Greenpeace alerta: humanidade não pode aceitar fracasso da Rio+10

Ativistas do movimento ambientalista Greenpeace expuseram, na manhã desta quinta-feira, faixa com os dizeres: "Rio +10 = 2ª Chance?", nos braços da estátua do Cristo Redentor, no Corcovado, Rio de Janeiro.

O objetivo da manifestação foi questionar os governos presentes na Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+10, sobre o rumo desastroso que deram para o que o Greenpeace chama de "a última oportunidade de alcançar resultados positivos no combate às mudanças climáticas e à pobreza."

A proposta apresentada pelo governo brasileiro, que sugeria a meta de 10% de energia de fontes renováveis até 2010, foi bloqueada pelos Estados Unidos, Japão e países da Opep.

"Apesar do Brasil ter lutado até o fim pela aprovação de sua proposta, o conteúdo acordado pelos governos não propõe metas nem prazos de implementação para projetos ligados ao setor de energia.

Além disso, o texto inclui projetos envolvendo grandes hidroelétricas, transferência de tecnologias baseadas em combustíveis fósseis para países em desenvolvimento e não exclui ou proíbe a utilização de energia nuclear", lamenta o Greenpeace.

"A humanidade não pode ficar calada diante do fracasso da Rio+10 e devemos questionar os culpados sobre a derrota da proposta de metas e datas para a implementação de energias limpas e renováveis", disse Frank Guggenheim, diretor executivo da instituição no Brasil.

Fonte: Agência Brasil