Itaparica



Cenário e palco do romance Viva o Povo Brasileiro, do mais ilustre dos Itaparicanos, João Ubaldo Ribeiro, Itaparica tem vocação natural para o turismo. É banhada de sol, cercada de mar e recifes, com 28 quilômetros de praias, uma bela vegetação tropical e um rico patrimônio cultural e natural. É a maior entre as 45 ilhas que pontilham a Baía de Todos os Santos, com 246 km2 distribuídos em dois municípios: Itaparica (35 km²) e Vera Cruz (211 km²), cuja sede municipal é Mar Grande. Vista de Salvador, a Ilha faz parte da paisagem no horizonte e é um quebra-mar natural que abriga o interior da Baía.

Os Tupinambás, tribo de índios antropófagos, foram os primeiros habitantes. O nome Itaparica vem do tupi e significa “cerca feita de pedras”, por causa dos arrecifes que contornam toda a costa da ilha. Uma segunda versão para o nome da ilha seria uma corruptela do chefe Tupinambá, Taparica, pai de Catarina Paraguaçu – primeira figura feminina brasileira a entrar para a história do Brasil.

O primeiro Governador Geral do Brasil, Tomé de Souza, doou a ilha em sesmaria ao primeiro Conde de Castanheira, em 1552. O principal historiador da Ilha, Ubaldo Osório, conta que Itaparica foi a primeira localidade do Brasil a funcionar como destino turístico. Em 1553, 40 pessoas compuseram a comitiva de Tomé de Souza que visitou a Ilha.

Durante a última invasão holandesa os invasores chegaram a construir um fortim em frente à praia, onde hoje fica um pier da Marinha. No mesmo local, tempos depois, foi construída a fortaleza de São Lourenço, símbolo de bravura dos itaparicanos nas lutas pela Independência da Bahia.

Em 1763, Itaparica é incorporada aos bens da Coroa e, em 1788, por causa do protesto dos herdeiros, a Ilha foi entregue à Marquesa de Nísia. O desenvolvimento econômico chegou a Itaparica com a plantação da cana-de-açúcar, trigo e criação de gado, ainda no século XVI. Depois veio a pesca da baleia em escala industrial - a maior atividade econômica nos séculos XVII e XVIII. Antigos sobrados hospedaram, em curtas temporadas, os imperadores brasileiros D. Pedro I e D. Pedro II.

Centro Histórico

A Fortaleza de São Lourenço, fica no extremo norte da Ilha, no local conhecido antigamente como Ponta da Baleia. Sua localização estratégica impedia o desembarque no único porto natural da Ilha, além de proteger e abrigar as embarcações que abasteciam a cidade através do Recôncavo ou da Barra do Jaguaripe. A primeira construção, holandesa, foi de 1647. Quando os invasores se retiraram para Recife arrasaram o forte que teve sua reconstrução iniciada em 1711; a Igreja de São Lourenço – padroeiro de Itaparica – e a Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento são do século XVIII e situam-se na Rua da Matriz. Ao lado, na Pracinha dos Tamarindeiros ou Largo da Quitanda, como era tradicionalmente conhecido, fica o sobrado Tenente João das Botas - figura de destaque na Batalha do Funil contra os portugueses - abriga, no térreo, o Centro Artesanal, que oferece o legítimo artesanato de búzios e conchas da Ilha. Mais adiante, na praça Nossa Senhora da Piedade, o sobrado Monsenhor Flaviano, do final do século XVIII, hospedou os imperadores D. João VI, em 1808, e D. Pedro II, em 1859.

Duração do passeio
Tempo Livre.

Dica
Aproveite para andar a pé no Centro Histórico que tem ruas amplas e arborizadas.

Como chegar
Localizado no centro de Itaparica que fica a 9km do Terminal de Bom Despacho pelas BAs-001, 532 e 533; Ponte do Funil que, por sua vez, dá acesso à BR-101.

Fonte da Bica

É famosa por sua “água fina que faz velha virar menina”. Foi construída em 1842 e oficializada como Estância Hidromineral em 1937, única do país à beira-mar. A água possui indiscutíveis propriedades medicinais em sua composição. Diurética e digestiva, a água é utilizada com sucesso nos distúrbios gastrointestinais, litíases renais e biliares, colites, angeo-colites e polinevrites. A nascente fica oculta no morro de Santo Antônio.

Duração do passeio
Tempo Livre

Dica
Leve um copo para beber água na Fonte, principalmente após as refeições.

Como Chegar
A partir do Centro Histórico andando ou de automóvel a Fonte fica no final do Cais Oeste, Av. 25 de Outubro.

Praia do Forte e do Boulevard

Junto ao Forte de São Lourenço são as únicas praias do centro urbano. A Praia do Forte é minúscula e ornada de tamarindeiros, tem um declive abrupto para um canal (por onde já passou o navio que fazia a linha Salvador – Itaparica, antes do advento do sistema ferry-boat). A praia do Boulevard fica completamente seca na maré baixa e é freqüentada quase que exclusivamente por veranistas.

Duração do passeio
Tempo Livre

Dica
O banho de mar e a pesca de siri são melhores quando a maré estiver enchendo.

