Serra Talhada



Na época da colonização do nosso estado, os colonizadores que não dispunham de capital para instalar engenhos açucareiros ou até mesmo, para plantar cana, começaram a dedicar-se à atividade pecuária, especialmente a criação de gado bovino.

Desta forma, a pecuária tornou-se uma atividade econômica que completava a do sistema açucareiro e passou a desenvolver-se em áreas longínquas, forçando assim um processo de interiorização e conseqüentemente a conquista dos sertões.
Nesse processo, o Rio São Francisco e o vale dos seus afluentes foram muito utilizados até as adjacências da cachoeira de Paulo Afonso.

Essa trilha foi seguida pelos colonizadores pernambucanos e baianos.
Segundo Capistrano de Abreu, na margem pernambucana, a Casa da Torre possuía 250 léguas de testada. Nesta faixa de terra conhecida como Sertão de Rodelas, existiram mais de 800 currais, na maioria pertencentes à Casa de Torre.

De acordo com a tradição histórica, um desses currais do potImportante manancial de água, podendo ser exploradop turisticamente através de atividades náuticas, como passeios de jet ski, caiaques, barcos a remo, dentre outros.
Saida da Cidade com direção a Salgueiroentado baiano, estava situado no sopé da Serra dos Cariris e outro pertencente a Agostinho Nunes de Magalhães, que se fincou na região, por volta de 1730, localizava-se nas proximidades da Serra Talhada.

Serra Talhada - Trata-se de um atrativo turístico de grande relevância para o local, devido à sua formação rochosa, granítica, sua altura e estrutura, e propícia à prática de esportes radicais como rapel e escalada. Sua vegetação, a caatinga, único bioma exclusivamente brasileiro,permite ainda a abertura de trilhas ecológicas, corridas de aventura, interpretação do próprio bioma, estudos científicos, observação de pássaros, turimos fotográfico, entre outros. As margens da BR-232.

Rio Pajeú - O Rio Pajeú nasce na Serra do Balanço Município de Brejinho, Divisa Pernambuco Paraíba. Percorre uma distância de 347 km até disaguá no Rio São Francisco no lago da Barragem de Itaparica. Drena 22 municípios na bacia e sua área corresponde a 17% do estado de Pernambuco.
População da Bacia 400.000 mil Habitantes.
PIB 13% do Estado Pernambucano, com um potencial hidrico existente: Barragem Brotas 34 milhões de metros cubicos, Jazigo - 13 milhões de metros cubicos e Serrinha 311 milhões de metros cúbicos. Contando o Bairro Caxixola e o Centro da Cidade.

Açude Cachoeira - Importante manancial de água, podendo ser exploradop turisticamente através de atividades náuticas, como passeios de jet ski, caiaques, barcos a remo, dentre outros. Saida da Cidade com direção a Salgueiro.

Localização

Localizada no Sertão do Pajeú, no centro do Estado de Pernambuco, a 415km da capital, Recife

Acesso

Serra Talhada é cortada pela BR-232, a principal via rodoviária do estado e ligação tanto para o litoral como para o Sertão do Araripe.

Hotéis e Pousadas em Serra Talhada








Notícias, Reportagens e Artigos sobre Serra Talhada

Notícias > Social > Artesanato regional

Rota 232 lança Guia do Artesanato, em Pernambuco

Rota 232 lança Guia do Artesanato, em Pernambuco

Após o sucesso das riquezas gastronômicas da BR 232, agora é a vez da criatividade do artesanato pernambucano ser contemplado pelo projeto Rota 232

Notícias > Turismo > Turismo cultural

Festivais animam o Sertão do Pajeú, em Pernambuco

Serra Talhada vem se consolidadndo como polo roqueiro do Estado e terá programação especialmente voltada para o Rock

Notícias > Turismo > Transporte aéreo

Cia Aérea Trip estuda novos voos para Pernambuco

Cia Aérea Trip estuda novos voos para Pernambuco

Salgueiro, Serra Talhada e Caruaru estão entre as cidades observadas pela companhia.

Notícias > Turismo > Gastronomia

Festival Sabores do Sertão pernambucano inova com ingrediente regionais

Festival Sabores do Sertão pernambucano inova com ingrediente regionais

A quarta edição do evento apresenta receitas requintadas à base do tempero típico de Serra Talhada e Triunfo

Notícias > Turismo > Encontros e eventos de turismo

Visão e paladar servem de estímulo à promoção de destinos do Litoral ao Sertão do Pernambuco

A exposição passa uma semana nas dependências da Secretaria de Turismo e segue de forma itinerante para os municípios participantes do projeto, aeroporto, rodoviária e museus.