Usando a floresta com responsabilidade

Cada vez mais os consumidores vêm exigindo que os produtos que consomem possuam alguma certificação ecológica, ou seja, que seu processo de produção seja sustentável, não agredindo o meio ambiente. No que diz respeito ao uso sustentável das florestas, foi

  
  

Cada vez mais os consumidores vêm exigindo que os produtos que consomem possuam alguma certificação ecológica, ou seja, que seu processo de produção seja sustentável, não agredindo o meio ambiente. No que diz respeito ao uso sustentável das florestas, foi criado em 1993 o FSC - Forest Stewardship Council -, instituindo 10 princípios e critérios para a certificação florestal aplicáveis em todo o mundo e que garantam que o manejo seja ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente viável.

A certificação é realizada por organizações credenciadas pelo FSC, sediado no México, e resulta num selo verde que distingue e confere maior valor ao produto feito com os insumos extraídos da área florestal certificada. Este selo é incorporado ao produto confeccionado com a madeira da unidade florestal certificada. Atualmente, mais de 15 milhões de hectares de florestas estão certificados com o selo FSC em 30 países, 650 mil só no Brasil.

No Brasil, o FSC, chamado Conselho de Manejo Florestal, começou a ser implantado em 1996, pelo WWF - World Wide Fund for Nature - adequando o sistema ao país. O WWF passou a coordenar o Grupo de Trabalho do FSC no Brasil, formado por representantes de entidades do setor ambiental (Câmara Ambiental), social (Câmara Social) e empresarial (Câmara Empresarial).

No início de 99, a certificação recebeu um grande impulso com a `Aliança para Promover o Consumo Sustentável de Madeira`, formada pelo Imaflora - Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola -, Amigos da Terra - Programa Amazônico - e Imazon - Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia. Foi realizado um relatório, chamado ` Acertando o Alvo`, revelando que 86% da madeira amazônica fica no Brasil e que os maiores consumidores de madeira tropical são as regiões Sul e Sudeste. O Estado de São Paulo consome mais madeira tropical que toda a Europa.

Em geral, os 10 princípios e critérios estabelecidos pelo FSC dizem respeito a:
- Obediência à leis e aos princípios do FSC
- Direitos e responsabilidades de posse e uso
- Direitos dos povos indígenas
- Relações comunitárias e direitos dos trabalhadores
- Benefícios da floresta
- Impacto ambiental
- Plano de manejo
- Monitoramento e avaliação
- Manutenção de florestas de alto valor de conservação
- Plantações .

Como funciona a certificação

Por ser voluntária, a certificação depende da iniciativa da empresa ou organização interessadas. Para tanto, é preciso que eles solicitem uma auditoria junto às certificadoras credenciadas. Somente a madeira extraída da área certificada pode exibir o selo FSC, mas também é possível que o produto final receba a certificação. Os custos são arcados pela própria empresa ou proprietário da área florestal e costumam ser acessíveis, já que algumas dessas organizações são ONGs. Dependem também de quão distante o manejo estiver daquilo que é exigido. O FSC também exige o cumprimento das leis vigentes, o que implica pagamento em dia de todos os impostos e regularização da situação funcional dos trabalhadores.
O grande problema é que muitas empresas não querem arcar com o custo da certificação. `É preciso que se entenda que a certificação é um negócio lucrativo para a empresa. É uma exigência de mercado.`, ressalta Walter Suiter Filho, secretário executivo do Grupo de Trabalho do FSC no Brasil.

Certificadoras que atuam no Brasil

SCS - Scientific Certification System
Representante no Brasil - Roberto Bauch
Rua Hildebrando Leite, 100 - CEP 12242-100 - São José dos Campos - SP Tel/Fax : (12) 322.3518
e-mail: bauch@netvale.com.br

Rain Forest Alliance
Representado pela Imaflora - Tasso Rezende de Azevedo - Secretário Executivo IMAFLORA - Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola
Av. Carlos Botelho, 853, sl 2 - CEP 13416-145 - Piracicaba - SP
Tel/Fax: (19) 422.6253 / 433.0234
e-mail: tasso@imaflora.org
home page: www.imaflora.org

SGS
Representante no Brasil - Aurea Nardelli
Tel/Fax: (31) 3891-7343
e-mail: aurea@magister.srv.br

Mais informações: www.fsc.org.br

  
  

Publicado por em