Meruoca



O povoado de Meruoca teve sua fundação no recuado ano de 1727, quando foi iniciada a construção da capela de Nossa Senhora da Conceição.

A capela recebeu o patrimônio de meia légua de terras na serra da Meruoca, doado pelo coronel Sebastião de Sá Barroso. Esse patrimônio só foi julgado, canônicamente, em 1767, pelo visitador José Teixeira de Azeredo.

A freguesia de Nossa Senhora da Conceição e o distrito foram criados em virtude da lei nº 1.799, de 10 de janeiro de 1879. Instituída canônicamente por provisão de 4 de fevereiro de 1880, teve como primeiro vigário o padre Diogo José de Sousa Lima, que iniciou sua atividades, após tomas posse no cargo, a 29 de fevereiro de 1880.

Meruoca, a cidade, acena com muito verde, clima ameno e fontes naturais para receber os visitantes.

O clima, a paisagem e os atrativos naturais, a 670 metros acima do nível do mar, fazem com que a Serra da Meruoca se defina como naturalmente turística. Num cenário formado por riachos, bicas e cachoeiras, abrem-se trilhas naturais no meio da mata intocada, onde estão árvores frutíferas, roseirais nativos e belas formações rochosas.

Com o propósito de desenvolver o turismo, a Prefeitura Municipal da Meruoca está se esforçando para melhorar a infra-estrutura e aumentar o fluxo de turistas na serra. Por enquanto, no período de alta estação, é de 240 o número de visitantes por semana. Para hospedagem, a cidade conta com as boas instalações do Ytacaranha Hotel, inserido na paisagem serrana.

Emancipada há 118 anos, Meru (Meruanha, na língua indígena mosca que come fruta) e oca (da oca dos índios), era ocupada, há aproximadamente 400 anos, pelos índios Tapus e Rerius. Hoje, depois da expulsão pelos colonizadores europeus, pouco restou da tradição indígena.

Com uma população de 12 mil habitantes, Meruoca preserva, em sua área urbana, alguns atrativos como a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da cidade. A igreja foi construída no século XVIII (1759). Outra relíquia do passado é um cemitério indígena, onde foram encontradas ossadas milenares.

Outro ponto de visitação na cidade é o Santuário da Cruz Escrava Romana. Segundo a lenda, no início do século XIX, uma escrava chamada Romana morreu espancada. Visitantes da época diziam ter recebido milagres. A crendice espalhou-se e até hoje, romarias chegam ao local pedindo ou agradecendo "graças" alcançadas.

O turismo ecológico se apresenta como alternativa para quem visita a bela região serrana. Há opções de rapel, inclusive em cachoeiras; caminhadas na Trilha Ecológica Urbana, passeios ao Açude Frecheiras, à Bica dos Pintos e ao Buraco da Velha. Um passeio aos distritos revela as tradições culturais seculares nas casas de farinha, nas fábricas de doces caseiros e na comercialização do artesanato direto com os artesãos.

O prefeito da Meruoca, João Coutinho, se diz preocupado com o meio ambiente. Algumas atrações estão localizadas em Área de Preservação Ambiental, um projeto em parceria com o Instituto Vale do Acaraú.

"Precisamos entender a necessidade de preservar para termos uma vida mais saudável e oferecer o melhor para os turistas", conclui.

Regiões Turísticas

Localização

Meruoca está localizada a 237km da capital do estado.

Acesso

Por terra: o acesso pode ser feito através da rodovia CE-440 e BR-222







Hotéis e Pousadas em Meruoca

Meruoca Apart Hotel
Av. John Sanford, S/N
Meruoca Apart Hotel
Meruoca Apart Hotel - Av. John Sanford, S/N
Ytacaranha Serra
Estancia Sao Pedro, s/n
Ytacaranha Serra
Estrelas: 2 estrelas
Ytacaranha Serra - Estancia Sao Pedro, s/n






Agências de viagens e turismo em Meruoca