Barão de Angra



Barão de Angra é um distrito pertence ao município de Paraíba do Sul.

Lá foi construída a primeira estação ferroviária em 1912, homenageando o barão, Elisário Antonio dos Santos, diretor da ferrovia nos anos 1870.

Elisiário Antônio dos Santos, primeiro e único barão de Angra, (Lisboa, 15 de março de 1806 — Rio de Janeiro, 27 de setembro de 1883) foi um militar brasileiro, tendo alcançado o posto de almirante da Marinha e conselheiro de guerra.

Tomou parte em batalhas da Guerra da independência, como tenente, ao lado do futuro barão de Ladário. Na Guerra do Paraguai comandou a fragata a vapor Amazonas, que seria o principal vaso de guerra de seu colega Francisco Manuel Barroso da Silva. Foi também chefe do estado-maior da esquadra em operações no Paraguai, chefe de divisão e encarregado do Quartel General da Marinha.

Escreveu alguns livros técnicos sobre navegação, entre os quais Dicionário de Termos Náuticos (também chamado Dicionário Marítimo Brasileiro).

Filho dos portugueses Manuel José dos Santos e Maria da Piedade, cujo nome foi utilizado para batizar o bairro da Piedade, no Rio de Janeiro, então Parada da Gamba, pois era ela a administradora do trecho que por ali passava da Estrada de Ferro Central do Brasil, haja vista que seu filho era diretor do empreendimento (1872-1873). Foi casado com Henriqueta Bebiana de Castro e depois com sua cunhada Adelaide Bibiana de Castro, irmã da esposa anterior.

Era também maçom.

Localização

Paraíba do Sul (município ao qual pertence Barão de Angra) está localizado a 123km da capital do estado.







Hotéis e Pousadas em Barão de Angra








Agências de viagens e turismo em Barão de Angra