Pólos de Ecoturismo, Empreendedorismo e conservação da biodiversidade e Negócios de Ecoturismo

Guilherme Wendel Magalhães

Marcelo Maestrelli

Eduardo Ehlers

Marcelo Maestrelli

Mesa redonda

Claudia Silveira

Participantes do evento

Claudia Silveira

As atividades da tarde tiveram início as 13h30 com a palestra Pólos de Ecoturismo ministrada por Guilherme Wendel Magalhães, representante da Eco Associação. Guilherme apresentou o programa, que teve seu lançamento com a assinatura do protocolo de intenções para o desenvolvimento.

A partir de janeiro de 99 foram identificados 96 pólos, nos 26 estados brasileiros, o que envolveu 550 municípios e mais de 40000 habitantes.

A identificação destes pólos pretende trabalhar as regiões como unidade territorial, cultural e ambiental, facilitando assim a preservação de suas características e o alcance dos ideais em comum.

No início de 2003 haverá a implantação do Programa em 9 dos 14 pólos tidos como prioritários, a primeira medida organizará comitês locais, para que o pólo passe a caminhar sozinho.

O segundo tema abordado foi “Empreendedorismo e Conservação da Biodiversidade”, apresentado por Eduardo Ehlers, mestre e doutorando em Ciência Ambiental na USP. Ehlers demonstrou um estudo envolvendo dez municípios do estado de São Paulo, o qual analisou o crescimento populacional em relação à cobertura florestal, comprovando que, muitas vezes, estâncias climáticas, hidrominerais e balneários tiveram maior preservação da cobertura florestal que estâncias turísticas. Para dar mais consistência à sua explanação, Ehlers também mencionou os fatores causadores da diminuição e aumento da biodiversidade, sugerindo ao final a criação de SPL (Sistemas de Produção Locais), que reúnam Unidades de Conservação, agricultura certificada, turismo no meio rural e segundas residências.

Durante o coffe-break os participantes puderam ver uma exposição em painéis dos melhores trabalhos apresentados e fazer contatos com alguns autores.

Em seguida, de volta ao auditório, o evento prosseguiu com uma mesa redonda reunindo José Carlos de Francisco Junior, diretor da agência Mata’Dentro; Jean Claude Razel, diretor da Alaya Expedições; Roberto Klabin, diretor do Refúgio Ecológico Caiman e presidente da SOS Mata Atlântica; Peter Milko, diretor da revista Horizonte Geográfico e, como mediador, João Allievi, presidente do Instituto de Ecoturismo do Brasil.

A discussão foi sobre Negócios de Ecoturismo e todos os participantes da mesa contaram suas experiências em seus empreendimentos fazendo consideração ao contexto brasileiro do ecoturismo.

No domingo ocorrerão as oficinas práticas na unidade do SENAC da Av. Francisco Matarazzo.