O sufoco da fronteira El Salvador x Honduras

Chegamos à fronteira por volta das 10:45h - coisa de maluco!!!!!! Primeiro, aquele absurdo de gente vindo em cima para ajudar nos trâmites, mal conseguimos respirar, sufocante!!!!

  
  
A fronteira

Chegamos à fronteira por volta das 10:45h - coisa de maluco!!!!!! Primeiro, aquele absurdo de gente vindo em cima para ajudar nos trâmites, mal conseguimos respirar, sufocante!!!! Decidimos não pegar ninguém! Entramos na fila para a imigração, este foi mais rápido. Voltei para o carro, pois o calor era muito forte e não podíamos desligar o Thor, pois quando os termômetros marcam acima dos 32 graus, não sabemos o que acontece, ao desligarmos o motor, ele não liga de novo, só pega no tranco... isto vem nos acompanhando desde o início da viagem!!!!! Ninguém conseguiu resolver este problema!!!!!

O Cláudio foi resolver a documentação do carro, depois de uma hora chegou indignado me contando que a Aduana só iria revisar e liberar o carro após 1 hora da tarde, depois do almoço do fiscal. Nesta confusão conhecemos um Mexicano que estava na mesma situação e que também estava seguindo para a Costa Rica. Vamos abrir um parênteses para falar um pouco deste mexicano: uma pessoa amabilíssima, nos trouxe um suco para esperarmos melhor... ele pagou a um "tramitador" para agilizar sua documentação, e este disse que se pagasse para o fiscal da Aduana ele liberaria o carro antes de 13:00h - indignação total!!!!!!!!! Nós dissemos que não iríamos pagar e se precisasse ficar ali o dia inteiro, ficaríamos! Enquanto esperávamos, uma mulher que estava de carona com o mexicano nos contou que: ele estava viajando para Costa Rica para encontrar uma casa e levar a sua família para viver ali definitivamente e, que infelizmente, no México não dava mais. Tinha acabado de fugir de um cativeiro, fazia 2 dias, antes de entregar o dinheiro aos seqüestradores, e agora, estava procurando um lugar melhor para poder viver e educar seus filhos. Cada história!!!!!

'Confusão armada'

Voltando aos trâmites, o Cláudio foi falar com o fiscal aduaneiro e, o mesmo não deu a mínima, saiu para o seu almoço e só voltou às 13:30h. Então, eu disse ao Cláudio que fosse lá e mostrasse que também é fiscal e que gostaria que as coisas fossem feitas corretamente, aproveitou e tirou uma foto do cidadão... Quando o Cláudio disse que também tinha um função parecida, o fiscal começou a dar desculpas e rapidinho, em menos de um minuto, assinou os papéis e nos liberou. Que safadeza, pode uma coisa destas? Também liberou o mexicano, pois já estávamos todos juntos, no mesmo barco, inclusive o mexicano deu dinheiro ao seu tramitador para terminar o restante dos procedimentos. Saímos dali juntos para cruzar o país e enfrentar a fronteira da Nicarágua. Conclusão, 3 horas na fronteira de Honduras, e agora, estamos andando com um "seqüestrado"... isto nos dava arrepios!!!!! Pior se fosse o seqüestrador!!!!!!

Fomos parados pela polícia Hondurenha para uma revisão, ok! Infeliz ou felizmente decidimos cortar o caribe do nosso projeto, pois teríamos que cruzar todo o país... Agora era enfrentar a Nicarágua...

  
  

Publicado por em