Mais frio e o Grand Canyon!

11 graus negativos... dentro da barraca uma garrafa de água congelou. Imaginem o meu humor, simplesmente o Cláudio teve que me aturar...

  
  

...Trrr,trrr,trrr,trrr - de bater os queixos, 11 graus negativos... dentro da barraca uma garrafa de água congelou, pequenas estalactites de gelo se formaram com a nossa umidade e um ar tão frio que era difícil respirar. Imaginem o meu humor, simplesmente o Cláudio teve que me aturar...

Red Rock State Park

Saímos de Bryce Canyon, recorde de temperatura mínima, e seguimos para o Zion National Park, um dos parques nacionais mais visitados do país. Ficamos surpresos com a paisagem, ao cruzarmos um longo túnel dentro do parque, demos de cara com um visual fantástico, uma serrinha cinematográfica! Ficamos impressionados com sua beleza, pois não sabíamos muito a seu respeito. Há mais de 200 milhões de anos a região do parque era apenas uma bacia plana coberta de areia. No decorrer dos milhares de anos as rochas desprendidas das montanhas foram se acumulando sobre a bacia, fazendo-a afundar com o peso. O forte trabalhado da natureza tornou-se completo com erosões, enchentes e tremores erigindo as rochas, arcos e cavernas e cânions de Zion.

Dentro do Canyon Zion National Park

Com uma temperatura mais agradável, passeamos por entre suas paredes calcárias, o belíssimo Zion Canyon, com 10 km de comprimento e 740 metros de profundidade, é realmente fantástico e imperdível!!! Num tráfego bastante lento já que o parque estava bem cheio devido ao feriadão de Ação de Graças. Foi um dia de Hollywood para o Thor, as pessoas pediam para fotografá-lo, para nos fotografar, milhões de questionamentos, inclusive, me perguntaram se eu era famosa... pode isso? Disse que era apenas brasileira e o jovem achou o máximo!!!! No parque existem diversas trilhas, porém o fator tempo apenas nos permitiu um percurso rápido de carro nos principais pontos, o que já achamos encantador, imaginem as trilhas!

Deixando o Zion, seguimos rumo ao Arizona, mas, ainda, dormimos em Kanab - Utah.

...Ficamos num camping fantasma, pois ontem ao chegarmos não havia ninguém, somente portas abertas. E, hoje, ao sairmos, as mesmas portas abertas e ninguém havia... o que fazer? Parecia um camping do velho oeste, os banheiros eram horrorosos, mas não havia outro jeito... saímos para tomar o nosso café da manhã, como de costume num posto de gasolina... demos um tempo para ver se aparecia alguém, mas voltamos ao camping e nada, então colocamos o dinheiro na caixa do correio, pois ficaríamos com a consciência pesada se não pagássemos.

Antelope Canyon Arizona

No caminho, ainda aquele frio nos acompanhando, passamos pelo Glen Canyon Recreation Area (Arizona), um belo lago (Lake Powell) formado pelas águas represadas do Rio Colorado, ali obtivemos informações sobre a Havasu Falls, uma cachoeira que queremos visitar no Grand Canyon (fora do Parque).

Depois, fomos para o Antelope Canyon na cidade de Page, área particular dos índios Navajos. Ali pagamos por um passeio feito com os mesmos, no carro deles; uma picape aberta com uns bancos na carroceria, uma grande aventura, pois vão a mil por hora numa estrada que é só areão e, se não seguramos forte, também vamos a mil por hora para fora do carro... O lugar é lindíssimo, são formações rochosas esculpidas por um rio temporário (formado pela água da chuva), caminha-se por um grande slot (fenda) canyon colorido, realmente mágico! Há um certo congestionamento, pois são muitos turistas e, também, há uma certa dificuldade para fotografar, já que existe um tempo determinado para o passeio, o que dificulta mais ainda, deve haver uma boa dose de paciência, inclusive é difícil prestar atenção nas explicações, pois uma hora para atravessá-lo, escutar em inglês e fotografar ao mesmo tempo não era possível... Mas, todo sacrifício valeu a pena!!!!!

Horse Shoe

Saímos dali, passamos no mercado para as compras do dia, fizemos mais uma caminhada até o Horse Shoe, uma curva do Rio Colorado em forma de ferradura, realmente impressionante! Seguindo viagem, fomos dormir no Village Canyon do Parque Nacional Grand Canyon... Uma pequenina cidade dentro do Parque, jantamos e já estávamos preparados para mais uma noite de frio daquelas... por que o frio insiste em nos acompanhar? Snif...

...Acordamos e 9 graus negativos, mais uma noite de estalactites congeladinhas dentro da nossa barraca... snif, snif...

Grand Canyon

São mais de 4 milhões de pessoas por ano visitando o imponente e colorido Grand Canyon, é o segundo parque mais visitado do país, perdendo apenas para o Great Somoky Mountains, no Tennessee. Passeamos pelo parque parando em vários mirantes, os quais mostram o que em bilhões de anos a força do Rio Colorado criou, o Grand Canyon, realmente é fantástico, algo jamais imaginável... só estando presente para ver e sentir a força da natureza! Ele vai muito além do Parque Nacional e possui números que impressionam, uma profundidade média de 1200 metros (1800 metros no ponto mais profundo), são 443 km de comprimento e 16 km de largura média(24 km em seu trecho mais largo). São três das quatro eras geológicas registradas neste imenso abismo.

Caminhada dentro do Canyon

Ao retornarmos do centro de visitantes fomos abordados por mais um americano curioso que nos disse ter visto outro carro igual ao nosso no parque... ficamos surpresos e já saindo do estacionamento o vimos, era uma Defender 110, com barraca de teto e tudo mais... estacionamos ao seu lado e vimos que a placa era européia e, o detalhe, direção na direita... ficamos esperando os proprietários aparecerem, mas nos demos conta que poderiam demorar muito tempo, então deixamos um cartão em cada limpador de pára-brisa, se um não visse o outro certamente o veria... quando já estávamos preparados para sair, vem um casal correndo perguntando onde pensávamos que iríamos, estavam nos procurando... ficamos horas conversando, trocando muitas informações, são muito divertidos, é um casal inglês que também está rodando a América, porém com mais tempo, ficamos surpresos quando nos disseram que não havia ar condicionado no carro, são loucos! Eles não sabem o calor que os esperam no México... Agora, estão indo para o México, América Central e, em seguida, América do Sul, provavelmente iremos nos encontrar em algum lugar, se não, os estaremos esperando em nossa casa.

Fizemos uma caminhada dentro do Grand Canyon de 2 horas, realmente belíssimo e, dali, seguimos para a Havasu Falls. Dormimos no caminho, em Seligman.

  
  

Publicado por em