Piratini



O nome Piratini ou Piratinin (denominação primitiva) é de origem tupi-guarani e significa Peixe Barulhento. Essas terras faziam parte do município de Rio Grande, com a denominação de “Distrito do Cerro Pelado”. Os Primeiros portugueses a serem conhecidos nesta região foram os militares que aqui chegaram em 1777, com a instalação da “Guarda do Posto” no “Passo do Acampamento”, no Rio Piratini.

Em 1789, por ordem da Rainha D. Maria I, foi concedido para 48 casais Açorianos, terrenos de igual tamanho, para residirem e trabalharem. Os primeiros povoadores ao chegarem, estabeleceram-se no local Capão Grande de Piratini, e fundaram uma capela em honra a Nossa Senhora da Conceição, desde então a padroeira da cidade.

O crescimento da povoação em virtude da excelência das terras para criação de gado, cultivo de cereais e algodão, chamou a atenção do Governo Português que, por Alvará do Príncipe Regente, D. João, datado de 03/04/1810, elevou à categoria de Freguesia, com denominação de “Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Piratinim”, pertencente ao município de Rio Grande.

A partir do decreto de 15/12/1830, a então Freguesia foi elevada à categoria de Vila e conseqüente criação do município desmembrando-o de Rio Grande. Sua área compreendia os atuais municípios de Canguçu, Cerrito, Piratini, pinheiro Machado, pedras Altas, Candiota, Hulha Negra e Bagé – até Pirai. Depois de elevada a Vila, Piratini, embora não oficialmente, era uma cidade com nobres solares – raríssimos então, sendo os mais expressivos datados de 1810 a 1826. Piratini, dada sua posição estratégica e o calor com que seus habitantes receberam o movimento, foi escolhida para centro das operações, começando a ser, já no início, o verdadeiro abrigo da república que viria.

A Vila concentra as grandes expressões republicanas da época, as mais altas figuras do movimento revolucionário de 35. A Câmara Municipal passa, a ter o papel de Constituinte: Em 5 de Novembro os vereadores se reuniram, em Sessão Extraordinária Preparatória sob a Presidência de Vicente Lucas de oliveira, ficando nela resolvido que se estabelece a Independência da província, sob forma de República, e que a nova Nação tinha de “ligar-se pelos laços de federação àquelas Províncias do Brasil que adotasse o mesmo sistema de governo”, igualmente ficou decidido que, no dia seguinte, se procedesse à eleição para Presidente da República.

Escolhida oficialmente como Capital da República por meio de um decreto de Gomes Jardim, em 06/04/1837, ganha o título de “MUI LEAL E PATRIÓTICA CIDADE DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DE PIRATIM”. Depois de escapar da prisão regencial, chega a Piratini o então General Bento Gonçalves da Silva, que em sessão extraordinária da Câmara Municipal, a 16 de Dezembro, é investido no supremo poder da República.

No ano de 1839, os interesses da República e a estratégia militar fazem com que se decida pela transferência da capital para Caçapava, em 14 de Fevereiro Governo Republicano deixa Piratinim em direção à nova Capital, onde permaneceu até 15 de Julho de 1842, quando foi transferida para Alegrete. Todavia , quando da marcha de Canabarro para a fronteira, em março de 1843, o Governo resolve se refugiar novamente em Piratinim, no qual resolve fixar-se devidamente, e, em 4 de Maio de 1843, restituiu-se sua categoria de Capital.

Depois da assinatura do Tratado de Ponche Verde, em 25 de Fevereiro de 1845, e pos Ato do governo imperial, em 1° de Março do mesmo ano Piratinim foi rebaixada à categoria de Vila. Este fato marcou o declínio do antes próspero município, e passou a ser descriminada. Nenhuma outra localidade e seus habitantes sofreram tanta represália de parte dos governantes imperiais. Algumas penalidades como o desmembramento de seu território foram como espólio da guerra, para criação de novos municípios - Bagé (1846), Canguçu e Cerrito (1856) e Cacimbinhas (1878), na política de “dividir” para reduzir a "influência de idéias”.

Em 15 de Novembro de 1889, quando proclamada a república no Brasil , Piratiny (agora com Y), fiel aos seus ideais republicanos, e, em 18 deste mesmo mês e ano, através de sua Câmara Municipal, aderia ao novo regime. Finalmente, em 20 de Setembro de 1932, o Município foi palco de mais um movimento revolucionário, com o combate da estância de Olaria, ocorrido entre as forças revolucionárias comandadas pelos Doutores Borges de Medeiros e Batista Luzardo, e as forças legais sob o comando do Coronel Adel Bento Pereira.

Regiões Turísticas

Localização

Piratini está localizada a 339km da capital do estado.

Acesso

Por terra: o acesso pode ser feito através das rodovias RS 265, RS 702 - oeste-noroeste de Pelotas, BR 392/471, BR 116, BR 293

Hotéis e Pousadas em Piratini








Notícias, Reportagens e Artigos sobre Piratini

Notícias > Turismo > Turismo cultural

Rio Grande do Sul: um mergulho na história

Rio Grande do Sul: um mergulho na história

A história da Região Sul é uma das mais ricas e interessantes do país. Tradições e costumes se misturam em paisagens cheias de vida e encantam todos os tipos de visitantes

Notícias > Turismo > Turismo nacional

Novas trilhas na Costa Doce/RS consolidam-se como produto turístico

Novas trilhas na Costa Doce/RS consolidam-se como produto turístico

Banhado pelo Lago Guaíba, Rio Camaquã, Canal São Gonçalo e lagoas dos Patos, Mirim e Mangueira, o município de Sertão Santana (RS) reúne caminhos deslumbrantes em meio à natureza

Notícias > Turismo > Meios de hospedagem

Artista plástica oferece pousada diferenciada na Lagoa dos Patos/RS

Artista plástica oferece pousada diferenciada na Lagoa dos Patos/RS

Empresária recebeu consultoria do Sebrae/RS para estruturar o empreendimento na praia da Lagoa dos Patos, a dez minutos do centro de Pelotas

 

Agências de viagens e turismo em Piratini

H Wachholz e Cia Ltda

Rua Osvaldo Aranha, 301
Centro - (53) 0000-0000

Piratini Tur

Rua Osvaldo Aranha 345
Centro - (53) 3257-1323