Parque Nacional de Tayrona, na Colômbia

...Ao amanhecer, seguimos para o Parque Nacional de Tayrona, paga-se uma taxa para ingressar e tem que dizer que praia quer visitar.

  
  
Ruas de Cartagena

...Pela manhã fomos curtir mais um pouco a beleza da luz incidindo na arquitetura da cidade, nos despedimos dos mineirinhos e goiano, com a sensação de que ainda iríamos nos encontrar no caminho..., almoçamos e seguimos para Santa Marta.

Antes de seguir pelo litoral nos informamos sobre as estradas, tanto a respeito da segurança quanto o melhor caminho a seguir. Tudo ok. Aliás, em nenhum momento sentimos medo ou insegurança em estar neste belo país...

Santa Marta

Santa Marta é uma cidadezinha de aproximadamente 400 mil habitantes e uma das mais antigas da Colômbia. Por aqui percebemos um turismo interno bastante forte, simples e sem muitos atrativos, oferece ao turista um pouco de história e está próxima ao Parque Nacional de Tayrona, pois muitos que ficam ali vão passar o dia nas belas praias do parque.

Nos hospedamos no Hotel Bahia Blanca de frente para a praia, simples e bom preço. Por aqui foi difícil encontrar um lugar para tomarmos um café... snif, snif

Que praia

...Ao amanhecer, seguimos para o Parque Nacional de Tayrona, paga-se uma taxa para ingressar e tem que dizer que praia quer visitar, pois existe uma praia a "Del Muerto" ou como é bastante conhecida, praia Crystal, com acesso restrito. Ficamos em Neguanje, águas claras, bonita e como uma pequena infra-estrutura, passamos o dia por ali, enquanto eu tomava um belo de um sol, o Cláudio foi caminhando, 30 minutos, até a praia Crystal, pois já havia esgotado o número de pessoas que poderia visitá-la. Não quis me aventurar, pois queria descansar um pouco, ou seja, ficar à toa. O Cláudio gostou da praia, achou linda, porém estava cheia de "farofeiros", o que não agradou muito, logo voltou e passamos um dia maravilhoso.

Lindíssima

Resolvemos acampar ali, já que era permitido, só não foi nota mil porque nossa barraca está com um cheiro fortíssimo de mofo, tiramos o colchão e o colocamos no sol, limpamos tudo, mas não foi suficiente. Era tudo muito simples, comida simples, e o banho era de balde, mais uma vez... Foi maravilhoso, apesar do mofo!!!

...Acordamos bem cedo, e não havia café da manhã, seguimos rumo à Venezuela, mais uma fronteira no nosso caminho. Vocês não acreditam, estávamos no país do café e não conseguíamos encontrar um sequer para tirar o nosso jejum.

Parada para o café!

Paramos num boteco a beira da estrada e conseguimos tomar café com pão... Chegamos cedo à fronteira de Paraguachón (Colômbia) - Paraguaipoa (Venezuela). Apesar da imensa fila de caminhões, foi tranqüila, demos a saída na Colômbia e fizemos a entrada na Venezuela. Já a Aduana fica a uns 20 minutos dali, também foi tranqüila...

  
  

Publicado por em