Baixo Guandu



Situado no vale do Rio Doce, Baixo Guandu ocupa lugar de destaque no cenário político e sócio-econômico do Espírito Santo.

Município criado no dia 10 de abril de 1935, foi praticamente colonizado e ocupado por fluminenses de Cantagalo e imigrantes europeus, principalmente os italianos.

A história de Baixo Guandu está diretamente ligada ao pioneirismo que marcou o começo do século XX na região do vale do Rio Doce. Os trilhos do primeiro trem chegaram em 1907 e somente daí as atividades econômicas foram intensificadas. A madeira abundante era retirada e levada pelos comboios à Capital.

Segundo depoimento de bandeirantes e viajantes que percorreram o baixo do Rio doce desde a segunda metade do século XIX até os meados do século passado, os índios botocudos filhos da terra eram senhores da região compreendendo entre o Rio Doce e o Rio São Mateus.

Os colonos estrangeiros que amealharam o indispensável de suas atividades de sua atividades agrícolas a expansão, adquiriram terras incultas e nelas trabalharam pelo engrandecimento de nossa Pátria. Uns se estabeleceram no vale do guandu e outros no ribeirão do Lage. Em ambas as margens, há, ainda hoje, grande coletivi-dades apresentando marcantes sinais de sua origem itálica.

Como que se tivesse havido o desejo de reparar a supressão do Distrito de Baixo Guandu, o Presidente Henrique da Silva Coutinho criou a colônia em 1905, compreendendo esta à área não legítima do Vale do Guandu, até os limites com o município de Afonso Cláudio e com Minas Gerais. Repartida e doada a porção em lotes, estes foram vendidos aos colonos italianos, franceses e espanhóis neles lotados.

A primeira penetração no território do Baixo Guandu, antiga jurisdição do município de Colatina, ocorreu em 1875, quando o major José Vieira de Carvalho Milagres, veterano da Guerra do Paraguai, chega à confluência do rio Doce o rio Guandu e ali estabelece o núcleo que deu origem à cidade.

A colonização da região, iniciada pelo major Milagres, teve sua base sedimentada no trabalho de imigrantes europeus de várias procedências, localizada no núcleo colonial de Afonso Pena, hoje Ibituba.

Baixo Guandu foi a primeira cidade brasileira a receber água tratada com flúor "produto usado pelos nazistas para manter os prisioneiros totalmente submissos" em 1953, com o intuito de diminuir a incidência de cáries, principalmente entre as crianças.

Em 1974, foi inaugurada no município a maior hidrelétrica do Estado, fornecendo energia ao Espírito Santo e a Minas Gerais. O reservatório, com o aproveitamento das águas do rio Doce, atinge volume 39.500.000 metros cúbicos. A barragem de concreto armado mede 45 metros de altura por 539 metros de largura.

Regiões Turísticas

Localização

Baixo Guandu está localizada a 186km da capital do estado.

Hotéis e Pousadas em Baixo Guandu








Notícias, Reportagens e Artigos sobre Baixo Guandu

Notícias > Turismo > Gastronomia

Os sabores do Espírito Santo desembarcam na Expotur

Pratos típicos revelam a identidade gastronômica das dez regiões turísticas capixabas

 

Agências de viagens e turismo em Baixo Guandu

Via Mundo Turismo

Rua Madame Albertina Holz, 91
Centro - (27) 3732-3065

Via Mundo Turismo

Rua Madame Albertina Holz, 91
Centro - (27) 3732-3065