Nova Almeida



Nova Almeida é uma vila brasileira, situada ao norte do município de Serra, no estado do Espírito Santo, com belas praias e ambiente rústico. Tem a Igreja dos Reis Magos como principal ponto turístico.

Os registros históricos dão conta de que o padre evangelista, Brás Lourenço, juntamente com os índios locais, os tupiniquins, erigiu uma pequena capela de palhas, e inaugurou-a no dia 6 de janeiro de 1557, daí o nome de "Aldeia dos Reis Magos". Em 1610 a Aldeia dos Reis Magos, passa a se chamar Aldeia Nova e Yapara, com a doação de uma sesmaria para os índios locais. Em 1758 com o alvará de criação da Vila De Almeida, recebe o nome de Nova Almeida, para diferenciar de Almeida em Portugal. Nova Almeida foi sede da Comarca, de 1760 à 1921, quando foi transferida para Fundão pela Câmara Municipal de Serra e em 11 de Novembro de 1938, Nova Almeida desmembrou-se do município de Fundão, passando a ser Distrito do Município de Serra. Atualmente, Nova Almeida possui 91 Km² de área e em se tratando de turismo, é o distrito mais desenvolvido.

Atrações
Igreja dos Reis Magos

A história da Igreja dos Reis Magos é uma história de fé, trabalho, lutas, sofrimento e, acima de tudo, de alegria.

Dos antigos aldeamento jesuítico no Espírito Santo, somente a ex-aldeia dos Reis Magos, composta de Igreja, residência e praça, ainda permanece completa e com as características originais.

A sua construção teve início com o Padre Braz Lourenço, junto aos índios Tupiniquins locais.

A primeira capela foi erigida no dia 06 de janeiro de 1557. Era pequena e feita de palhas.

"Em 1569 é construída uma nova capela, com ampliação para residência dos padres, terminando-se a obra em 1580.

Segundo o historiador Serafim Leite, a inauguração da nova Igreja foi realizada no dia 06 de janeiro de 1580, em grande solenidade, com presença de índios da região e jesuítas de Vitória." (BORGES.1998).

A construção da Igreja segue a linha arquitetônica de outras edificações da ordem dos jesuítas, num programa construtivo de "quadra", características dos mosteiros medievais, muitos ainda encontrados em Lisboa.

A construção atendia basicamente a três necessidades primordiais dos jesuítas: o culto, o trabalho de doutrina e dos ofícios e da residência.

As edificações jesuíticas eram feitas para durar enquanto durasse o mundo, tendo o conjunto "Reis Magos", as paredes de pedra de recifes com argamassa de barro, areia, cal de conchas (ostras) e óleo de baleia, que sustentam as estruturas de madeira dos pisos e telhados da cobertura em telhas de barro.

Um detalhe típico é que tais telhas eram moldadas nas coxas dos índios que trabalharam na construção da igreja, daí terem as mesmas tamanho e formato diversos.

Os jesuítas tiveram ocasião de escolher o local que melhor proporcionasse uma visão geral do local e, com calma, fazer a construção.

Esta localização permitia boa locomoção para o interior ou para o contato com outra aldeias, pelo litoral, o que facilitava o trabalho de catequização dos índios e propiciar uma fuga fácil no caso de invasão.

Utensílios

Vários dos elementos arquitetônicos de algumas peças de utilidades e outras decorativas da Igreja foram esculpidas em pedra de lioz, trazida como lastro nos navios. Essas peças vinham entalhadas de Portugal prontas para serem montadas.

  • Pórtico da Entrada Principal: Conta-se que o pórtico da entrada principal da Igreja dos Reis Magos foi montada em pedra de Lioz retirada de um navio que naufragou em Nova Almeida.
  • Pias em pedra de Lioz: na Igreja há cinco pias em lioz, sendo uma na parede da sacristia (antiga caixa d'água, bica e saída para águas servidas); uma maior, a única circular e com pé, tendo sido muitas pessoas importantes batizadas ali; e três do tipo bacia, ovais e fixadas nas paredes, para uso de água benta.
  • Altar-Mor: o retábulo do altar-mor é entalhado em madeira e é uma das principais esculturas de interesse histórico no Espírito Santo. É provável que tenha sido concluída em 1701, tendo o seu traçado erudito sido atribuído a um padre jesuíta e a sua execução possivelmente a indígenas do local.
  • Adoração dos Reis Magos: a pintura a óleo sobre painel de madeira que, segundo BORGES (1998), é do Frei Belchior Paulo e é uma das mais antigas peças de arte sacra brasileira. O religioso veio para o Brasil em 1587 com outros missionários. Os historiadores de arte consideram-no como o iniciador da pintura artística brasileira, pois até então não havia peças decorativas de arte.






Hotéis e Pousadas em Nova Almeida








Agências de viagens e turismo em Nova Almeida