Meio Ambiente e Progresso, um desafio para a sustentabilidade

Por Vininha F.Carvalho A preservação do nosso planeta passa a ser considerada a única solução para a salvação da nossa espécie. O respeito ao meio ambiente é um dever de todos, cabendo aos governantes fiscalizar as indústrias poluidoras, reciclar o l

  
  

Por Vininha F.Carvalho

A preservação do nosso planeta passa a ser considerada a única solução para a salvação da nossa espécie. O respeito ao meio ambiente é um dever de todos, cabendo aos governantes fiscalizar as indústrias poluidoras, reciclar o lixo, impedindo que seja lançado na natureza, cuidar para que o esgoto não fique a céu aberto ou indo parar em riachos e rios, comprometendo a saúde dos homens e animais que consomem a água, cada vez mais poluída.

Desde o início da civilização, os seres humanos têm usado da terra. Julgando-se os possuidores de tudo que os rodeia, tomando sem restrição o que desejam, sem pensar no prejuízo que o futuro poderá trazer. Espécies inteiras são mortas, o ar sendo poluído com gases tóxicos, rios e mares contaminados e o nosso habitat caminhando para a destruição.

Da vida no campo e dos povos “não civilizados” estão os exemplos clássicos de ecologia, com o uso do meio ambiente apenas para a sobrevivência. Não podemos frear nem paralisar o processo de industrialização; isto causaria desemprego e sérios problemas sociais. Precisamos despertar uma conscientização, buscando soluções para amenizar as conseqüências que surgem, visto que, para muitos, controlar as causas significa um retrocesso na nossa evolução econômica e tecnológica.

O que atualmente denominam como progresso, exige uma aceleração permanente do ciclo produção/consumo. Assim, para que a velocidade da produção possa ser assegurada, torna-se necessária a extração sem fim de matérias-primas da natureza. Como se esta ação predatória não bastasse, a fumaça e os resíduos resultantes do processo industrial destas matérias-primas são jogados no ar, na água ou no solo, agravando ainda mais as condições precárias deixadas pelo consumo, do qual fazemos parte.

Depende de nós contribuirmos para que os detritos e o lixo caseiro possam ter o destino certo, e não podemos permitir que fiquem expostos a céu aberto, ou sejam jogados nas águas, nossa fonte de vida.

O Brasil é o único país no mundo a possuir em abundância as “Sete Matrizes Ambientais”, os insumos vitais para a sobrevivência da agricultura e da indústria: a água, o minério, a energia, a biodiversidade, a madeira, a reciclagem e o controle de emissão de poluentes; portanto, é essencial que as questões ambientais sejam incorporadas de forma abrangente em todas as atividades da sociedade.

Vininha F. Carvalho é ambientalista, economista e administradora de empresas, vice-presidente da Liga de Prevenção à Crueldade Contra o Animal e escreve em sites, revistas e jornais que abordam o Meio Ambiente, inclusive no Portal EcoViagem.
email: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em

Cricia

Cricia

06/03/2013 16:16:58
Concordo com tudo, temos o dever de cuidarmos do nosso planeta, afinal de contas ele é Nosso.

Raissa

Raissa

21/11/2012 00:35:59
Salve a natureza, faça a sua parte !

ALEX

ALEX

16/09/2011 01:03:57
Foi muito bom msm, PARABENS!

Valéria

Valéria

24/05/2009 20:35:46
Também concordo! As pessoas tem que tomar uma atitude, sendo ela, parar de jogar lixo nas ruas e outros lugares que não sejam na lixeira. Está mais do que na hora de cada um fazer a sua parte!

Jane

Jane

07/04/2009 21:25:48
Eu concordo plenamente e acredito que já está mais que na hora de cada ser humano tomar parte dessa caminhada rumo a concientização e fazer a sua parte como cidadão conciente e lutar para que as futuras gerações possam respirar ar puro.....

Cristiane

Cristiane

22/03/2009 17:27:31
muito legall