Projeto Golfinho Rotador

Os golfinhos-rotadores, que encantam e atraem pessoas à Fernando de Noronha poderiam diminuir a freqüência com que visitam o Arquipélago, para que isso não aconteça foi criado o Projeto Golfinho Rotador. Grupo de golfinhos-rotadores no mar de Noronha

  
  

Os golfinhos-rotadores, que encantam e atraem pessoas à Fernando de Noronha poderiam diminuir a freqüência com que visitam o Arquipélago, para que isso não aconteça foi criado o Projeto Golfinho Rotador.

Grupo de golfinhos-rotadores no mar de Noronha

Grupo de golfinhos-rotadores no mar de Noronha
Foto: José Martins

A principal atração de Fernando de Noronha são os golfinhos-rotadores. Para que esses animais continuassem com o hábito de visitar o arquipélago de Noronha, em 23 de agosto de 1990 foi criado o Projeto Golfinho Rotador, Organização Não Governamental (ONG), sem fins lucrativos, que visa pesquisar o comportamento e analisar a interferência do turismo e da pesca sobre eles.

Golfinho em salto rotador o qual dá o seu nome

Golfinho em salto rotador o qual dá o seu nome
Foto: José martins

O objetivo é criar normas que diminuam o impacto do turismo marítimo para observação dos golfinhos e da captura acidental de cetáceos em redes de pesca. Isso porque, a pesca tem provocado a mortalidade de inúmeros animais da espécie. E mesmo o turismo tendo um caráter educativo pode causar molestamento dos rotadores.

Mãe e filhote de golfinho-rotador

Mãe e filhote de golfinho-rotador
Foto: José Martins

São parceiros na execução do Projeto Golfinho Rotador IBAMA, Universidade Federal de Pernambuco, Banco Real e o Centro Golfinho Rotador.

O Fundo Nacional do Maio Ambiente (FNMA) que desenvolve programas que visam o uso racional e sustentável de recursos naturais, a partir de 1997 se tornou o grande financiador do Projeto Golfinho Rotador. A meta é ter recursos para investir em pesquisas, educação ambiental e divulgação dos golfinhos.

A espécie vive em águas oceânicas tropicais no Atlântico, Pacífico e Índico. Só no Oceano Pacífico existem aproximadamente 2 milhões de golfinhos-rotadores. Segundo José Martins da Silva Júnior, coordenador do projeto, eles são conhecidos como golfinhos-rotadores porque são os únicos da espécie que ao saltarem fora da água dão o giro de rotação em torno do próprio eixo.

O programa também é composto em um conjunto de atividades que incluem educação ambiental, conscientização, treinamento e divulgação ambiental para a comunidade local e visitantes. O projeto compreende 4 programas simultâneos e inter-relacionados: monitoramento da Baía dos Golfinhos, vídeo e fotos de identificação dos animais, estudo trófico e conscientização ambiental.

A espécie que vive em média 20 anos, pode atingir 2 metros de comprimento, 90kg de peso e apresenta um padrão tricolor: cinza-escuro no dorso, cinza-claro nos flancos e branco no ventre.

Os rotadores deixam de mamar com idade entre 11 e 34 meses. As fêmeas chegam a maturidade sexual entre 4 e 7 anos e os machos entre 7 e 10 anos. O período médio de gestação desses animais é de 10,5 meses. A cada cria nasce apenas um golfinho. Na época de reprodução a fêmea é cortejada por até 20 machos.

Cerca de 90% dos dias do ano, 300 golfinhos-rotadores permanecem entre 6h30 minutos e 14h30 minutos na Baía dos Golfinhos, descansando, reproduzindo, cuidando dos filhotes w buscando refúgiando-se de tubarões. Os golfinhos que estão na Baía se organizam em subgrupos comportamentais, de mãe e filho, de descanso e de guarda.

A alimentação geralmente é feita a noite. Eles comem peixes, lulas e camarões com tamanho inferior a 20 centímetros. Seus predadores são os tubarões, a orça, a falsa orca e as Baleias-piloto.

Para a comunicação os golfinhos fazem atividades aéreas, dão saltos e batem com o corpo na água. Os sons emitidos e o comportamento dos Rotadores estão relacionados. Alguns sons têm caráter comunicativo, outros visam localizar e detectar diferenças em objetos.

  
  

Publicado por em

Diana

Diana

19/09/2011 18:59:22
Achei ótima essa reportagem.

DARIO CUNHA DO CARMO

DARIO CUNHA DO CARMO

02/07/2011 20:14:40
O projeto rotador é muito importante e parabéns por esse trabalho.

Queria deixar um comentário que é mais uma pergunta, os japoneses e outros povos orientais tem o hábito de caçar golfinhos. Mas é possivel direcionar ou alterar a rota de imigração desses mamíferos para áreas de menor risco?

Josemar

Josemar

25/02/2010 18:08:10
Parabéns a todos os biólogos do projeto golfinho rotador, continue assim um abraço. A natureza agradece.

Keika

Keika

12/10/2009 14:52:47
muito bom..e interessante..nesse site achei tudo para a minha pesquisa

João

João

04/08/2009 00:18:37
É a primeira vez que eu entro nesse site, e ADOREI as informações sobre o golfinho rotador. Eu acho que deviam controlar mais a pesca e reduzir a poluição das aguas, tendo em mente salvar varios animais não só o golfinho mas todas as espécies.

Lívia Pereira

Lívia Pereira

14/11/2008 13:45:14
nossa eu sou encantada por golfinhos!!! tanto q estou fazendo ciências biológicas pra m tornar uma grande bióloga e ir pra Fernando de Noronha trabalhar com eles!!!
esse é o meu sonho!!! e vou conseguir!!!

André piazza balbinot

André piazza balbinot

13/11/2008 20:31:24
muito interessante tenho apenas 11 anos mais o insentivo começa pelas crianças vomos guardar as nossas belezas para nossos netos e filhos.

Artur

Artur

27/10/2008 14:38:00
interessante demais adorei

Mariana

Mariana

17/10/2008 10:18:35
ótima reportagem,adorei parabems!!!!

Nandalhy

Nandalhy

08/10/2008 09:51:16
gosto desse projeto assim ajudem a preserva o mundo

Bruna

Bruna

26/08/2008 16:26:40
reproduçao dos golfinhos é só o que faltou!!! Mais o restante é 10