Como Chegar
Junto ao Forte de São Lourenço, chega-se a pé.

Praia da Ponta do Mocambo ou Praia dos Namorados

Deserta. Por ter acesso difícil é comum a prática de nudismo no local, ainda que não seja declarada oficialmente.

Duração do passeio
Tempo Livre

Como Chegar
Acesso exclusivamente de barco a partir de Itaparica.

Ponta de Areia

Praia de águas mornas e tranqüilas, rasa e quase sem ondas. Muito freqüentada por turistas especialmente os que chegam de escuna. Dispõe de razoável infra-estrutura com pousadas, restaurantes e barracas de praia, aluguel de caiaques e banana-boat. Aí fica a sede da casa mais importante do candomblé dos Eguns (antepassados).

Duração do passeio
Tempo Livre

Dica
Alugue uma bicicleta em Itaparica ou faça o percurso a pé, pela praia.

Como Chegar
Pode-se andar pela praia na maré baixa, de bicicleta ou de carro saindo da cidade pela avenida Beira-mar. Fica a 3km de Itaparica.

Amoreiras

Continuação da praia de Ponta de Areia. Na bela orla, a pracinha tem bares com mesinhas e comércio de peixe e caranguejo frescos. Na praia, barracas à sombra das amendoeiras oferecem batidas de frutas tropicais, cerveja gelada e tira-gostos de frutos do mar. Esqueletos de velhos saveiros dão o testemunho de muitas histórias de pescadores.

Duração do passeio
Tempo Livre

Como Chegar
É a continuação ao sul da praia de Ponta de Areia, podendo-se ir a pé, pela praia, ou de carro. Fica a 4km de Itaparica.

Porto do Santo

Conta a tradição oral que no século passado, um preto velho e cego chamado Venceslau passou a enxergar após lavar o rosto no riacho. O local passou a ser considerado sagrado. A principal atração é a Fonte dos Milagres, uma nascente em meio a vestígios de Mata Atlântica. Uma trilha limpa e bem conservada leva até uma clareira, onde há uma capela de pedras, quiosques e bancos de cimento. Seguindo a trilha além da fonte, subindo o morro, chega-se a Amoreiras. No verão, o rio Milagre seca, mas o local continua freqüentado. Os visitantes refrescam-se no riacho e fazem oferendas, orações e pagam promessas. Na parte mais alta existe um cruzeiro e diversas árvores sagradas do candomblé.

Duração do passeio
Tempo Livre

Dica
Aproveite para reconhecer, na trilha, árvores de grande porte, remanescentes da Mata Atlântica.

Como Chegar
Acesso pela avenida Beira-mar que liga Ponta de Areia a Bom Despacho pela praia. Em Porto do Santo a rua Verão, próxima ao Terminal de Bom Despacho, é o único acesso à Fonte dos Milagres. Vai-se de carro até o campo de futebol e, daí em diante, a pé por uma trilha de aproximadamente 500 metros.

Ilha do Medo

Situada a 3,5 km ou 1,8 milhas náuticas da ponta de Itaparica, a ilha do Medo é a primeira Estação Ecológica da Baía de Todos os Santos, tombada oficialmente por lei municipal em 1991. Ambientalmente caracterizada por significativo sistema estuarino associado a remanescentes de vegetação de restinga e bosque de árvores de mangue. Algumas, pelo diâmetro, indicam serem espécies centenárias do Mangue Siriba. Também é ponto de nidificação e alimentação de aves marinhas e terrestres.

A ilha do Medo é envolta em mistérios e lendas, a começar pelo próprio nome. Os mais velhos dizem que o lugar foi batizado assim porque ficou assombrado depois de abrigar um asilo, para onde eram levados doentes terminais de lepra e de cólera-morbo - epidemia que se abateu sobre a Bahia em 1855. É dessa época o sítio histórico cujo prédio encontra-se, atualmente, tomado pela vegetação. Outra lenda conta que um padre da comarca de Itaparica teria recebido dinheiro para celebrar missa e não o fez. Após sua morte, sua alma passou a residir na ilha e convidava pescadores que passavam pelo local para assistir à celebração da missa.

Outras histórias dão conta de que, quando os holandeses vieram invadir a Baía de Todos os Santos, confundiram a silhueta da ilha do Medo com a de uma nau portuguesa e bateram em retirada. Contam também que os negros faziam trabalhos de candomblé para amedrontar os brancos da região e, para afastar os negros, os jesuítas teriam colocado gatos selvagens na ilha. Verdade ou não, ainda hoje a ilha do Medo, que continua desabitada, é povoada por gatos.

Duração do passeio
Duas horas. A travessia dura entre 10 e 30 minutos a depender da embarcação.

Dica
Melhor ir com a maré cheia por causa dos bancos de areia.

Como Chegar
De barco, a partir da cidade de Itaparica

ARTESANATO

O imponente sobrado Tenente Botas abriga, no térreo, o Centro Artesanal de Itaparica, que oferece trabalhos em búzios e conchas (colares, sandálias, pentes), além de cinzeiros de madeira, chapéus de palha, brinquedos, bijuterias, roupas, perfumaria etc.

