Santa Cecília



O povoamento do Município de Santa Cecília teve início no ano de 1855, quando as famílias Drissen, Goetten, Granemann, Arbegaus e Rauen, dentre outras, foram instaladas no seu território pelo Capitão José Ferreira de Souza, o qual no ano de 1840 recebeu do Governo Imperial uma "Sesmaria de Terras", abrangendo a região compreendida entre o Rio das Pedras e o Rio Tamanduá.

Nas margens do Rio Correntes, os Tropeiros vindos do Rio Grande do Sul com destino ao Paraná faziam pouso para o descanso das tropas e dos próprios tropeiros.

O Distrito de Santa Cecília, nasceu na localidade denominada "Serra do Corisco", a qual recebeu este nome em razão dos acidentes geográficos da região e a freqüência de descargas elétricas e precipitações meteorológicas e pluviométricas da natureza.

O povoado de Santa Cecília, foi levado a categoria de "freguesia", pela Lei Provincial Nº 713 de 22 de Abril de 1874 e pelo Decreto Nº 49 de 24 de Fevereiro de 1991, foi transformado em Distrito da Paz, com denominação de "Santa Cecília do Rio Correntes".

Em 31 de Março de 1938, pelo Decreto-Lei Estaduala Nº 86, o Distrito foi levado a categoria de "Vila", passando então a chamar-se "Santa Cecília".

A transformação em Município, ocorreu em 21 de Junho de 1958, quando a Lei Estadual Nº 348 foi aprovada, ocorrendo a instalação efetiva do Município em 05 de Agosto de 1958.

Santa Cecília possui 60.000 hectares cobertos por pinus, o que lhe garante o terceiro lugar em reflorestamento no Estado. A extração e o beneficiamento da madeira representam metade da arrecadação local. A outra metade vem da agropecuária, com destaque para a criação de bovinos de corte. São 37.000 cabeças de gado e cerca de 3.000 caprinos. Há ainda o cultivo da batata-semente. Desde 1987, o Autódromo Aldo Leal Tramontini é o ponto de encontro dos jovens de Santa Cecília. Há corridas duas vezes por ano e a média de público é de 10.000 pessoas. A pista, com 2.800m de extensão, é considerada a melhor de Santa Catarina e foi construída dentro do parque de exposições, onde acontecem corridas de cancha-reta e torneios de laço. O nome do autódromo é uma homenagem ao falecido piloto Aldo Leal Tramontini, que corria com DKW e Corcel no década de 1970. Integrante do Automóvel Clube de Santa Catarina, Aldo Leal foi um dos idealizadores do autódromo que leva seu nome.

Regiões Turísticas

Acesso

Por terra: o acesso pode ser feito através da rodovia BR-116







Hotéis e Pousadas em Santa Cecília








Agências de viagens e turismo em Santa Cecília