Água, sabendo usar, vai lucrar !

O uso eficiente de água e tratamento de resíduos, também é uma ferramenta empresarial de marketing ambiental.

  
  

A sustentabilidade faz parte da agenda do século XXI, é o maior desafio que a humanidade já enfrentou. O importante, a meu ver, é a compreensão de que o comportamento das pessoas, a economia e os negócios precisam passar por grandes transformações nas próximas décadas. Para crescer e alcançar sucesso, os empreendedores precisam estar atentos à demanda deste novo mundo.

Ao conceber a sustentabilidade empresarial como um valor, todos os processos envolvidos pela empresa devem funcionar como uma simbiose entre homem e natureza .

As empresas necessitam avançar cada vez mais nos programas que fortalecem os procedimentos corretos a serem adotados para evitar a contaminação dos recursos naturais.

A água, sua produção, preservação e proteção são temas ambientais dos mais importantes nos dias de hoje. O conceito de responsabilidade social das empresas é atual e imprescindível, além da ética e da preocupação social do emprego, agora também chama a atenção o uso racional de água e tratamento de resíduos .

O desenvolvimento econômico e o aumento do poder aquisitivo da população são fenômenos que se intensificam dia a dia, principalmente nas sociedades em desenvolvimento, com impacto direto na geração de resíduos, e a sua destinação precisa ser tratada dentro de um critério muito bem definido, favorecendo o reuso.

A qualidade da água influencia na saúde, por causa do saneamento básico, da preservação das espécies, da qualidade do ar e outros benefícios. Mais do que uma questão econômica, o uso racional da água significa a preservação das nossas reservas naturais.

O grande desafio das empresas é conseguir encontrar formas sustentáveis, limpas, inteligentes e eficientes de usar a água para produzir energia, e também de usar a energia para produzir água potável.

As commodities ambientais são as mercadorias originadas de recursos naturais em condições sustentáveis e constituem os insumos vitais para a empresa.

A Lei Federal nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997, criando a Política Nacional de Recursos Hídricos, atribuiu grande ênfase à água como mercadoria.

Esta lei expressa a preocupação mundial com a escassez progressiva da água como bem de consumo. Sem a água não há vida, não há cadeia produtiva. Por isso o ideal de produção sustentável passa pela educação e conscientização que a água é uma preciosidade.

Diversas ações em favor do melhor uso da água têm sido colocadas em prática visando o retorno financeiro. Mas, faz-se necessário se investir em tecnologia para garantir que as gerações futuras possam desfrutar da mesma quantidade de água disponível no território brasileiro com qualidade.

Comunicar a sustentabilidade com ética, transparência e profissionalismo é importante para agregar os colaboradores, que passarão a desenvolver uma consciência crítica em relação à responsabilidade coletiva e de como suas ações podem impactar o meio ambiente e a sociedade.

O uso eficiente de água e tratamento de resíduos, também é uma ferramenta empresarial de marketing ambiental. Demonstra o comportamento adequado das empresas no gerenciamento dos impactos que suas atividades tem na manutenção da qualidade e da quantidade desse líquido, que encontra-se à disposição dos ecossistemas e da sociedade.

Avaliar adequadamente a escala e valor dos serviços ambientais relacionados com a água, prestados pelos diferentes ecossistemas, é uma forma de reconhecer e justificar a continuidade desses efeitos positivos, assim como de compensar e neutralizar eventuais efeitos negativos que os negócios possam ter.

O desafio de desenvolver e implantar uma estratégia de marketing ambiental adequada para neutralizar a pegada hídrica dos negócios é uma oportunidade para que os serviços ambientais de manutenção da qualidade e quantidade da água, prestados pelos ecossistemas, sejam reconhecidos e remunerados adequadamente. Essa atividade gera um resultado positivo para a natureza, criando um marco para a gestão ambiental das empresas.

O ideal é criar canais efetivos de comunicação entre os funcionários e a cúpula da empresa, firmando um compromisso com a preservação do meio ambiente, escolhendo a melhor correlação entre produtos, preços e práticas empresariais voltadas para conscientização e uso racional da água.

Fonte: Vininha F. Carvalho

Visite: www.revistaecotour.com.br

  
  

Publicado por em