Eventos paralelos da Rio+10 merecem atenção especial

Os eventos extra-oficiais que estão acontecendo em Joanesburgo paralelamente às negociações da Cúpula Mundial para o Desenvolvimento Sustentável merecem uma atenção especial.São centenas de eventos, exposições, seminários e debates envolvendo organizações não governamentais, representantes de comunidades, o setor privado e a sociedade civil.

O Ubuntu Village é sem dúvida um dos locais mais interessantes da CMDS, onde se encontram os estandes de diversos países, organizações ambientais do mundo todo, uma fantástica feira de artesanato sul-africano, salas de conferências e o Community Krall.

Este, concebido pela Iniciativa Equatorial, programa do PNUD que, no Brasil conta com parceria da Brasil Connects Cultura & Ecologia,tem se mostrado um lugar excepcional para a troca de conhecimento entre comunidades do mundo todo envolvidas em atividades sustentáveis.

Este espaço simula uma vila africana e foi desenhado para promover exposições e discussões entre representantes das 27 comunidades finalistas do Prêmio da Iniciativa Equatorial.

É absolutamente fascinante acompanhar as apresentações, discussões e conversas informais entre líderes comunitários e coordenadores de projetos de desenvolvimento sustentável de 19 países.

A troca de informações é riquíssima e é muito interessante observar inúmeras similaridades no processo de implementação e nos desafios a serem superados por projetos em desenvolvimento sustentável em toda a faixa equatorial.

O desafio comum a todos os projetos presentes no Community Krall e em discussões mais amplas organizadas pelo IUCN (International Conservation Union), no Nedcor Centre, é o acesso a mercados para os produtos sustentáveis produzidos. Alternativas para financiamento de projetos também surgiram como um tema importante em muitas das reuniões.

No dia 27 de agosto, o Commuity Krall também hospedou um evento especial sobre energia. O foco da discussão foi a importância de disponibilização de energia para mulheres em comunidades, para promover a melhoria da qualidade de vida da população local, através do desenvolvimento de novas alternativas de geração de renda, possibilitadas com o tempo adicional trazido com a introduVão de energia para atividades diversas, com água e lenha. Um livro do PNUD sobre este tema foi lançado nesta ocasião.

A menos de 10 metros deste evento, o Prof. José Goldenberg participava do lançamento de outra publicação do PNUD entitulada Renewable Energy for Sustainable Development. No dia 28, em um evento do IUCN, o Prof. José Goldenberg ressaltou a importância dos paises participantes da CMDS de sinalizar claramente a necessidade da matriz energética de todos os países representar pelo menos 20% de energias renováveis até o ano 2020.

O Prêmio da Iniciativa Equatorial será entregue hoje à noite, dia 30 de agosto. As iniciativas brasileiras que estão concorrendo ao prêmio são: AVIVE AssociaVão Vida Verde da Amazônia, a Bolsa Amazônia, o Projeto de Couro Vegetal da Amazon Life e a Cooperativa de Produtores de Ostra de Cananéia.

A Iniciativa Equatorial e o Community Krall contam com o apoio da BrasilConnects, da The Nature Conservancy, do Governo do Canadá, da Fundação da ONU entre outros.

*Paola Ricci – Colaboradora para a Iniciativa Equatorial em Johanesburgo

Fonte: Cia da Informação