Cataguases



Consta que em 1809 ou 1810 vários padres, atraídos pelas notícias da existência de diamantes no local, aportaram no Rio Pomba, em um ponto que passou então a ser chamado de 'Porto dos Diamantes". Em conseqüência, ali se formou um pequeno núcleo populacional, constituído por alguns brancos e várias aldeias de índios coroados, carapós e puris.

Outra versão, divulgada por Moreira Pinto, em seu "Dicionário Geográfico do Brasil", diz que aventureiros exploradores da região sudoeste de Minas Gerais teriam acampado no mesmo local e colhido o peso de meia pataca de ouro em uma só bateada nas areias de um ribeirão próximo, afluente do rio Pomba, passando o ribeirão, por esse motivo, a ser conhecido pelo nome de "Meia Pataca".

O fato é que, inspecionando os trabalhos da estrada que deveria ligar Minas Gerais aos campos de Goitacases, a cargo da Terceira Divisão Militar do Rio Doce, sob seu comando, o Coronel Guido Tomaz Marlière, francês de nascimento e Diretor-Geral dos Índios, chegou ao Porto dos Diamantes e, em nome do Governador da Província, recebeu do Sargento Henrique José de Azevedo, ali residente, terrenos destinados a construção de uma igreja consagrada a Santa Rita de Cássia e fundação de um povoado. Assim surgiu no local referido um arraial denominado Santa Rita de Meia Pataca ou, simplesmente, Meia Pataca.

Desenvolveu-se o arraial na base de cuidadoso plano urbanístico, elaborado pelo Coronel Marlière, sendo elevado à categoria de curato pela Lei provincial n° 209, de 7 de abril de 1841.

Por essa época foi fundada nas proximidades a Fazenda da Glória, numa área de 3 alqueires de terra e cujo proprietário, Major Joaquim Vieira da Silva Pinto, muito veio a contribuir para o desenvolvimento do arraial, de tal forma que em 10 de outubro de 1851, pela Lei provincial n° 534, foi o curato elevado ao nível de freguesia, fazendo parte do Município de São José do Presídio, hoje Visconde do Rio Branco, com sede em Meia Pataca e dois outros curatos sob sua jurisdição: São Francisco de Assis de capivara e Nossa Senhora da Conceição do Laranjal.

Consta que o topônimo Cataguases foi adotado por sugestão do Coronel José Vieira, filho do Major Joaquim Vieira e nascido numa fazenda banhada por um pequeno rio com aquele nome, situado no atual Município de Prado. Seu significado é, segundo uns, "gente boa", segundo outros, "terra das lagoas tortas", ou, ainda, "povo que mora no país das matas" .

Formação Administrativa

Distrito foi criado com a denominação de Santa Rita de Meia Pataca, pela Lei n° 534, de 10 de outubro de 1851, da Assembléia Provincial mineira.

Em 25 de novembro de 1875, a Lei n° 2 180, da mesma Assembléia, criou o Município de Cataguases, com território desmembrado dos de Leopoldina, Muriaé (ex-São Paulo do Muriaé) e Ubá, e o fez termo judiciário da comarca deste último nome. A instalação do Município verificou-se a 7 de setembro de 1877. Por efeito da Lei provincial n° 2 766, de 13 de setembro de 1881, a vila de Cataguases foi elevada à categoria de cidade e o Município passou a termo judiciário da comarca de Leopoldina. Em 14 de setembro de 1891, a Lei estadual n° 2 confirmou a criação do distrito-sede de Cataguases.
O Município, hoje, é constituído de cinco distritos: Cataguases, Cataguarino, Glória, Sereno e Vista Alegre.

Regiões Turísticas

Localização

Cataguases está localizada a 310km da capital do estado.

Acesso

Por terra: o acesso pode ser feito através da rodovia BR-116

Hotéis e Pousadas em Cataguases








Notícias, Reportagens e Artigos sobre Cataguases

Notícias > Turismo > Encontros e eventos de turismo

Estande Expositivo apresenta as riquezas de Minas Gerais na Feira da ABAV

Estande Expositivo apresenta as riquezas de Minas Gerais na Feira da ABAV

Setur prepara sete salas expositivas para apresentar uma mostra de Minas no maior evento do turismo latino-americano

 

Agências de viagens e turismo em Cataguases

Nakatour Turismo

Praça Rui Barbosa, 170 / Loja 01
Centro - (32) 3422-1709

Sm Turismo

Avenida Astolfo Dutra, 458 B
Centro - (32) 3422-6623

Vila Rica Transportes Ltda

Avenida Manoel Ignacio Peixoto, 201
Beira Rio - (32) 3421-2179

Vila Rica Transportes Ltda

Avenida Manoel Ignacio Peixoto, 201
Beira Rio - (32) 3421-2179