Domingos Martins – Alemães e Italianos juntos no alto da serra

A cidade de Domingos Martins está localizada no alto da serra Capixaba, e desde o século XIX foi colonizada por alemães e por italianos.

A sede do município, conhecida como Campinho, tem uma forte influência alemã, enquanto em outros distritos mais distantes refletem claramente suas origens italianas.

No Campinho (sede) vive o Sr. Roberto Kaustky, conhecido como um dos maiores orquidófilos do mundo. Há 69 anos ele estuda as orquídeas, as bromélias e a natureza.

Como fruto do seu persistente trabalho, o Sr Kaustky descobriu e catalogou mais de 130 tipos de plantas e animais, batizando-os com seu próprio nome, de seus familiares e amigos.

Na sua casa em Domingos Martins, ele mantém uma reserva ecológica particular onde cultiva centenas de espécies de plantas, a maioria delas da família das orquídeas e das bromélias.

Durante os anos da Segunda Guerra Mundial, muitos dos descendentes de alemães foram perseguidos e se afastaram para bairros mais distantes criando várias vilas.

Uma delas chamada de Melgaço, é composta quase que 100% por descendentes de Pomeranos, vindos de uma região da Alemanha. Além do alemão, eles falam um dialeto próprio que só eles entendem.

Estas comunidades se tornaram quase auto-suficientes e por isto, muitos dos seus habitantes não conhecem nenhuma palavra em português. É incrível, são pessoas nascidas no Brasil, que viveram aqui por 60 ou 70 anos e não falam nem “Bom Dia” em nosso idioma.

Na parte norte do município de Domingos Martins e a 50 quilômetros da sede, fica o distrito de Pedra Azul. Ele tem este nome devido à sua formação geográfica central, que é uma enorme rocha granítica que se eleva a quase 500 metros de altura.

Sobre ela formou-se uma espécie de líquen que, ao refletir a luz do sol, dá um tom azulado à Pedra. Não só azulado, mas dependendo da hora do dia, amarelado, avermelhado, acinzentado e outros “ados” mais.

A região é de colonização italiana e ou invés de joelho de porco e chucrutes, o prato principal aqui são as pastas (massas) e um bom vinho tinto.Vale a pena visitar toda a região onde se pode conhecer fazendas típicas italianas, cafés, casa de chá e até assistir à missa junto com a colônia em uma igrejinha cinqüentenária.

Mas nem só de história vive Domingos Martins. Aqui se pratica também o melhor rafting do estado, conhecido como as corredeiras do Rio Jucú.

A agência “Emoções Radicais” organiza uma descida de até duas horas por belas corredeiras e boas quedas de nível 3. O rafting neste rio é especialmente atraente porque durante o 9 quilômetros do percurso existem poucos remansos e as corredeiras são praticamente em seqüência. No final, um saboroso pic-nic espera aqueles que conseguirem vencer o desafio.

Domingos Martins é um lugar diferente, onde se pode conhecer o melhor de dois mundos com um tempero genuinamente brasileiro.

***Onde ficar:

*Pousada Vista Linda

Rodovia BR 262, Km 26 – Santa Isabel (localizado no alto da serra, antes da entrada da cidade)

*Pousada Peterle (Pedra Azul)

Rodovia BR 262, Km 88

Fones: (27) 3248-1243 / 1411

Website: www.pousadapeterle.com.br

E-mail: reserva@pousadapeterle.com.br

***Onde comer

*Restaurante Italiano

R. Duque de Caxias, 16 – Centro

Fone: (27) 3268-1977

*Restaurante Caminho do Imigrante

R. João B. Wernersbach, 155 (rua do lazer)

Fone: (27) 3268-1137

*Restaurante Fritz Frida – Comida típica Alemã

Está localizado em frente a Praça Principal

*Restaurante Sombra da Serra

Rodovia BR 262, Km 26 – Santa Isabel

Fones: (27) 3268-3434 / 3440

E-mail: sombradaserra@uol.com.br

*Restaurante Vista Linda

Rodovia BR 262, Km 26 – Santa Isabel (localizado no alto da serra, antes da entrada da cidade)

***Serviços e passeios

*Emoções Radicais - Rapel, canoyng, rafting, boiacross e outros esportes de aventura.

R. João B Wernersbach, 195 (rua do lazer) – Centro

Website: www.emocoesradicais.com.br

E-mail: emocoesradicais@globo.com

Fone: (27) 3268-2165

*Secretaria de Turismo - Casa da Cultura e Turismo

Fone: (27) 3268-1344

E-mail: dmsectur@terra.com.br