Santa paciência...

Mais um novo dia em Zihua, o que temos para fazer hoje? Comer, dormir, cozinhar, comer, ler, internet, pesquisar, NÃO AGÜENTAMOS MAISSSSSSSSSSSSSSSSSS!!!!!!!!

  
  
Típico restaurante mexicano

Quanto ao dia de ontem, resolvemos ir caminhar em Ixtapa, demos algumas voltinhas e, numa dessas, vimos uma loja da Mormaii, Garopaba/SC... fotografamos para registrar a presença brasileira no México... Aproveitamos para comer uma pizza... há quanto tempo!

Passamos o dia no hotel revendo o roteiro da viagem e organizando algumas coisas para esta semana continuarmos nossa viagem... Se Deus quiser!


P

Pimenta por todo o México

ela tarde, fomos à oficina ver o Thor como está ficando, demos uma passada rotineira no mercado e fomos visitar o Jesus, dizer que, provavelmente, iremos embora esta semana... dar um tchau... foi muito agradável, conversamos sobre muitas coisas, dentre elas, seu filho que está nos EUA, sobre o machismo dos mexicanos, sobre o fascínio de alguns mexicanos irem viver nos EUA, comidas típicas, etc...,tentamos averiguar sobre a origem da pimenta no México, mas foi em vão, então resolvemos pesquisar na internet... achamos muito curioso e achamos valer a pena colocar no Educação sem Fronteiras...

Hoje, foi o nosso limite de chegada das peças e, ainda, NADA. O Cláudio, inconformado, foi telefonar para o Brasil para que pudessem nos dar alguma posição... só ficou sabendo por onde as peças foram remetidas, que foi pelo correio comum e não particular,.. consultamos na internet , mas as mesmas não chegaram no México, possivelmente pararam na alfândega...

O Cláudio, ainda inconformado, foi ao correio para ver se tinham alguma notícia diferente e como era o procedimento... adivinhem? Nada ainda, obteve a mesma informação...

Marta, esposa do Jesus

A nossa rotina está muito engraçada, para não dizer triste... Acordamos, tomamos café, lemos um pouco, vamos ao computador, e a manhã se foi... almoçamos, vamos mais um pouco ao computador, lemos e a tarde já se foi... lanchamos, vemos o jornal das 20h, pois estamos acompanhando as tempestades no Caribe, principalmente este furacão que está por vir... E, aí o que estão achando? É para chorar ou para sorrir?

Mais um novo dia em Zihua, o que temos para fazer hoje? Comer, dormir, cozinhar, comer, ler, internet, pesquisar, e nos abraçar bem forte e pedir a Deus que nos envie estas peças o mais rápido possível, NÃO AGÜENTAMOS MAISSSSSSSSSSSSSSSSSS!!!!!!!!

Esqueci de colocar na nossa rotina, a ida para ver o Thor e a Comercial Mexicana, não nos resta mais nada, a não ser passear pelo mercado, ver preços de coisas inúteis, procurar por marcas brasileiras, achamos louças da Oxford... e comprar delícias para comer, e, ainda, procurar nas prateleiras comida similar à brasileira, pois estamos enjoados destas daqui... nesta hora, vemos o quanto tem valor a nossa pátria... e, refletimos quanto ao tamanho, proporção dos valores que damos às coisas, não sabemos se isto é certo ou errado, só sabemos que queremos alimentar a nossa alma e não o nosso corpo... e só nos restam as frutas...

O jeito é olhar para o teto!

Passamos a manhã no hotel, não temos vontade de sair... não agüentamos mais ficar nesta cidade, o problema não é a cidade, somos nós, temos formiga nos pés e não vemos a hora de partir, isto está virando uma grande e trágica novela... pois as peças ainda estão por vir... a notícia é sempre a mesma, está na Cidade do México e só deve chegar por aqui na segunda-feira.... que loucura!!!!! A nossa urgência transformada em paciência a mercê dos correios...

No mundo há coisas que não sabemos explicar, porém há processos que realmente são absurdamente ultrapassados, que sistema é este do correio que nos garante um envio em 5 dias no máximo, mas já estamos no oitavo dia...

É realmente desolador olhar o rostinho do meu marido e ver que nada acontece... na oficina, o carro está quase pronto, todo pintadinho...

Pela tarde, fomos a Ixtapa dar uma volta, pois estamos ficando doidos, não falamos coisa com coisa, rsrsrsrs... Fomos à praia principal, caminhamos por toda ela, de ponta a ponta, os pés pediam descanso, pois doíam às irregularidades da areia, o mar estava super agitado, mesmo assim, tomamos aquele belo banho em águas mais frias... estava uma delícia... descansamos um pouco em sua amarelada areia e voltamos novamente ao nosso hotel...

  
  

Publicado por em