Acordo sobre biodiversidade é uma conquista dos governos reunidos na Rio+10

Os governos reunidos em Johannesburgo na Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável chegaram a um acordo sobre um dos temas mais polêmicos dessa conferência: o da biodiversidade.

Os países em desenvolvimento concordaram em estabelecer como meta a redução da perda de sua biodiversidade. Em troca, os desenvolvidos concordaram em compartilhar os lucros que suas empresas detentoras de patentes auferem com a exploração da biodiversidade e do conhecimento de populações tradicionais, como os índios.

Ministros do Meio Ambiente e das Relações Exteriores alcançaram o acordo às 23h30 do dia 2 de setembro em Johannesburgo (18h30 em Brasília).

O Brasil esteve representado pelo ministro do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho. O texto, objeto de consenso, prevê “implementação mais eficiente e coerente de três objetivos: até 2010, uma significativa redução da taxa anual da perda de biodiversidade; o provimento de recursos novos e adicionais e recursos técnicos para os países em desenvolvimento; e a distribuição de benefícios para promover e resguardar a divisão justa e eqüitativa dos benefícios oriundos da utilização dos recursos genéticos”.

Fonte: OESP