Paraguaçu



Paraguaçu, terra do Marolo, do Avião, da Serra da Matinada e de tantos outros atrativos que encantam seus moradores e visitantes.

Os primeiros habitantes do local eram os índios da tribo "Mandibóias" (cobra enrolada para o bote), do grupo tupi-guarani, de nação cataguás, em local denominado “Sertões de São Sebastião”. Neste lugar, por volta de 1790, foram cedidas duas sesmarias, uma ao Capitão Manoel Luiz Ferreira do Prado e a outra ao português Agostinho Fernandes Lima Barata.

Inicialmente o Arraial tomou o nome de “Carmo dos Tocos”, pois a sesmaria do Senhor Agostinho era formada por uma extensa terra bastante fértil, onde vegetava uma grande mata virgem. Para que os moradores atingissem a localidade onde se pretendia construir a capela, foi necessário abrir uma picada, isto é, cortar árvores para a passagem de pedestres e cavaleiros, mas os tocos de árvores permaneceram, dando origem ao nome.

De acordo com a lenda, algum tempo depois, passou pela região um grupo de ciganos. Estando acampados no Arraial, uma moça da cidade fugiu com os ciganos. A família e todos os moradores do lugarejo saíram ao encalço dos ciganos, expulsando-os. Depois de uma violenta luta, os sobreviventes fugiram e os mortos foram sepultados em uma vala no local denominado até os dias de hoje por “Leva Tapas”.

Em 15 de março de 1840, por disposição da Lei Provincial nº 168, criou-se o Distrito do Carmo da Escaramuça, fazendo parte da Freguesia de Campanha. A partir de 29 de maio de 1848, foi instalada a Freguesia do Carmo da Escaramuça. Até o ano de 1860, éramos subordinados a Douradinho, do termo de Campanha. Com a criação do município de Alfenas, fomos a ele incorporados, permanecendo sob a mesma jurisdição durante 20 anos.

Em setembro de 1887, marcando presença no movimento republicano nacional, foi realizado no Carmo da Escaramuça o Congresso dos Clubes Republicanos do Sul de Minas, com a participação de grandes figuras do movimento nacional.
No dia 03 de novembro de 1890, conforme Lei Provincial nº 268, a Freguesia ou o Distrito do Carmo da Escaramuça foi desmembrada de Alfenas e anexado à cidade de Machado (Santo Antônio do Machado) ficando assim por 21 anos, até a sua emancipação, em 30 de agosto de 1911.

Vila Paraguassu

Foi em 13 de maio de 1894 que a Freguesia do Carmo da Escaramuça foi elevada à condição de Paróquia do Carmo da Escaramuça. Logo após, a Lei nº 556, de 30 de agosto de 1911, criou a Vila Paraguassu, isto é, um novo município, instalado em 1º de julho de 1912, depois de eleitos os vereadores José Cristiano do Prado, Pedro Augusto Leite, Nestor Eustachio de Andrade, José Camilo da Costa, Candido Galvão, João Pedro Alvarenga e Custódio Estevam Pereira.

Os vereadores elegeram para o governo do município o Prefeito José Cristiano do Prado; vice-prefeito, com função de Presidente da Câmara - Pedro Augusto Leite; Secretário - Cândido Galvão. A lei criadora do município exigiu do povo a construção de Casa da Câmara, cadeia e Grupo Escolar, o que foi feito.
Por força da Lei Estadual nº 843, de 07 de setembro de 1923, Paraguassu adquiriu do município de Alfenas o Distrito de Fama, anexando-o ao seu território.

Foi através da Lei Estadual nº 893, de 10 de setembro de 1925, que o município, até então denominado de “Vila Paraguassu”, foi elevado à categoria de cidade. Em 17 de dezembro de 1938, é criada a Comarca do Município de Paraguassu, oficialmente instalada em 01 de janeiro de 1939. A Comarca passou a funcionar em 01 de janeiro de 1940, tendo Dr. José Nogueira Acayaba como o primeiro Juiz de Direito.

Regiões Turísticas

Localização

Paraguaçu está localizada a 330km da capital do estado.







Hotéis e Pousadas em Paraguaçu

Pousada Alpha Centauris
Rua Marcos de Almeida Jorge, 21
Pousada Alpha Centauris
Pousada Alpha Centauris - Rua Marcos de Almeida Jorge, 21






Agências de viagens e turismo em Paraguaçu