FOLCLORE

Caboclos Guaranis – grupo de índios que se apresenta durante os festejos pela Independência encenando as lutas contra os portugueses.

CULINÁRIA

Mariscada e moquecas - pratos da culinária afro-baiana à base de camarão, polvo, lula, siri-mole, siri catado, ostra, chumbinho e peixes.

Regiões Turísticas

Localização

Itaparica fica a 14 km da capital, Salvador, via ferry-boat

Acesso

Por água: Itaparica fica a 45 minutos de Salvador - ou 14 quilômetros em linha reta - por mar, com os acessos facilitados por sua integração ao sistema ferry-boat, que liga os Terminais de São Joaquim e Bom Despacho; ou por uma lancha catamarã com capacidade para 400 passageiros, que faz o mesmo percurso em 20 minutos; além das lanchas, que saem do Centro Náutico da Bahia para Mar Grande.

Por terra: No Terminal de Bom Despacho, um sistema de transportes utilizando kombis-lotação e ônibus interliga as diversas localidades da Ilha. Itaparica fica a 12 Km do terminal de Bom Despacho, sendo 03 Km pela BA-001 e 09 Km pela estrada vicinal BA-881.

Por ar: pista de pouso na sede do Aeroclube da Bahia, (BA-001, Km15, Conceição), que permite a movimentação de aeronaves de médio porte (50 passageiros), tipo Fokker-50.

Hotéis e Pousadas em Itaparica

Pousada Tropicalia
Avenida Beira Mar, 2048
Pousada Tropicalia
A partir de: R$ 150,00
Nota: 7.22 ( 6 avaliações )
Estrelas: 2 estrelas
Ver fotosPousada Tropicalia - Avenida Beira Mar, 2048
Preços e Reservas Online
Reserva Online Pousada Tropicalia no Booking
La Maison du Capitaine Itaparica
Rua 2 , Loteamento Nossa Senhora das Gracas 110
La Maison du Capitaine Itaparica
A partir de: R$ 186
Ver fotosLa Maison du Capitaine Itaparica - Rua 2 , Loteamento Nossa Senhora das Gracas 110
Preços e Reservas Online
Reserva Online La Maison du Capitaine Itaparica no Booking
Pousada Nel Blu
Avenida Beira Mar, 23
Pousada Nel Blu
A partir de: R$ 100
Ver fotosPousada Nel Blu - Avenida Beira Mar, 23
Preços e Reservas Online
Reserva Online Pousada Nel Blu no Booking
Hotel Kirymure
Trav Coqueiral s/n. Ponta de Areia
Hotel Kirymure
Estrelas: 3 estrelas
Ver fotosHotel Kirymure - Trav Coqueiral s/n. Ponta de Areia
Club Med Itaparica
Km 13 Nazare
Club Med Itaparica
Club Med Itaparica - Km 13 Nazare






Notícias, Reportagens e Artigos sobre Itaparica

Notícias > Turismo > Turismo sol e praia

Conheça os mais belos recantos do litoral baiano

Conheça os mais belos recantos do litoral baiano

Itapororoca, Itacaré e Una são alguns dos destinos mais procurados por quem quer conhecer o melhor do litoral baiano

Notícias > Turismo > Qualificação e certificação em turismo

Qualificação profissional é um dos desafios do turismo para a Copa 2014

A melhoria dos serviços prestados em meios de hospedagem, bares, restaurantes e táxis é um dos desafios para a realização da Copa do Mundo de 2014, na Bahia.

Notícias > Turismo > Transporte marítmo e fluvial

Bahia ganha plano de Turismo Náutico

Bahia ganha plano de Turismo Náutico

Estruturação do segmento na Baia de Todos os Santos vai estimular a economia da capital e cidades do entorno, além de servir de modelo para outros estados

Notícias > Aventura > Competições nacionais

Corrida de aventura explora o potencial turístico da Ilha de Itaparica/BA

A edição deste ano apresenta uma grande novidade: unirá os corredores de atletismo e de aventura numa mesma largada, num mesmo percurso.

Notícias > Turismo > Encontros e eventos de turismo

Seminário orienta empresários do turismo para a qualidade na gestão

Evento prossegue até quarta (2) no auditório da Abav, em Salvador

Notícias > Turismo > Turismo nacional

Bahia aposta no segmento náutico para atrair turistas

Seminário Técnico de Planejamento Estratégico discutiu as principais oportunidades, vocações e também entraves para o desenvolvimento do turismo náutico na Baía de Todos-os-Santos

Agências de viagens e turismo em Itaparica

ECO ENDEMICO

ECO ENDEMICO

Mocambo - Itaparica/BA

Itaparica Online Informações e Noticias da Ilha de Itaparica

Itaparica Online Informações e Noticias da Ilha de Itaparica

Ponta de Areia - Itaparica/BA

Miranda Costa Viagens e Turismo

Rua do Sossego, S/N
ALote o Santo Antônio - (71) 3631-1944

Miranda Costa Viagens e Turismo

Rua do Sossego, S/N
ALote o Santo Antônio - (71) 3631-1944