização Maya que alcançou o seu máximo esplendor nos séculos VI e VIII da nossa era. O parque se encontra cercado por belíssimas árvores e é composto por várias pirâmides, estátuas simbólicas, centros religiosos, campo de jogo de pelotas, uma grande praça central e uma escadaria com numerosos hieróglifos.

Detalhe de uma ruína Maya

Realmente, constatamos através de inúmeras simbologias a grande sabedoria que este povo atingiu...

Após este maravilhoso passeio, fomos almoçar no centro da cidade, ao banco e encontramos um jovem casal da África do Sul olhando o nosso Thor, conversamos, num inglês bem louco, e perguntaram onde estava a África no nosso roteiro, explicamos que, no momento, estamos percorrendo toda a América, a África ficará para a próxima, divulgamos o nosso site e ficaram maravilhados com as fotos... Partimos rumo à fronteira de El Florido, na incerteza se iríamos passar ou não por ali...

Ruínas de Copán

Chegando lá, fomos diretamente conversar com o funcionário da Aduana, o mesmo foi muito atencioso e educado dizendo que jamais poderia determinar o nosso local de saída, pois isto era uma escolha que deve ser feita por nós... isto nos deixou bastante tranqüilos, caso contrário, precisaríamos andar mais 230 km até a fronteira de Água Caliente.

Fizemos todos os trâmites e pagamos 8 reais para sair.
Em Honduras, o que queremos ainda conhecer, no nosso retorno, é a sua bela e barata costa caribenha...

  
  

Publicado por em